Faça do seculodiario.com sua home

Siga
Twitter Facebook RSS

PUBLICIDADE

Prefeituta de Aracruz
Livro Polmeranos
O ator Gilberto Gawronski interpreta um monólogo baseado em um fato real. As apresentações acontecem neste fim de semana, na Fafi

O premiado Ato de Comunhão é encenado pela primeira vez em Vitória

Até agora somente o vereador Davi Esmael, relator na Comissão, emitiu seu parecer, pela constitucionalidade da matéria

Projeto da qualidade do ar está parado na Comissão de Justiça da Câmara de Vitória

Comerciantes, que apontam queda nas vendas, querem a retirada da faixa exclusiva

Cicloativistas se mobilizam pela manutenção da ciclofaixa da Jair de Andrade, em Vila Velha

Obrigado mais uma vez a adiar seu projeto de disputar o governo, o senador, que já tomou uma ''rasteira'' em 2010, volta novamente para o fim da fila

Resignado, Ricardo Ferraço fecha com Hartung e aceita pegar a senha para 2022

Desembargadora Eliana Junqueira analisou quatro agravos do Estado contra decisões judiciais que determinavam regulamentação do sistema

TJES mantém prazo para que Estado crie vagas no sistema socioeducativo

Moradores reclamam de lixo após festas na Praia de Camburi
A sujeira tem sido deixada no local principalmente após a noite do sábado e se dispersa na areia e no asfalto

Any Cometti

19/11/2013 16:20 - Atualizado em 24/11/2013 08:53


Os moradores das proximidades da Praia de Camburi, em Vitória, têm se incomodado há meses com o lixo que fica acumulado no Quiosque 1, próximo à Ponte da Passagem, após as festas que acontecem no local, sobretudo nas noites de sábado.
 
Paulo Pedrosa, presidente da Associação dos Amigos da Praia de Camburi (AAPC), ressaltou que “as pessoas esquecem o compromisso que têm com o meio ambiente” ,e muitas vezes, as lixeiras são pequenas e insuficientes para tamanha quantidade de lixo gerada no local. Além das vendas das mercadorias nos quiosques, o lixo também é consequência da venda de gêneros alimentícios feita por vendedores ambulantes, que trabalham nos dias de festa.
 
Pedrosa apontou ainda que a praia já está suja por conta de outros eventos que ali aconteceram e o lixo gerado nas festas do Quiosque 1 agravam a situação. Ele ainda apontou que, enquanto a equipe de limpeza da Prefeitura não chega, na manhã seguinte, para fazer a limpeza do local, o passivo se dispersa e atinge desde o mar até o asfalto, chegando à rede pluvial. No mar, resíduos sólidos como sacolas e pequenos materiais plásticos podem ser engolidos por tartarugas, peixes e aves marinhos, causando a morte desses indivíduos, ou podem atingir o corpo desses animais, causando deformidades.
 
A Secretaria de Serviços da Prefeitura de Vitória informou que a limpeza na orla de Camburi é feita diariamente por uma equipe de garis, das 6h às 9h, mesmo em dias chuvosos; e que partir da próxima quinta-feira (21), mais um reforço de limpeza será feito por uma equipe de 30 garis, que limparão a praia de 14h20 às 21h20. Segundo a secretaria, para preparar a praia para o domingo e início de semana, houve intensificação da limpeza aos domingos e segundas-feiras, com uma equipe de 40 garis que percorrem a praia em duas frentes: uma saindo do píer de Iemanjá e outra do ponto em frente ao bairro Jardim Camburi, no mesmo horário. 
 
A Secretaria também comunicou que a equipe de fiscalização aborda rotineiramente comerciantes e ambulantes e faz vistoria nas praias do município, multando em caso de irregularidade. Ainda informou que foram colocadas 40 novas lixeiras de manilha na areia e que mais 30 serão instaladas até o final do ano.

PUBLICIDADE

  

PUBLICIDADE

Editorial

Quem vai parar os Moulin?

Em mais uma atitude arbitrária, o juiz Carlos Magno Moulin grampeou ilegalmente uma advogada. A posterior condenação contou com a ajuda do primo, o também juiz Flávio Jabour Moulin

A laicidade do Estado é uma das principais forças na construção de uma sociedade equânime e justa

Coluna Do Phil

Diversidade religiosa I

A laicidade do Estado é uma das principais forças na construção de uma sociedade equânime e justa

Dinheiro para campanha, que rolava solto, deu uma tremenda secada

Rogério Medeiros

Olhos abertos

Dinheiro para campanha, que rolava solto, deu uma tremenda secada

O futebol brasileiro está em franca decadência

JR Mignone

A volta

O futebol brasileiro está em franca decadência

As empresas defendem que a prática é uma tendência global, já os sindicatos a apontam como um mecanismo de exploração dos trabalhadores

Geraldo Hasse

A terceirização em alta

As empresas defendem que a prática é uma tendência global, já os sindicatos a apontam como um mecanismo de exploração dos trabalhadores

BLOGS

Para apagar o passado, condena-se o futuro.

MOVIMENTO
Alvaro Nazareth

Açodamento indébito

Para apagar o passado, condena-se o futuro.