Faça do seculodiario.com sua home

Siga
Twitter Facebook RSS

PUBLICIDADE

Dia do Servidor Público
Livro Polmeranos
Caso a sentença seja confirmada pelo TJES, Theodorico Ferraço pode ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa e se tornar inelegível

Presidente da Assembleia é condenado em ação de improbidade

Freitas, por exemplo, que sempre foi o homem forte de Casagrande no norte, pode perder espaços para os aliados de Hartung

Nova composição do Legislativo estadual muda mapa do poder no norte do Estado

Para o conselho, ação na boate Top Show foi desproporcional e constragendora

Operação em boate de Vila Velha é criticada por Conselho da Juventude

Produto químico conhecido como De-fry é prejudicial à saúde caso seja usado sem proteção

PC alerta sobre os riscos do ácido usado na Delegacia de Furtos

Conselho de caráter deliberativo tem como uma de suas principais funções aprovar o plano de manejo da unidade, que é de uso sustentável

Conselho da APA Lagoa Grande será empossado nesta quinta

Prefeitura de Vitória lançará edital para estudos do Projeto Acquário
Localização do parque marítimo, que servirá como novo ponto turístico da Capital, é motivo de críticas da sociedade civil

Any Cometti

10/12/2013 18:54 - Atualizado em 17/12/2013 22:15


No próximo dia 27, a Prefeitura de Vitória lançará o edital para contratação dos estudos de viabilidade técnica e econômica do Projeto Acquário Vitória. A Prefeitura pretende que o local, uma espécie de “oceanário” que reunirá várias espécies da vida marinha dos quatro oceanos (Atlântico, Ártico, Índico e Pacífico), seja um centro de pesquisas científicas em parceria com o Instituto de Oceanografia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e também um local para visitação de turistas e de moradores. O projeto do Acquário é desenvolvido pela Companhia de Desenvolvimento de Vitória (CDV).
 
Segundo o prefeito Luciano Rezende (PPS), o edital prevê que os estudos definam a localização, o modelo de negócio, a viabilidade técnica, questões ambientais e o custo do projeto. A proposta de ocupação de um espaço da Praça do Papo, como anunciado anteriormente, motivou críticas da sociedade civil organizada.

Os moradores da Capital não querem que um espaço já existente e consolidado de uso público seja sacrificado. Eles sugeriram que o parque fosse construído na área atrás do Shopping Vitória e, inclusive, entregaram sugestões de uso para as áreas voltadas ao mar ao prefeito, em uma das primeiras reuniões do Gabinete Itinerante, projeto implantado na sua gestão. Em manifestações nas redes sociais, os moradores defenderam que o uso da área atrás do Shopping também seria uma forma de preservar a região do crescimento desordenado da cidade.
 
A área em questão, conhecida como ZEE8, é palco de um enfrentamento entre os moradores da região e o Grupo Buaiz, que quer construir torres residenciais e comerciais na região. Entretanto, o projeto está paralisado por conta de uma recusa da população durante uma audiência pública em 2012, mesma ocasião em que foi reivindicado que a área fosse devolvida ao Exército para construção de equipamentos de lazer. A região foi uma doação ao Grupo Buaiz.
 
A sociedade civil organizada encontra respaldo nas propostas do economista e professor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Arlindo Villaschi, que defende o melhor aproveitamento de espaços vazios da Capital, o que aumenta a competitividade turística e a qualidade de vida para moradores e visitantes da cidade.
 
Villaschi propõe a criação do Museu do Mar e do Aquário Municipal na área em questão e declara que implantar o parque marítimo na Praça do Papa seria o mesmo que implantar o aquário no Parque Moscoso, no Centro, ou na Curva da Jurema, por exemplo. Ao invés de substituir as poucas áreas de lazer existentes, ele defende a criação de novas áreas. 
 
A previsão é de que o projeto de implantação do novo ponto turístico e de pesquisa tenha três fases e, já na primeira, a Prefeitura terá a noção exata da implantação ou não do projeto. Será neste momento que acontecerão os estudos preliminares do projeto. A segunda fase será de desenvolvimento do projeto executivo de arquitetura e urbanismo e dos projetos complementares de engenharia. E a terceira será a execução das obras e a implantação modular do Acquário.

PUBLICIDADE

  

PUBLICIDADE

Editorial

'Palhaçada'

O deputado eleito Amaro Neto criticou a ''paradeira'' da Assembleia e provocou reações indignadas dos colegas

A aproximação do pleito presidencial tem acirrado os ânimos entre os eleitores de Dilma e Aécio também no Estado

Renata Oliveira

Intolerâncias

A aproximação do pleito presidencial tem acirrado os ânimos entre os eleitores de Dilma e Aécio também no Estado

A decisão de encerrar o ciclo profissional envolve sentimentos como o medo, tristeza, assim como a depressão.

Ivana Medeiros Zon

Você está preparado para parar?

A decisão de encerrar o ciclo profissional envolve sentimentos como o medo, tristeza, assim como a depressão.

Causa indignação saber que Alexandre depende de ajuda popular para ser tratado

JR Mignone

Alexandre Lima

Causa indignação saber que Alexandre depende de ajuda popular para ser tratado

A letargia do movimento sindical favoreceu a direita e coloca em risco o governo dos trabalhadores

Caetano Roque

Conquistas ameaçadas

A letargia do movimento sindical favoreceu a direita e coloca em risco o governo dos trabalhadores

BLOGS

Chapa 2 é opção dos administradores.

MOVIMENTO
Alvaro Nazareth

Eleição no CRA-ES

Chapa 2 é opção dos administradores.