Faça do seculodiario.com sua home

Siga
Twitter Facebook RSS

PUBLICIDADE

Decisão frustra os anseios das regiões de Grande Terra Vermelha, em Vila Velha, e Rosa da Penha, em Cariacica

Congresso mantém veto de Dilma à criação de novos municípios

Requerimento enviado ao vereador Serjão Magalhães alerta que última reunião do grupo foi realizada em abril deste ano

Ambientalista quer explicações sobre fim dos trabalhos do GTI Respira Vitória

Pedidos de desagravos de Marcos Dessaune, Luzia Curto e Karla Pinto (da esq. p/ dir.) estão na pauta da reunião desta quarta (26)

Conselho da OAB-ES volta analisar casos de advogados ofendidos por juízes

O Grupo Anônimos de Teatro toma conta dos palcos da Má Companhia nos dias 29 e 30 para colocar o tema ‘encontro’ como ponto em comum de todas as viagens

Espetáculo Viajante chega à segunda semana de exibição em Vitória

A escadaria do Palácio Anchieta amanheceu pintada de vermelho; vigília denuncia a violência no Estado

Atos marcam Dia Internacional de Não Violência Contra a Mulher

Prefeitura de Vitória lançará edital para estudos do Projeto Acquário
Localização do parque marítimo, que servirá como novo ponto turístico da Capital, é motivo de críticas da sociedade civil

Any Cometti

10/12/2013 18:54 - Atualizado em 17/12/2013 22:15


No próximo dia 27, a Prefeitura de Vitória lançará o edital para contratação dos estudos de viabilidade técnica e econômica do Projeto Acquário Vitória. A Prefeitura pretende que o local, uma espécie de “oceanário” que reunirá várias espécies da vida marinha dos quatro oceanos (Atlântico, Ártico, Índico e Pacífico), seja um centro de pesquisas científicas em parceria com o Instituto de Oceanografia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e também um local para visitação de turistas e de moradores. O projeto do Acquário é desenvolvido pela Companhia de Desenvolvimento de Vitória (CDV).
 
Segundo o prefeito Luciano Rezende (PPS), o edital prevê que os estudos definam a localização, o modelo de negócio, a viabilidade técnica, questões ambientais e o custo do projeto. A proposta de ocupação de um espaço da Praça do Papo, como anunciado anteriormente, motivou críticas da sociedade civil organizada.

Os moradores da Capital não querem que um espaço já existente e consolidado de uso público seja sacrificado. Eles sugeriram que o parque fosse construído na área atrás do Shopping Vitória e, inclusive, entregaram sugestões de uso para as áreas voltadas ao mar ao prefeito, em uma das primeiras reuniões do Gabinete Itinerante, projeto implantado na sua gestão. Em manifestações nas redes sociais, os moradores defenderam que o uso da área atrás do Shopping também seria uma forma de preservar a região do crescimento desordenado da cidade.
 
A área em questão, conhecida como ZEE8, é palco de um enfrentamento entre os moradores da região e o Grupo Buaiz, que quer construir torres residenciais e comerciais na região. Entretanto, o projeto está paralisado por conta de uma recusa da população durante uma audiência pública em 2012, mesma ocasião em que foi reivindicado que a área fosse devolvida ao Exército para construção de equipamentos de lazer. A região foi uma doação ao Grupo Buaiz.
 
A sociedade civil organizada encontra respaldo nas propostas do economista e professor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Arlindo Villaschi, que defende o melhor aproveitamento de espaços vazios da Capital, o que aumenta a competitividade turística e a qualidade de vida para moradores e visitantes da cidade.
 
Villaschi propõe a criação do Museu do Mar e do Aquário Municipal na área em questão e declara que implantar o parque marítimo na Praça do Papa seria o mesmo que implantar o aquário no Parque Moscoso, no Centro, ou na Curva da Jurema, por exemplo. Ao invés de substituir as poucas áreas de lazer existentes, ele defende a criação de novas áreas. 
 
A previsão é de que o projeto de implantação do novo ponto turístico e de pesquisa tenha três fases e, já na primeira, a Prefeitura terá a noção exata da implantação ou não do projeto. Será neste momento que acontecerão os estudos preliminares do projeto. A segunda fase será de desenvolvimento do projeto executivo de arquitetura e urbanismo e dos projetos complementares de engenharia. E a terceira será a execução das obras e a implantação modular do Acquário.

PUBLICIDADE

  

PUBLICIDADE

A possibilidade de recondução de Ferraço à presidência da Assembleia fortaleceria o Legislativo, mas isso não vai acontecer

Renata Oliveira

Manobra

A possibilidade de recondução de Ferraço à presidência da Assembleia fortaleceria o Legislativo, mas isso não vai acontecer

E ainda se perguntam por que os dinossauros se auto-extinguiram

Wanda Sily

Todo tempo conta

E ainda se perguntam por que os dinossauros se auto-extinguiram

Os mafiosos em campanha ignoram que desde a ditadura militar o Brasil financia obras no exterior

Geraldo Hasse

'Obras prontas do PT'

Os mafiosos em campanha ignoram que desde a ditadura militar o Brasil financia obras no exterior

 Como otimizar os efeitos da aposentadoria na saúde financeira das famílias

Ivana Medeiros Zon

Fatos, circunstâncias e planos - Parte 1

Como otimizar os efeitos da aposentadoria na saúde financeira das famílias

BLOGS

A previsão anterior gorou, mas, Vitória ainda pode ter chuva em novembro.

MOVIMENTO
Alvaro Nazareth

Aviso aos Navegantes

A previsão anterior gorou, mas, Vitória ainda pode ter chuva em novembro.