Seculo

 

Dedo na ferida


16/07/2014 às 16:39
Assim como no período da ex-deputada estadual Brice Bragato, a discussão sobre os impactos dos grandes projetos poluidores no Espírito Santo será restrita ao Psol, que tem como candidata ao governo na eleição deste ano a professora Camila Valadão. Pelas propostas de governo já apresentadas na área ambientai, as críticas, todas contundentes, são muito bem-vindas. Pena não surtirem o efeito e eco necessários na maioria da população. 
 
Primeiro, o Psol nem de longe terá recursos para fazer circular as ações que planejou para os capixabas. Seu debate se dará no campo das ideias, o que costuma render ótimos resultados, porém, inacessíveis para a maioria. 
 
Segundo, como competir com campanhas milionárias como a dos principais candidatos, o governador Renato Casagrande e seu antecessor Paulo Hartung (PMDB), defensores do ES 2025, que beneficia os empresários e as empresas poluidoras? Sem dúvida, uma difícil missão.
 
Camila levanta questões já alertadas por Século Diário e por movimentos sociais há décadas, devidamente omitidas pela mídia corporativa e governos, que mamam nas tetas dos grandes projetos instalados no Estado. 
 
Aponta os privilégios ao setor privado, seja por renúncia fiscal, isenção ou favorecimentos em licenciamentos ambientais, e os classifica como “escandalosos”. De fato, são.  
 
Além da Vale, ArcelorMittal, Aracruz Celulose (Fibria) e Samarco, que provocam inúmeros impactos ambientais, sociais e econômicos no Estado, e continuam a se expandir, temos a Jurong e uma coleção de portos.  Isso só para resumir. Nomes que irão constar, de maneira direta ou indireta – escondida mesmo – nas prestações de contas dos candidatos majoritários e proporcionais. O famoso rabo preso.
 
Em contrapartida, a candidata do Psol lembra da importância de reverter a lógica, investir no campo e valorizar os povos tradicionais. Assuntos intocáveis para os principais candidatos e até para o candidato do PT, Roberto Carlos. O PT no Estado, como se sabe, há muito não advoga em favor das minorias, muito menos defende o meio ambiente, como nos velhos tempos.  
 
Camila Valadão será mais uma daquelas candidatas espalhadas pelo País que, com projeto alternativo, terá que invadir as redes sociais e se fazer enxergar. Para, assim, conquistar a parte do eleitorado das manifestações de junho de 2013, que no Estado apresentou como demandas da população a questão ambiental, com foco nos grandes projetos e na poluição do ar. 
 
Com candidatos do mesmo grupo político e que reproduzem o modelo de desenvolvimento ditado pelos empresários, tem muito eleitor procurando um candidato com visão crítica para chamar de seu. Camila pode preencher essa lacuna. Se não é para levar o pleito, que seja estabelecido o debate inteligente e as saias-justas. Incomodar é necessário.



Manaira Medeiros é mestre em Políticas Públicas e Desenvolvimento Local e especialista em Gestão e Educação Ambiental
Fale com a autora: manaira@seculodiario.com

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Alternativas

Com a mudança no tabuleiro eleitoral do Estado, os olhares se voltam para o palanque de Casagrande e pacto com Rose. Governo, Senado...quem vai?

OPINIÃO
Editorial
Castigada seja a hipocrisia!
Ideal, mesmo, seria ver tamanha indignação dos deputados estaduais no debate sobre nudez artística em casos reais de atentado à paciência da sociedade
Geraldo Hasse
Manobras perigosas
Os empresários, que surfaram na onda de Lula, estão assustados com a pororoca de Temer
JR Mignone
Banalização
O carnaval fez com que se desse uma trégua nas informações sobre política no Brasil
Roberto Junquilho
Hora do plano B
Os planos de Hartung e Colnago retornam à estaca zero com a saída de Luiz Paulo do PSDB
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

A arte de pilotar motocicletas – ou com Chico na garupa
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Yes, nós também!
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Saída de Luiz Paulo deve provocar esvaziamento do PSDB no Estado

Operação tartaruga na educação em Linhares tem 90% de adesão

Cadeirante processa plano de saúde e laboratório por atendimento vexatório

Polícia Militar tenta calar cabos e soldados após publicações na internet

MPC pede condenação de ex-presidente da Câmara por gastos com viagem à China