Seculo

 

Livro de poemas de Isabella Mariano revela poesia simples e intensa


06/09/2014 às 10:39
Os versos de Isabella Mariano são pequenas doses de sentimento que precisam ser bebidas num gole só. Gotas (2013) é um livro de poemas curtos e rápidos de ler. A escritora fala de diversos temas como o amor, a poesia, a cidade, a alegria, a tristeza, a juventude e o humor, de forma informal e simples.
 
Essa sutileza da poesia de Isabella é que dá graça ao livro. Como em toda a obra de poemas, alguns versos vão encantar mais que outros, e cada leitor irá se envolver de uma maneira diferente. A obra também faz lembrar os poemas de Paulo Leminski, que fazia poesia bela e acessível a todos. 
 
Dividido em três capítulos, Conta-gotas, Goteira e Chuva, Gotas não deixa a desejar pela objetividade de suas frases. A aparente leveza pode esconder versos intensos e até violentos. Em poucas linhas, a escritora consegue transportar o leitor para o seu mar de poesia. 
 
A simplicidade também é visível nos desenhos que ilustram os poemas, feitos pela própria escritora. Os traços finos podem transmitir uma certa fragilidade, mas mesmo assim eles se impõem nas páginas. 
 
Isabella já teve alguns poemas publicados na Revista Graciano e Gotas é o seu primeiro livro publicado. O livro foi contemplado pelo Edital Rede Cultura Jovem em 2012, mas a escritora optou por uma produção independente e se envolveu desde a edição, ilustraçãodiagramação até a divulgação da própria obra. 
 
Os poemas de Gotas misturam uma certa tristeza, com ironia e humor, e ao mesmo tempo que abordam a liberdade e esperança, também falam de prisão e de saudade. É um livros rápido de ler e, por isso, pede várias leituras, ou quem sabe até um poema. 
 
Serviço
 
Gotas
Isabella Mariano
Independente
62 páginas 
Contato: isabellasfm@gmail.com

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Crônica de uma eleição

Vagões do trem do governador Paulo Hartung estão acima da capacidade da locomotiva. Haja peso para carregar...

OPINIÃO
Editorial
Futuro interrompido
Onde estão os promotores, delegados, políticos e demais agentes públicos para berrarem em defesa da infância? Mortes no Heimaba são alarmantes e inadmissíveis!
Bruno Toledo
Em defesa dos defensores
Nunca antes foi tão necessário e urgente o fortalecimento da Defensoria Pública
Eliza Bartolozzi Ferreira
A greve é um direito
Prefeito de Vitória ignorou o direito dos professores e adotou medidas coercitivas contra a liberdade de expressão e de greve
JR Mignone
Nova rádio
Tudo modificado, tudo moderno na Rádio Globo
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Arrogância também conta?
MAIS LIDAS

Vitória já poderia ter identificado as fontes de emissão de pó preto

Regimento Interno da Câmara da Serra torna nulo pedido de empréstimo para a prefeitura

Audiência Pública debate políticas de enfrentamento às desigualdades raciais

Pulverizações com agrotóxicos continuam no entorno do Parque de Itaúnas

Mordaça na escola