Seculo


  • Lava Jato no ES

 

Livro de poemas de Isabella Mariano revela poesia simples e intensa


06/09/2014 às 10:39
Os versos de Isabella Mariano são pequenas doses de sentimento que precisam ser bebidas num gole só. Gotas (2013) é um livro de poemas curtos e rápidos de ler. A escritora fala de diversos temas como o amor, a poesia, a cidade, a alegria, a tristeza, a juventude e o humor, de forma informal e simples.
 
Essa sutileza da poesia de Isabella é que dá graça ao livro. Como em toda a obra de poemas, alguns versos vão encantar mais que outros, e cada leitor irá se envolver de uma maneira diferente. A obra também faz lembrar os poemas de Paulo Leminski, que fazia poesia bela e acessível a todos. 
 
Dividido em três capítulos, Conta-gotas, Goteira e Chuva, Gotas não deixa a desejar pela objetividade de suas frases. A aparente leveza pode esconder versos intensos e até violentos. Em poucas linhas, a escritora consegue transportar o leitor para o seu mar de poesia. 
 
A simplicidade também é visível nos desenhos que ilustram os poemas, feitos pela própria escritora. Os traços finos podem transmitir uma certa fragilidade, mas mesmo assim eles se impõem nas páginas. 
 
Isabella já teve alguns poemas publicados na Revista Graciano e Gotas é o seu primeiro livro publicado. O livro foi contemplado pelo Edital Rede Cultura Jovem em 2012, mas a escritora optou por uma produção independente e se envolveu desde a edição, ilustraçãodiagramação até a divulgação da própria obra. 
 
Os poemas de Gotas misturam uma certa tristeza, com ironia e humor, e ao mesmo tempo que abordam a liberdade e esperança, também falam de prisão e de saudade. É um livros rápido de ler e, por isso, pede várias leituras, ou quem sabe até um poema. 
 
Serviço
 
Gotas
Isabella Mariano
Independente
62 páginas 
Contato: isabellasfm@gmail.com

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Tem, sim!

Não escapou Hartung nem Baianinho dos protestos de desta sexta-feira no Estado

OPINIÃO
Editorial
A PM sendo PM
Depois de estarem do “outro lado do balcão, policiais militares voltam a recorrer à violência para reprimir greve geral dos trabalhadores no ES
Piero Ruschi
O desmanche do Museu Mello Leitão
Um ato de desrespeito à população que foi camuflado e conta com o apoio da própria diretoria e sua associação de amigos
Renata Oliveira
Bancada na berlinda
A votação sobre a reforma trabalhista pode condenar metade da bancada capixaba, mas deputados parecem confiar na dialética
Nerter Samora
Uma nova República
Prestes a ser aprovada, a lei sobre abuso de autoridade é um bem necessário para esse ''novo Brasil''
Geraldo Hasse
Os apuros do rei da petroquímica
A ascensão da Braskem faz lembrar o ditado: tudo que sobe rápido demais, desce ligeirinho
Lídia Caldas
Como ter um coração saudável?
Curioso que algumas coisas que hoje são heresias amanhã podem se tornar dogmas
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Nenna, em transição
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Odebrecht quebrou a "Omertá", e agora?
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Nossa Terra, nossa gente
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Theodorico Ferraço vira réu em ação de improbidade administrativa

Greve Geral: manifestações pacíficas são dispersadas com violência pela Polícia Militar

Delações da Odebrecht mudam expectativas de composições eleitorais para 2018

Givaldo critica Hartung, Lelo e Ana Paula Vescovi em protesto contra Reforma Trabalhista

STF decide que terreno de marinha em ilha com sede de município é da União