Seculo

 

Em busca do tempo perdido


10/06/2016 às 17:20
Nas ruas, são flagrantes os comentários sobre a dificuldade do crescimento da candidatura do deputado federal Lelo Coimbra (PMDB) à prefeitura de Vitória. Comentários que se confirmaram na pesquisa da Enquet/A Tribuna. Lelo, justiça seja feita, não tem poupado sola de sapato atrás de votos. E isso não é de hoje. Já apertou a mão de meio mundo e já deve ter dado inúmeras voltas inteiras pela cidade.
 
Fora a visibilidade que lhe dá a imprensa. Não só na condição de presidente estadual do PMDB, como também pelo fato de se inserir em demandas de milhares de eleitores, caso da polêmica taxa de marinha.
 
Mas nos bastidores o que se ouve é que a candidatura de Lelo não sai do rodapé das pesquisas. O homem já foi vice-governador, secretário de Educação, deve estar no terceiro mandato de deputado federal. Além de ser natural de Vitória, é de Santo Antônio, sendo a figura política mais ligada ao governador Paulo Hartung.
 
Falta ofensiva, certamente, não. Os concorrentes são melhores? Do ponto de vistas político, é possível que não. Ele não faz um mandato ruim de deputado federal. Está na média. E é muito bem articulado a ponto de ser hoje o político capixaba mais próximo do presidente em interino Michel Temer (PMDB).
 
Uns observadores políticos entendem que Lelo está na disputa em busca de identidade própria, já que suas eleições, até agora, foram doações do governador Paulo Hartung.
 
Ele deixava para última hora para ir buscar os votos para elegê-lo.
 
A situação que ele vive pode estar passando por ai. Suas eleições eram uma doação de PH. Portanto, um tanto quanto inexperiente em matéria de ofensiva eleitoral. E quando vem para o campo esbarra em outros que conhecem o eleitorado, a exemplo de um Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB), com o recall de duas excelentes gestões à frente da prefeitura.
 
E esse tal de Amaro Neto (SDD) com uma relação forte com a periferia? Do lado do eleitorado da Praia do Canto, próximo às elites, estará Serjão Magalhães (PTB). Ele vai estar como cão de guarda nesse pedaço mais abastado na cidade.
 
Sem contar com o vendedor de sonho, o que, aliás, faz com muito desenvoltura, o atual prefeito Luciano Rezende (PPS), que ainda terá no seu palanque o reforço do ex-governador Renato Casagrande (PSB), que teve uma grande votação em Vitória quando disputou o governo com o atual governdor Paulo Hartung, em 2014. E ainda há o candidato do PSD, o deputado estadual Enivaldo dos Anjos, que se intitula o “azarão”, a zebra.
 
Mas, como dizem os otimistas, que deve ser o caso de Lelo, ainda estar para vir a batalha decisiva, que costuma enterrar e desenterrar candidatos. Até lá.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Deu zebra

Já está na hora de passar o governador Paulo Hartung a limpo...

OPINIÃO
Editorial
Mais uma porta na cara
O racismo institucional do Palácio Anchieta ficou ainda mais claro com a presença do jornalista Willian Waack, demitido da Rede Globo por comentários racistas
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Erfen Santos
O Cidadão Ilustre
O filme suscita reflexões pertinentes sobre prêmios literários como o Nobel, que rejeitou grandes escritores
Geraldo Hasse
Notícias do fundo do poço
Se não ceder às pressões externas, a Petrobras pode voltar a liderar a economia
JR Mignone
A importância das eleições
Cada empresa de comunicação tem de se esmerar nas campanhas, sem partido ou cores políticas
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Além das lágrimas
MAIS LIDAS

Enivaldo diverge de Neucimar e expõe risco de racha na base governista

Corregedoria da Prefeitura de Vitória é acionada para investigar perda de recursos de compensação ambiental

Fase Escelsa e Rádio Capixaba de Hugo Borges

Chapa de deputados estaduais do PCdoB se arma para fortalecer Givaldo Vieira

A importância das eleições