Seculo

 

Parna Caparaó cancela projeto de pesquisa climatológica


15/06/2016 às 17:00

Alarmes em tempo real, prevenindo incêndios e acidentes devido a trombas d'água, são alguns dos benefícios diretos que o Parque Nacional do Caparaó perdeu devido ao cancelamento de um projeto de pesquisa que vinha sendo realizado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) desde 2012.

Os dados da pesquisa, mesmo preliminares, também já indicavam claramente que o Caparaó é um dos melhores lugares do país para o funcionamento de um observatório astronômico. Os pesquisadores inclusive já trabalhavam para viabilizar um observatório remoto de pesquisa e divulgação científica. “Seria mais um atrativo para o parque, com grande possibilidade de divulgação internacional”, lamenta o coordenador do projeto,  físico Marcio Malacarne.

As razões do cancelamento da pesquisa estão elencadas em um documento registrado no Sistema de Autorizações e Informações em Biodiversidade (SISBIO), ligado ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e ao Ministério do Meio Ambiente. Todas foram contestadas pela equipe da Ufes no mesmo SISBIO.

Um dos cinco motivos listados é um “evento de conflito de extrema gravidade”, que tornaria inviável a atuação do coordenador da equipe dentro do parque. Malacarne esclarece que o citado evento refere-se a uma discussão acalorada entre ele e o chefe da unidade, Anderson Nascimento, decorrente da falta de respeito do gestor, que tentou impedir e depois criou muitas dificuldades para a realização, pelos mais de 40 alunos presentes, de atividades programadas para uma visita agendada com dois meses de antecedência.  

Diante do desrespeito, o coordenador registrou uma Notícia de Fato sobre o ocorrido no Ministério Público de Minas Gerais, onde acusa o chefe da unidade de cometer improbidade administrativa e abuso de autoridade. A discussão e o processo no MP aconteceram em agosto de 2014.

Depois disso, os pesquisadores da Ufes apontam que passaram a receber um tratamento mais hostil por parte do parque, que culminou, um ano e meio depois, com a negativa de renovação da pesquisa. Diante do pedido de reconsideração da decisão, em que as razões do cancelamento são contestadas, a resposta do SISBIO, em fevereiro último, chega a condicionar a análise de um novo pedido de pesquisa à “finalização” do processo no Ministério Público. “O que me parece é que eles querem a retirada da denúncia de abuso de autoridade, mas isso nós não vamos fazer”, afirma Malacarne. “Ela aconteceu e queremos que seja julgada”, reclama o coordenador.

Enquanto o impasse não é resolvido, o Parque Nacional do Caparaó e a população ribeirinha continuam sem os benefícios da pesquisa climatológica, com o agravante da aproximação da estação seca e seu elevado risco de incêndios.

Um abaixo-assinado está na internet, tendo recebido apoio de vários pesquisadores de várias partes do país. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Precipitou-se

Com um olho em 2018 e outro em 2020, Luciano Rezende antecipou o processo eleitoral, mas esqueceu a Lava Jato. Aí mora o problema.

OPINIÃO
Renata Oliveira
Bicho-papão
O ajuste fiscal de Paulo Hartung precisa do exemplo do Rio de Janeiro tanto para cortar quanto para supervalorizar a liberação de recursos
Renata Oliveira
Majeski deve bater asas
Pelo andar da carruagem da disputa pela presidência do PSDB estadual, a história do deputado com o partido caminha para um melancólico fim
JR Mignone
Qual rádio ouviria hoje?
Sinceramente, não saberia explicar que tipo de rádio eu ouviria hoje, isto é, que me motivaria a ligar o botão para ouvi-la: uma de notícia ou uma só de música selecionada
Geraldo Hasse
A doença da intolerância
Ela está nos estádios, nos governos, nas igrejas, nos parlamentos, nas ruas, nos tribunais
Caetano Roque
Emprego de ficção
Diariamente vagas e mais vagas são prometidas nos jornais e onde está o sindicato para cobrar isso
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Branca, o Teatro e a sala de estar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Fuzis e baionetas, nunca mais!
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Turista acidental
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Bicho-papão

Subseção da OAB-ES cobra esclarecimento sobre atuação de Homero Mafra na defesa de acusado

Posse de tucano no Turismo é demonstração interna de força de Colnago

Justiça Federal determina que 14 municípios adotem ponto eletrônico para médicos e dentistas

Dary Pagung vai fechar a porta para emendas de deputados no orçamento