Seculo

 

O Ferração de sempre


22/06/2016 às 18:08
Pela condução da sessão que definiu o destino da CPI dos Empenhos, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Theodorico Ferraço (DEM), demonstrou que é realmente o presidente ideal para operar as manobras do governador Paulo Hartung (PMDB).

Foi Ferraço que, de fato, recolou o ex-governador Renato Casagrande para dentro da CPI do Empenho, que tem o objetivo de impedir o socialista de candidatar-se ao governo do Estado em 2018. Em outras palavras, entregou a PH a condição de arbitrar quem será o próximo governador.  Com certeza, ele próprio.

Ferração coloriu essa situação com uma cara de democrata de fazer inveja ao ex-presidente da Câmara dos Deputados, Ulisses Guimarães.  Dificilmente haveria outro com tamanha cara de pau. Livrou PH de assumiu o ônus da barbárie democrata que havia encaminhado através do líder do governo, deputado Gildevan Fernandes (PMDB). Algo que não ocorreria se o presidente tivesse compromisso com a imagem da Assembleia.

Para quem como Hartung, que anda com a popularidade em baixa, com um presidente da Assembleia à mão, o que não proporcionará  ao atual governador na busca de uma reeleição?

Ferração é a configuração do gavião, soberano das aves de rapina, que se renova batendo com o bico na pedra para cair e dar lugar a um outro para mantê-lo o predador de sempre.  Esse Ferração que está ai  já trocou de bico inúmeras vezes. O que vem lhe garantindo a condição de peça de poder nos últimos 50 anos da política capixaba.  

E ele é um jogador político que não se alinha, como também não é de grupo político. É daqueles que tem objetivos próprios, como agora em busca da derrubada do prefeito de Itapemirim, Luciano Paiva (Pros). Esse entre saí do prefeito tem a mão dele. Ele quer a prefeitura que já foi comandada por sua mulher, Norma Ayub (DEM), de volta.

Pelo poder Legislativo que ele preside, passam os interesses dos demais Poderes, com os quais Ferração tem sido extremamente favorável aos seus pleitos. Mas ele não tem o objetivo de disputar o governo do Estado ou mesmo Senado.O que ele delimitou  para si não tromba em cima dos interesses de PH. Com essa limitação de campo, ele vai mantendo a Assembleia sob seu poder e "quebrando os galhos" para o governador nas horas mais decisivas, como na votação de hoje.  

Apesar dos préstimos de Ferração, PH bem que andou pensando em substituí-lo. Diziam que ele estava cansada da imprevisibilidade de do deputado. Mas depois da jogada de hoje, vai ter que continuar com ele na presidência da Assembleia. Pois ainda há para PH um bom caminho até as eleições de 2018. Mais cedo ou mais tarde Hartung vai cruzar Casagrande pelo caminho. A propósito, as eleições municipais estão ai. Pois a tendência dessa eleição é que eles estejam em palanques diferentes, principalmente na Grande Vitória.

Ferração, em política, é daqueles que fazem transluzir emoções diferentes.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Mesmo barco

Se Majeski deixar o PSDB e decidir por uma candidatura majoritária, primeiro tucano a revoar atrás será Luiz Paulo Vellozo Lucas

OPINIÃO
Piero Ruschi
Perseguição à honra de Ruschi
Infelizmente, de nada valeram meus 14 anos de contribuição mediante a minha postura de defender o Museu Mello Leitão, criado por meu pai
Renata Oliveira
Só espuma
Os pretensos vices-presidentes Paulo Hartung e Magno Malta se mostram ao mercado, mas só terão seus encaixes em 2018
Gustavo Bastos
A adolescência e o mal
Crianças doces podem se tornar verdadeiros celerados na adolescência
JR Mignone
Rádio bandeira
A trajetória deste segmento de rádio em capitais é grande
Caetano Roque
Agora é tarde
Não adianta a bancada fazer discurso a favor do trabalhador se ela votou quase à unanimidade a favor do impeachment
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Fuga do Paraíso
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Mesmo barco

MPES quer fim do uso de comissionados na segurança da Assembleia

Governador do Ceará teve mais para mostrar nos Estados Unidos do que Hartung

Cinco prefeituras têm 60 dias para regularizar portais da transparência

Arquivada denúncia de irregularidades na compra de software pelo IPAJM