Seculo

 

Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje


23/08/2016 às 13:22
A impulsividade e o imediatismo costumam marcar a “busca” por socorro financeiro para cobrir os gastos fixos mensais ou as dívidas que têm crescido como fruto do aumento da inflação, dos juros altos, somada a perda do poder aquisitivo e o mais grave, com o crescente desemprego.
 
Acompanhando pessoas e famílias com dívidas, empréstimos e financiamentos, observamos que muitos destes são contratados distantes de suas possibilidades reais de pagamento. Essa soma nem sempre é lançada como despesa em seu orçamento mensal e, quando a receita não cobre todas as despesas, elas normalmente são deixadas de lado, tal como uma estratégia “psicológica” para esquecê-las, paralisá-las além de negá-las.  Representa uma tentativa de que sejam também esquecidas pelas instituições financeiras credoras. Como se isso fosse possível!
 
Tanto o primeiro como o segundo comportamento citados acabam por aumentar o risco de chegarem a uma situação extrema de insolvência civil; ou seja, de falência pessoal.
 
O mais fácil é encontrarmos o comportamento de fuga ilustrado tanto pela impulsividade na busca pelo dinheiro, como também observado na resistência a organizar e somar estes empréstimos e lançá-los no orçamento doméstico.
 
No combate a esta tendência ao “esquecimento”, para os casos, por exemplo, de atraso nas prestações do financiamento imobiliário, o melhor a fazer é ir à instituição financeira buscar a renegociação, pois aí poderão traçar estratégias e assim evitar a inadimplência, a exemplo da possibilidade de incluir a(s) parcela(s) em atraso novamente no saldo devedor do financiamento e de utilizar o saldo do FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.
 
Tentar esquecer as prestações em atraso não parece ser a melhor alternativa para o enfrentamento da dor, da vergonha e do medo de não ter como pagar. O melhor é encarar  a situação de frente, reconhecer as fragilidades, buscar informações sobre os seus direitos e utilizá-los a seu favor, lançando mão de todas as possibilidades para o enfrentamento, apresentando-se perante o credor para reconhecer e negociar.

Se a taxa do condomínio está em atraso, ao buscar uma negociação tende a achar alternativas para sanar o problema e assim fechar um acordo, melhor do que “deixar rolar”, pois atualmente o processo está mais célere e o condomínio pode entrar com uma ação direta que acelera tanto a ação como a cobrança.

Outra dica importante é não usar novamente e impulsividade e a emoção na hora de traçar a negociação e, principalmente, quando for fechar o acordo, pois tem que ser factível, para assim não gerar um novo problema à frente, pois reconheçamos que ficará mais difícil estabelecer um novo acordo caso não tenha cumprido com o anterior.
 
“Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”, porque amanhã pode ser tarde.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Caravana do Amaro

Com a consolidação do movimento em torno de Amaro Neto, deputados partem agora para suas bases eleitorais, exibindo o porta-estandarte de 2018

OPINIÃO
Editorial
A ‘súmula Zenkner’
O desfecho do caso do promotor que queria passar um ano nos Estados Unidos mostrou a importância do papel da imprensa de fiscalizar os agentes públicos
Piero Ruschi
Crise Ambiental
Apesar de ser abençoado pela ausência de desastres naturais como vulcões, terremotos e tufões, o Brasil amarga a desgraça de suas catástrofes ambientais
Renata Oliveira
Amaro assusta?
Os senadores Ricardo Ferraço e Magno Malta tiveram reações diferentes ao movimento do deputado
JR Mignone
Rádio saúde
Nova rádio na web mostra que esse segmento deve crescer na internet
Caetano Roque
A nova do imposto sindical
Como o Movimento Sindical não foi protagonista no processo, agora o recurso virou moeda de troca na mão do capital
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Sizino, o pioneiro
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Força Nacional e o marketing de uma falsa segurança
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Sopa de Letrinhas
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Justiça condena Gildevan Fernandes à perda do mandato por fraude em licitação

Ministério Público pede rejeição das contas de oito prefeituras em 2015

Caravana do Amaro

Ex-presidente da Câmara de Vereadores Viana é condenado a ressarcir erário

Recorde de baleias jubartes encalhadas mostra falhas no processo de monitoramento e resgate