Seculo

 

Outubro Rosa e os direitos da mulher


25/10/2016 às 15:02
Em tempos do movimento internacional – Outubro Rosa é importante disseminarmos também os direitos que são assegurados às mulheres com diagnóstico e em tratamento de câncer – neoplasia maligna, para além das ações de conscientização sobre o câncer de mama, cujo foco está na prevenção da doença e na promoção do autocuidado.
 
Parece inacreditável, mas a desinformação sobre os direitos e garantias conferidos às pacientes com diagnóstico de câncer de mama ainda é a realidade de muitas mulheres no país, o que aumenta mais a tensão e os medos que cercam desde a fase do diagnóstico e no o tratamento, além de também influenciar para o prognóstico da doença. Então é preciso divulgar e divulgar.
 
Dos direitos assegurados, para a fase da investigação diagnóstica, é dever do Estado garantir o acesso às consultas médicas e aos exames determinados (mamografia, ultrassonografia, biopsia, dentre outros necessários) e isso é delegado ao SUS – Sistema Único de Saúde.
 
A partir do momento em que se determina o diagnóstico, o Estado tem que “cobrir” o tratamento protocolado, através de cirurgia, sessões de radioterapia e/ou de quimioterapia, além do fornecimento dos medicamentos de uso oral, que geralmente são utilizados por longos anos. Contam também com o direito à cirurgia plástica reparadora - nos casos de mastectomia total ou parcial.
 
Contam com o direito a sacarem o FGTS e o PIS/PASEP - ambos junto à Caixa Econômica Federal - além de contarem com a isenção do ICMS, IPI e IPVA na compra de carro e da antecipação no recebimento de alguns seguros de vida.
 
Dos direitos previdenciários, vale ressaltar que as mulheres trabalhadoras, seguradas por algum instituto de previdência, seja o INSS ou outro, contam com o direito ao gozo do benefício auxílio doença nas fases do tratamento que assim demandam.
 
Às mulheres aposentadas e/ou pensionistas cabe solicitarem junto à perícia médica da sua fonte pagadora, a isenção do Imposto de Renda. No caso das aposentadas e pensionistas do INSS, devem se reportar ao setor de perícia médica da agência do INSS mais próxima de sua residência e apresentarem o requerimento da isenção do imposto de renda juntamente com o(s) laudo(s) médico(s) detalhado(s), exames de imagem e o resultado da biópsia. Esta perícia costuma ser documental e a partir dela, se deferido, é emitido um laudo médico pericial informando a isenção do imposto de renda e o prazo, se indeferido finalizará.
 
Nesses casos de isenção do imposto de renda deferidos é importante ressaltar que os proventos complementares também ficam isentos do IR, bem como nos casos de acumularem os benefícios aposentadoria e pensão, as duas fontes ficam isentas.
 
Dependendo da data do início da doença informada pelo INSS no laudo pericial é possível solicitarem a restituição do imposto de renda retido na fonte, a partir desta data, à Receita Federal.
 
Aos profissionais da área da saúde é preciso que fiquem atentos aos casos diagnosticados para que esses direitos sejam apresentados.
 
Considerando que o câncer de mama tem 95% de chances de cura, principalmente, se diagnosticado em estágio inicial, costumo usar a seguinte frase para os casos atendidos: converta o dinheiro deste imposto,
 
que vem através de uma causa ruim, em benefício para a sua vida, garantindo o tratamento adequado e realizando sonhos, por exemplo.
 
Viva a vida!
 

Ivana Medeiros Zon, Assistente Social, especialista em Saúde da Família e em Saúde Pública,  educadora financeira, palestrante, consultora, colunista do jornal eletrônico www.seculodiario.com https://sites.google.com/site/saudefinanceiraivanamzon/

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Sobrou

Ninho tucano no Estado já estaria pequeno para Colnago, Ferraço e Luiz Paulo. Em desvantagem, o ex-prefeito de Vitória. Será?

OPINIÃO
Editorial
Ruim da cabeça ou doente do pé?
Luciano Rezende quer acabar com o chorinho de Camburi, o Som de Fogueira da Lama e com o tradicional circuito do samba no Centro
Renata Oliveira
Pequenos detalhes, grandes problemas
Situações que antes não eram sequer cogitadas hoje trazem dores de cabeça ao governador Paulo Hartung
Lídia Caldas
Livre-se da armadilha dos rótulos
A informação é o melhor remédio contra a indústria
Geraldo Hasse
Marcha à ré nos biocombustíveis
O governo Temer desmancha os vínculos entre a Petrobras e os agricultores familiares
Caetano Roque
Discurso surdo
Não adianta fazer informativo sobre o golpe que fica restrito à fábrica. É preciso envolver a sociedade
Nerter Samora
Um novo Ministério Público
Renovação no quadro de procuradores de Justiça é oportunidade para novos grupos politicos
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

pelas beiras!
Flânerie

Manuela Neves

Carmélia, um pouco mais dela
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Os tanques de guerra e a marcha dos insensatos
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Sob o céu de Miami
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Advogada denuncia pressão de secretário de Meio Ambiente contra retomada do nome original do Revis Fradinhos

Sobrou

Urgência de projeto de cessão de PMs segue no Expediente da Assembleia

TJES condena Gratz e Gilson Gomes por esquema de diárias na Assembleia

MPES vai investigar reestruturação administrativa da Prefeitura de Viana