Seculo

 

Acabando com tudo


01/11/2016 às 10:38

O governo golpista vem dando mais uma demonstração do quanto sua atuação é antidemocrática. Vem tentando sufocar os servidores públicos, retirando deles o direto à greve, impedindo sindicalização, enfim, evitando que haja mobilização da categoria.

A ideia parecer ser a de tentar calar o trabalhador do setor público, mas não para por aí. Começando pelo setor público, com o tempo, o setor privado também será contaminado e o movimento sindical como um todo está sendo desidratado. Tirando o trabalhador da rua, o governo golpista terá mais liberdade para acabar com direitos fundamentais, e fazer farra com o dinheiro público, beneficiando a elite e arrochando ainda mais o trabalhador.

O clima para isso foi criado com a intensa campanha de criminalização do Partido dos Trabalhadores. Com a ideia de qualquer luta por direitos é “coisa de petista” e que “petista é tudo ladrão”, a corja que tomou conta do País consegue com a ajuda da mídia tradicional, que é seu grande cabo eleitoral, semear na população à rejeição à qualquer tipo de mobilização dos trabalhadores.

Cabe às centrais, sobretudo à Central Única dos Trabalhadores (CUT) revidar. Não permitir que o trabalhador saia da rua. Não permitir que os direitos dos trabalhadores sejam usurpados da forma que estão sendo, com a ajuda do Congresso Nacional.

Na falta da mobilização das centrais, coube, quem diria à juventude assumir um papel de luta. Com mais de 50 escolas ocupadas só no Espírito Santo, são os jovens que estão dando a lição no movimento sindical. Estão lutando contra a aberração da PEC 241, que congela por 20 anos os investimentos em Educação e Saúde. Uma lição a ser entendida pelas lideranças sindicais.

Alguns sindicatos já entenderam como o Sinfais, de Vila Velha; o sindibancários, Sintrasincal e o Sindialimantação, que estão dando suporte às ocupações. Mas é preciso que o movimento sindical como um todo encampe a luta dos estudantes contra a PEC e se contamine também por esse espírito de luta.

Abre o olho, trabalhador!

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Crônica de uma eleição

Vagões do trem do governador Paulo Hartung estão acima da capacidade da locomotiva. Haja peso para carregar...

OPINIÃO
Editorial
Futuro interrompido
Onde estão os promotores, delegados, políticos e demais agentes públicos para berrarem em defesa da infância? Mortes no Heimaba são alarmantes e inadmissíveis!
Bruno Toledo
Em defesa dos defensores
Nunca antes foi tão necessário e urgente o fortalecimento da Defensoria Pública
Eliza Bartolozzi Ferreira
A greve é um direito
Prefeito de Vitória ignorou o direito dos professores e adotou medidas coercitivas contra a liberdade de expressão e de greve
JR Mignone
Nova rádio
Tudo modificado, tudo moderno na Rádio Globo
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Arrogância também conta?
MAIS LIDAS

Vitória já poderia ter identificado as fontes de emissão de pó preto

Regimento Interno da Câmara da Serra torna nulo pedido de empréstimo para a prefeitura

Audiência Pública debate políticas de enfrentamento às desigualdades raciais

Pulverizações com agrotóxicos continuam no entorno do Parque de Itaúnas

Mordaça na escola