Seculo

 

Acabando com tudo


01/11/2016 às 10:38

O governo golpista vem dando mais uma demonstração do quanto sua atuação é antidemocrática. Vem tentando sufocar os servidores públicos, retirando deles o direto à greve, impedindo sindicalização, enfim, evitando que haja mobilização da categoria.

A ideia parecer ser a de tentar calar o trabalhador do setor público, mas não para por aí. Começando pelo setor público, com o tempo, o setor privado também será contaminado e o movimento sindical como um todo está sendo desidratado. Tirando o trabalhador da rua, o governo golpista terá mais liberdade para acabar com direitos fundamentais, e fazer farra com o dinheiro público, beneficiando a elite e arrochando ainda mais o trabalhador.

O clima para isso foi criado com a intensa campanha de criminalização do Partido dos Trabalhadores. Com a ideia de qualquer luta por direitos é “coisa de petista” e que “petista é tudo ladrão”, a corja que tomou conta do País consegue com a ajuda da mídia tradicional, que é seu grande cabo eleitoral, semear na população à rejeição à qualquer tipo de mobilização dos trabalhadores.

Cabe às centrais, sobretudo à Central Única dos Trabalhadores (CUT) revidar. Não permitir que o trabalhador saia da rua. Não permitir que os direitos dos trabalhadores sejam usurpados da forma que estão sendo, com a ajuda do Congresso Nacional.

Na falta da mobilização das centrais, coube, quem diria à juventude assumir um papel de luta. Com mais de 50 escolas ocupadas só no Espírito Santo, são os jovens que estão dando a lição no movimento sindical. Estão lutando contra a aberração da PEC 241, que congela por 20 anos os investimentos em Educação e Saúde. Uma lição a ser entendida pelas lideranças sindicais.

Alguns sindicatos já entenderam como o Sinfais, de Vila Velha; o sindibancários, Sintrasincal e o Sindialimantação, que estão dando suporte às ocupações. Mas é preciso que o movimento sindical como um todo encampe a luta dos estudantes contra a PEC e se contamine também por esse espírito de luta.

Abre o olho, trabalhador!

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Sobrou

Ninho tucano no Estado já estaria pequeno para Colnago, Ferraço e Luiz Paulo. Em desvantagem, o ex-prefeito de Vitória. Será?

OPINIÃO
Editorial
Ruim da cabeça ou doente do pé?
Luciano Rezende quer acabar com o chorinho de Camburi, o Som de Fogueira da Lama e com o tradicional circuito do samba no Centro
Renata Oliveira
Pequenos detalhes, grandes problemas
Situações que antes não eram sequer cogitadas hoje trazem dores de cabeça ao governador Paulo Hartung
Lídia Caldas
Livre-se da armadilha dos rótulos
A informação é o melhor remédio contra a indústria
Geraldo Hasse
Marcha à ré nos biocombustíveis
O governo Temer desmancha os vínculos entre a Petrobras e os agricultores familiares
Caetano Roque
Discurso surdo
Não adianta fazer informativo sobre o golpe que fica restrito à fábrica. É preciso envolver a sociedade
Nerter Samora
Um novo Ministério Público
Renovação no quadro de procuradores de Justiça é oportunidade para novos grupos politicos
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

pelas beiras!
Flânerie

Manuela Neves

Carmélia, um pouco mais dela
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Os tanques de guerra e a marcha dos insensatos
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Sob o céu de Miami
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Advogada denuncia pressão de secretário de Meio Ambiente contra retomada do nome original do Revis Fradinhos

Sobrou

Urgência de projeto de cessão de PMs segue no Expediente da Assembleia

TJES condena Gratz e Gilson Gomes por esquema de diárias na Assembleia

MPES vai investigar reestruturação administrativa da Prefeitura de Viana