Seculo

 

Acabando com tudo


01/11/2016 às 10:38

O governo golpista vem dando mais uma demonstração do quanto sua atuação é antidemocrática. Vem tentando sufocar os servidores públicos, retirando deles o direto à greve, impedindo sindicalização, enfim, evitando que haja mobilização da categoria.

A ideia parecer ser a de tentar calar o trabalhador do setor público, mas não para por aí. Começando pelo setor público, com o tempo, o setor privado também será contaminado e o movimento sindical como um todo está sendo desidratado. Tirando o trabalhador da rua, o governo golpista terá mais liberdade para acabar com direitos fundamentais, e fazer farra com o dinheiro público, beneficiando a elite e arrochando ainda mais o trabalhador.

O clima para isso foi criado com a intensa campanha de criminalização do Partido dos Trabalhadores. Com a ideia de qualquer luta por direitos é “coisa de petista” e que “petista é tudo ladrão”, a corja que tomou conta do País consegue com a ajuda da mídia tradicional, que é seu grande cabo eleitoral, semear na população à rejeição à qualquer tipo de mobilização dos trabalhadores.

Cabe às centrais, sobretudo à Central Única dos Trabalhadores (CUT) revidar. Não permitir que o trabalhador saia da rua. Não permitir que os direitos dos trabalhadores sejam usurpados da forma que estão sendo, com a ajuda do Congresso Nacional.

Na falta da mobilização das centrais, coube, quem diria à juventude assumir um papel de luta. Com mais de 50 escolas ocupadas só no Espírito Santo, são os jovens que estão dando a lição no movimento sindical. Estão lutando contra a aberração da PEC 241, que congela por 20 anos os investimentos em Educação e Saúde. Uma lição a ser entendida pelas lideranças sindicais.

Alguns sindicatos já entenderam como o Sinfais, de Vila Velha; o sindibancários, Sintrasincal e o Sindialimantação, que estão dando suporte às ocupações. Mas é preciso que o movimento sindical como um todo encampe a luta dos estudantes contra a PEC e se contamine também por esse espírito de luta.

Abre o olho, trabalhador!

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
A bolha de Luciano

Prefeito comemora o Carnaval de Vitória ''sem ocorrências policiais'' e exagera: ''a paz venceu o medo''. Claro - que não!

OPINIÃO
Editorial
Acabou o teatro
O governo disse que não negocia mais com as mulheres dos PMs. Nenhuma novidade. Hartung nunca quis buscar uma saída negociada para a crise
Renata Oliveira
Não cola mais
O governador Paulo Hartung tem sua imagem desconstruída em nível nacional
Ivana Medeiros Zon
Vacilou, dançou
Idosos são alvos crescentes de tentativas de golpes
JR Mignone
Retrocesso
Temo pelo futuro do rádio e dou motivo ao título deste artigo
Nerter Samora
Benesse exposta
Em meio do caos da segurança pública, a questão dos incentivos fiscais da Era Hartung volta à tona
Caetano Roque
O que é mais importante?
Movimento sindical perdeu chance de ouro de colocar contra a parede o projeto neoliberal de Hartung
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Crianças trans... Trans - Encontro com Fátima Bernardes.
Flânerie

Manuela Neves

As primeiras artes de Luizah Dantas nas paredes da casa de Branca
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Os tanques de guerra e a marcha dos insensatos
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Flamingos no quintal
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Governo só retoma negociações se mulheres desbloquearem batalhões da PM

Com maioria, Coser não terá problema para se reeleger presidente do PT capixaba

Base do governo na Assembleia barra sessão especial sobre crise na segurança

Não cola mais

CNJ inicia trabalhos de inspeção no Tribunal de Justiça capixaba