Seculo

 

Desinformação


08/11/2016 às 15:42

É comum hoje encontrarmos trabalhadores que se dizem votantes em Lula ou Dilma, mas que não votam no PT. Essa visão da política voltada para o personalismo, para o pragmatismo em vez dos ideais partidários, atinge o partido, que deveria captar o voto ideológico. Culpa disso é o do movimento sindical, que deixou de lado uma de suas mais importantes funções: a formação política.

O cidadão hoje não diferencia entre comunismo, socialismo e capitalismo. Vive assediado por propostas de candidatos que prometem o imediato, mas não têm compromissos com mudanças sociais que atinjam a sociedade como um todo e não apenas privilegiem grupos políticos ou classes sociais. Daí essa esquizofrenia da sociedade, que vai ao sabor da onda política do momento.

Sem as informações, o trabalhador não tem como formular seu posicionamento político a partir de sua condição social. Daí a importância de o sindicato trazer as informações, seja por meio dos informativos, que trazem esclarecimentos não só para o trabalhador, mas para sua família; e as assembleias e reuniões no chão da fábrica.

O envolvimento do trabalhador nas discussões sindicais presta um grande serviço a essa tomada de consciência, que extrapola a discussão trabalhista e influencia na vida social, nas associações de moradores, nas igrejas, nas escolas, enfim, em todas as atividades comunitárias, e cria as condições para que o cidadão encontre entre os candidatos, nomes que representem suas bandeiras.

Mas, enquanto as lideranças sindicais discutem a perpetuação no comando de seus sindicatos, a formação política ficou em segundo plano ou esquecida mesmo. Sem essa consciência, o cidadão hoje acaba votando em candidatos que representam o patrão. Essa inércia do movimento sindical foi em grande parte responsável pelo governo golpista que agora articula a derrubada de direitos do trabalhador, que sem a consciência política não consegue perceber que deu um tiro no pé ao dar sustentação ao golpe.

Acorda peão!

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Rabiscos eleitorais

Articuladores já fazem suas contas de 2018. Entre os deputados considerados reeleitos, está quase toda bancada do PMDB, incluindo Erick Musso. Mas, antes, terá que colocar um ''bonde'' pra correr

OPINIÃO
Editorial
À oposição, o respeito!
Seja manifestando uma simples opinião ou criticando medidas do próprio legislativo ou do governo, falou em Sergio Majeski, o tiroteio é garantido
Piero Ruschi
Carta de aniversário ao papai
‘Venho lhe desejar um feliz aniversário de 102 anos, o mais feliz possível, diante de todas mazelas que atormentam o Museu que o senhor criou e o meio ambiente que tanto defendeu
Gustavo Bastos
Destino e acaso
''Quanto ao cético do acaso, ele chama destino de delírio e acaso de nada''
Geraldo Hasse
Em defesa da soberania
Manifesto combate o entreguismo, filho dileto do colonialismo neoliberal
Roberto Junquilho
Os pequenos se movem
Para garantir verba do fundo partidário, siglas como o PCdoB têm que apresentar chapa majoritária em 2018. E, no Estado, como fica?
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Quem quer dinheiro?
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Hartung reforça interesse em projeto nacional nas eleições de 2018

Manifesto denuncia ameaças a lideranças mobilizadas contra agrotóxicos em Boa Esperança

Fundação Renova é multada e Samarco/Vale-BHP vira alvo de mais uma ação civil pública

Morre Chico Flores

Trabalhadores encerram Greve em Brasília e Jejum nos estados