Seculo

 

ONGs questionam autorização para construção de condomínio na Bacutia


08/11/2016 às 17:50
A construção de um condomínio de luxo, com 22 casas duplex, no alto do morro da Praia da Bacutia, em Guarapari, está sendo questionado por ONGs e moradores da região.

Como os demais costões rochosos do sul do Estado, o Morro da Bacutia é tombado pelo Conselho Estadual de Cultura (CEC), sendo necessário autorização do Conselho, o que ainda não aconteceu.

O corte raso da vegetação foi autorizado pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) e o empreendimento possui licença da prefeitura.

A Associação de Moradores da Enseada Azul (Ameazul) alega, também, em suas ações judiciais, que se trata de Área de Preservação Permanente (APP), precisando, por isso, de autorização do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

“É um absurdo! O Morro é tombado”, reclama o presidente da Ameazul, Manoel Gonçalves. A Associação entrou com processo na Justiça Federal, que o encaminhou para a Justiça Estadual.

O diretor da ONG Sociedade Gaia Religare, Mateus da Costa, solicitou o processo na Prefeitura e orienta, a princípio, que a Pacífico Empreendimentos apresente o projeto ao Conselho Municipal de Meio Ambiente e também à população, por meio de uma reunião pública.

Nas redes sociais, moradores denunciam a postura dos órgãos públicos em aprovar a devastação da vegetação e a construção do condomínio.

A Enseada Azul é palco,  anos, de vários outros projetos imobiliários polêmicos. A Ameazul e outros grupos da sociedade civil organizada local lutam para manter as características bucólicas e o diferencial turístico da região, evitando que prédios mais altos tragam problemas de redução de ventilação e insolação que afetam balneários como a Praia do Morro, em Guapari, e a Praia da Costa, em Vila Velha

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Ales
Mais do mesmo

Na carona de Amaro Neto, lideranças do bloco governista pretendem manter pelo menos dez deputados estaduais na Assembleia. Já pensou...

OPINIÃO
Editorial
Donos das terras
Decisão em favor da titularidade do território quilombola no Estado é um passo importante na reparação de uma injustiça histórica que protege os poderosos
Gustavo Bastos
Jeff Buckley e seu álbum Grace
''O álbum Grace foi lançado em agosto de 1994''
Wilson Márcio Depes
A onipresença da violência
Os elevados índices de violência vêm favorecendo, de forma decisiva, o discurso de candidatos. É fácil verificar
Roberto Junquilho
O foco é o segundo turno
A estratégia do grupo palaciano é atrair a senadora Rose de Freitas para o segundo turno
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Último desejo
MAIS LIDAS

Lama da Samarco/Vale-BHP pode ser bomba relógio de metais pesados

Colnago se firma como candidato ao governo, mas não unifica o bloco hartunguista

Indicação do líder do governo para o TCE abre nova frente para oposição na Assembleia

Donos das terras

Jeff Buckley e seu álbum Grace