Seculo

 

Ano de eleição


22/11/2016 às 10:52

O próximo ano será de eleições em vários sindicatos importantes do Estado. Neste sentido, a coluna quer alertar os trabalhadores para ficarem ligados nas chapas que vão ser formadas. Isso porque, boa parte dos sindicatos estão fazendo uma nefasta parceria com a classe empresarial. Eles tentam se manter no poder para manter essa aliança firme. E advinha quem perde com isso? O trabalhador.

Na prática, o movimento sindical está dando um tiro no pé. Os empresários não mexem no imposto sindical, já que quem leva vantagem com isso são eles mesmos. É por meio dele, que o patronato controla os sindicatos, cooptando as lideranças em troca da manutenção perpétua à frente das entidades sindicais.

O sinal mais claro disso é que o governo golpista nem fala nisso. Fala-se em uma série de perdas de direitos trabalhistas, como o fim da aposentadoria, por exemplo, mas não quer acabar com a moeda de troca entre o capital e o movimento sindical, que é o imposto.

A coluna sempre se colocou contra o imposto. Sempre defendeu que o fim do imposto, significa a liberdade para que o meio sindical possa se comprometer com a bandeira de luta para a qual foi criado: a defesa dos interesses do trabalhador.

Agora, para que isso aconteça, é preciso que os trabalhadores tomem conta daquilo que é deles. Precisam entender a importante ferramenta que têm nas mãos, se informar e cobrar das direções de seus sindicatos uma postura mais aguerrida, sem conchavos. Quando mais o trabalhador se afasta do sindicato, mas espaço dá para que o capital influa dentro da entidade.

Por isso, com a proximidade de 2017, o trabalhador precisa conhecer os integrantes de cada chapa e as propostas de cada grupo, para que depois possam cobrar os compromissos feitos durante a campanha eleitoral nos sindicatos.

O momento político pelo qual passa o País é crítico e as ameaças aos direitos dos trabalhadores são iminentes. Por isso, o processo de eleições de 2017 é tão importante. É hora de voltar às origens do movimento sindical, voltar à luta para evitar um retrocesso seja político, seja trabalhista.

A hora é de mudança já!

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Rabiscos eleitorais

Articuladores já fazem suas contas de 2018. Entre os deputados considerados reeleitos, está quase toda bancada do PMDB, incluindo Erick Musso. Mas, antes, terá que colocar um ''bonde'' pra correr

OPINIÃO
Editorial
À oposição, o respeito!
Seja manifestando uma simples opinião ou criticando medidas do próprio legislativo ou do governo, falou em Sergio Majeski, o tiroteio é garantido
Piero Ruschi
Carta de aniversário ao papai
‘Venho lhe desejar um feliz aniversário de 102 anos, o mais feliz possível, diante de todas mazelas que atormentam o Museu que o senhor criou e o meio ambiente que tanto defendeu
Gustavo Bastos
Destino e acaso
''Quanto ao cético do acaso, ele chama destino de delírio e acaso de nada''
Geraldo Hasse
Em defesa da soberania
Manifesto combate o entreguismo, filho dileto do colonialismo neoliberal
Roberto Junquilho
Os pequenos se movem
Para garantir verba do fundo partidário, siglas como o PCdoB têm que apresentar chapa majoritária em 2018. E, no Estado, como fica?
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Quem quer dinheiro?
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Hartung reforça interesse em projeto nacional nas eleições de 2018

Manifesto denuncia ameaças a lideranças mobilizadas contra agrotóxicos em Boa Esperança

Fundação Renova é multada e Samarco/Vale-BHP vira alvo de mais uma ação civil pública

Morre Chico Flores

Trabalhadores encerram Greve em Brasília e Jejum nos estados