Seculo

 

Ano de eleição


22/11/2016 às 10:52

O próximo ano será de eleições em vários sindicatos importantes do Estado. Neste sentido, a coluna quer alertar os trabalhadores para ficarem ligados nas chapas que vão ser formadas. Isso porque, boa parte dos sindicatos estão fazendo uma nefasta parceria com a classe empresarial. Eles tentam se manter no poder para manter essa aliança firme. E advinha quem perde com isso? O trabalhador.

Na prática, o movimento sindical está dando um tiro no pé. Os empresários não mexem no imposto sindical, já que quem leva vantagem com isso são eles mesmos. É por meio dele, que o patronato controla os sindicatos, cooptando as lideranças em troca da manutenção perpétua à frente das entidades sindicais.

O sinal mais claro disso é que o governo golpista nem fala nisso. Fala-se em uma série de perdas de direitos trabalhistas, como o fim da aposentadoria, por exemplo, mas não quer acabar com a moeda de troca entre o capital e o movimento sindical, que é o imposto.

A coluna sempre se colocou contra o imposto. Sempre defendeu que o fim do imposto, significa a liberdade para que o meio sindical possa se comprometer com a bandeira de luta para a qual foi criado: a defesa dos interesses do trabalhador.

Agora, para que isso aconteça, é preciso que os trabalhadores tomem conta daquilo que é deles. Precisam entender a importante ferramenta que têm nas mãos, se informar e cobrar das direções de seus sindicatos uma postura mais aguerrida, sem conchavos. Quando mais o trabalhador se afasta do sindicato, mas espaço dá para que o capital influa dentro da entidade.

Por isso, com a proximidade de 2017, o trabalhador precisa conhecer os integrantes de cada chapa e as propostas de cada grupo, para que depois possam cobrar os compromissos feitos durante a campanha eleitoral nos sindicatos.

O momento político pelo qual passa o País é crítico e as ameaças aos direitos dos trabalhadores são iminentes. Por isso, o processo de eleições de 2017 é tão importante. É hora de voltar às origens do movimento sindical, voltar à luta para evitar um retrocesso seja político, seja trabalhista.

A hora é de mudança já!

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Caravana do Amaro

Com a consolidação do movimento em torno de Amaro Neto, deputados partem agora para suas bases eleitorais, exibindo o porta-estandarte de 2018

OPINIÃO
Editorial
A ‘súmula Zenkner’
O desfecho do caso do promotor que queria passar um ano nos Estados Unidos mostrou a importância do papel da imprensa de fiscalizar os agentes públicos
Piero Ruschi
Crise Ambiental
Apesar de ser abençoado pela ausência de desastres naturais como vulcões, terremotos e tufões, o Brasil amarga a desgraça de suas catástrofes ambientais
Renata Oliveira
Amaro assusta?
Os senadores Ricardo Ferraço e Magno Malta tiveram reações diferentes ao movimento do deputado
JR Mignone
Rádio saúde
Nova rádio na web mostra que esse segmento deve crescer na internet
Caetano Roque
A nova do imposto sindical
Como o Movimento Sindical não foi protagonista no processo, agora o recurso virou moeda de troca na mão do capital
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Sizino, o pioneiro
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Força Nacional e o marketing de uma falsa segurança
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Sopa de Letrinhas
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Justiça condena Gildevan Fernandes à perda do mandato por fraude em licitação

Ministério Público pede rejeição das contas de oito prefeituras em 2015

Caravana do Amaro

Ex-presidente da Câmara de Vereadores Viana é condenado a ressarcir erário

Recorde de baleias jubartes encalhadas mostra falhas no processo de monitoramento e resgate