Seculo

 

Entressafra de lideranças


28/11/2016 às 18:16
Política não é minha praia, mas não posso deixar de comentar as coisas que acontecem neste país. O teto de gastos criado pelo governo federal, que muitos são contra por não estudarem o assunto, foi como uma avalanche em todos os meios. Ora, o governo federal faz o que pode. É irrecuperável o rombo que o governo do PT deixou neste país. O responsável, ou responsáveis, tem nome, sobrenome e endereço fixo. Aliás, nome não, apelido.
 
Outro dia o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, disse em uma solenidade que o maior déficit deste país é a falta de lideranças. Vou dar a mão à palmatória ao governador. Temer é melindroso e não tem saída. Ele até que enfrenta a situação, mas é muito caótica em todos os campos: político, moral, social, econômico e até esportivo (com a decadência também do futebol).
 
Publicou-se recentemente em um jornal de Vitória que já se está discutindo a sucessão estadual em pleno novembro pós-eleição municipal. Nomes improváveis vêm à tona, talvez para que já sejam logos “queimados”. Uma velha tática política. Mas seriam elas boas “lideranças”?
 
Voltando à “falta de liderança”, o maior exemplo disso esta no próprio Temer. Há quem afirme que ele é um velho lobo e sabe o que faz. É político profissional, sabe escorregar. Mas a situação atual não coaduna essas práticas. O momento exige firmeza em tudo. O país esta esfacelado, com o moral baixo.
 
Duas atitudes nefastas do presidente fizeram com que o povo duvidasse ainda mais de sua governança; uma quando ele disse que se prender Lula o país entra em ebulição. Talvez já saiba que isso acontecerá e se prepara. A outra foi manter o Geddel Vieira no cargo depois do episódio envolvendo o agora ex-ministro e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Temer precisa entender que há ministros duvidosos no seu governo por força de acordos políticos.
 
Mas não é dessa liderança que se refere o governador PH. É da liderança administrativa, econômica, capaz de manter a ferro e fogo o orçamento estável do estado. Liderança social, nem tanto, talvez por força do momento ou até mesmo do seu próprio desgaste como político no cenário há tanto tempo.
 
A liderança política é que faz PH ter sucesso nas outras áreas. Essa ele aprendeu há muito tempo, desde primórdios estudantis. Parece que lia Golbery ou que já memorizou O Príncipe.
 
MENSAGEM FINAL
 
Os homens se empenham mais em mascarar do que em consertar. Benjamin Franklin

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

OPINIÃO
Editorial
Maquiagem oficial
Depois de episódios de repressão, governo Hartung tira a semana para valorizar uma das piores áreas de sua gestão: segurança pública
JR Mignone
Rádio Carnaval
'Taí' um dos poucos eventos em que o rádio perde feio para a televisão
Roberto Junquilho
O dia seguinte
O governador Paulo Hartung terá que se voltar mais intensamente à sua sucessão, depois de desfeito o sonho de ser vice de Luciano Huck
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

A arte de pilotar motocicletas – ou com Chico na garupa
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Yes, nós também!
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Majeski busca sensibilizar presidente do TJES sobre fechamento de escolas

Repasses da prefeitura à Lieges já foram alvos de investigações no MPES e Polícia Civil

Mergulho profissional sem condições de segurança condena empresas no Estado

Maquiagem oficial

Imetame será tema de audiência pública em Aracruz