Seculo


  • Lava Jato no ES

 

Ciclovia na Terceira Ponte: 'Não é necessidade, é um direito', diz autor de projeto


18/12/2016 às 17:36
Ao apresentar o projeto de sua autoria de instalação de uma ciclovia na Terceira Ponte na Tribuna Livre de quarta-feira (14), na Câmara de Vila Velha, o arquiteto e urbanista Heliomar Venâncio destacou três pontos: o esgotamento viário da ponte, a bicicleta como alternativa modal para a mobilidade, e a prevenção de tentativas de suicídio no local, tema que provocou grandes discussões em Vitória especialmente este ano. A apresentação foi a convite do vereador Ricardo Chiabai (PPS).
 
O projeto Ciclo-Vida é uma tentativa de solucionar esses três problemas. Com escritório vizinho à Terceira Ponte, Venâncio tem uma década de contato diário com os engarrafamentos no local. Reuniu, então, os seis arquitetos do escritório para engendrar o que chama de “projeto conceitual, primeira ideia” depois de pesquisas a outras cidades e projetos.
 
O arquiteto iniciou a exposição resgatando a construção da Terceira Ponte e destacando que o projeto foi programado para receber 12 mil veículos por dia, mas, hoje, quase três décadas após a inauguração, a ponte recebe 70 mil veículos por dia. No entanto, para Venâncio, ampliar a capacidade viária da ponte seria inócuo: ele evoca a equação de que abrir estrada significa atrair mais carros.   
 
“Ela está pequena hoje para o tráfego de veículos, mas se você aumentar a caixa dela, dobrar o tamanho, daqui a pouco ela não vai dar conta, porque quanto mais vias você fizer, mais veículos serão colocados na rua. Isso é uma experiência que a gente tem aqui perto, em São Paulo. Lá tem viaduto, ponte, túnel. A engenharia de tráfego deles não sabe mais o que fazer”, disse. 
 
“Qual a solução disso, que mundo afora a gente tem visto? A mudança de modal, ou seja, o meio de transporte. A gente não quer acabar com os carros, mas criar alternativas que diminuam essa pressão, não só na ponte, como em outras vias”. Nesse sentido, Venâncio aponta as ciclovias como a solução mais imediata. Daí, elencou os benefícios da bicicleta em relação ao transporte individual motorizado: ocupa o espaço de seis bicicletas nas vias, maior consumo de energia, proporciona saúde e mais produtividade no trabalho, entre outras vantagens. Enfim, é menos um carro na rua.
 
Venâncio concluiu essa parte destacando que a demanda por ciclovia na ponte ultrapassa a mera necessidade. “Não é só necessidade, mas um direito que a pessoa tem de trabalhar pilotando sua bicicleta”.
 
O projeto Ciclo-Vida acopla estruturas metálicas de aço galvanizado a fogo nas laterais da ponte, com fechamento transparente de policarbonato (“muito mais resistente que o vidro”). As vias são em sentido único, com dois metros de largura, protegidas da pista de rolamento por mureta e gradil. O fechamento externo tem 3,10 metros de altura e pequenos furos para passagem de ventilação. É essa estrutura alta e robusta, que impede escaladas, que poderia frear as tentativas de suicídio no local, uma situação “dramática”, segundo Venâncio. 
 
“A ideia é plantar uma semente. Pode ser que existam ideias para melhorar. Hoje é o primeiro passo”, finalizou.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Tem, sim!

Não escapou Hartung nem Baianinho dos protestos de desta sexta-feira no Estado

OPINIÃO
Editorial
A PM sendo PM
Depois de estarem do “outro lado do balcão, policiais militares voltam a recorrer à violência para reprimir greve geral dos trabalhadores no ES
Renata Oliveira
O que esperar de PH para 2018?
A história do Baianinho pegou e dificulta o caminho eleitoral do governador
Geraldo Hasse
Os apuros do rei da petroquímica
A ascensão da Braskem faz lembrar o ditado: tudo que sobe rápido demais, desce ligeirinho
Lídia Caldas
Como ter um coração saudável?
Curioso que algumas coisas que hoje são heresias amanhã podem se tornar dogmas
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Nenna, em transição
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Odebrecht quebrou a "Omertá", e agora?
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Aniversário devia ser feriado
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

O que esperar de PH para 2018?

Justiça absolve ex-secretário Neivaldo Bragato de acusação de improbidade

Prefeitura publica edital para alienação do Saldanha da Gama

Projetos prejudiciais ao governo adormecem na pauta da Assembleia

Prefeitura realiza audiência pública sobre condomínio de luxo na Bacutia