Seculo

 

Cia Andora levará folclore brasileiro para os palcos do Chile


21/12/2016 às 17:31

O trabalho da Cia de Dança Andora, da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), já tem um escoamento bastante significativo não só pelo Estado, mas pelo Brasil. O grupo, composto por professores, graduandos, ex-alunos e membros da comunidade externa, leva as diversas danças folclóricas capixabas para escolas, teatros, festivais e eventos que percorrem territórios.

Até então, a Andora já se apresentou em festivais nacionais e internacionais de diversos estados do país, com incursões para países como Portugal, México, França, Espanha e Alemanha. Agora, a Cia se prepara para uma nova jornada, uma apresentação no Festival Internacional de Cultura y Danza, que tem realização na segunda quinzena de janeiro de 2017, em Calera de Tango, região metropolitana de Santiago, Chile.

A confirmação já foi feita, a Andora irá para o Chile, contudo, antes do apoio de parceiros que ajudam a possibilitar o custeio das viagens do grupo, a Cia por mais uma vez lançou uma proposta de financiamento colaborativo por meio do site Catarse. O objetivo é arrecadar cerca de R$10 mil para ajuda de custo nas passagens dos músicos que contribuem nas apresentações dos espetáculos.

O sistema de financiamento colaborativo é uma adaptação para a internet da famosa "vaquinha" arrecadada com amigos e parentes para ajudar a concretizar um projeto. A diferença do crowdfunding, como também é chamado, é que ele tem a internet como aliado. Desta forma, o sistema funciona numa lógica simples e objetiva: a partir da colaboração financeira de qualquer pessoa pelo mundo, via internet, projetos de qualquer viés podem ser financiados e, assim, concretizados.

A questão maior em cima dos projetos que optam por ser financiados por meio do crowdfunding é a campanha de divulgação em redes sociais. Tudo precisa ser trabalhado para chamar a atenção do público e estimular as doações. E isso é o que a Andora vem fazendo para que o resultado do financiamento seja positivo. Até o momento, restam mais de 15 dias para que o público colabore.

Acompanhe a proposta de financiamento da Cia Andora

Na apresentação do Chile, o grupo representará o Brasil com peças que contam com samba, capoeira, maracatu e ritmos do Nordeste, como o xaxado, o baião e o coco.

Serviço

A campanha de financiamento colaborativo para viagem ao Chile, da Cia de Dança Andora, segue aberta a doações até o dia sete de janeiro.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
'Tudo dominado'

Até agora, o terreno parece armado para permitir que César Colnago acumule a vice-governadoria com a presidência do PSDB no Estado. Só parece?

OPINIÃO
Editorial
Ajuste fiscal, a 'isca' do negócio
Hartung tem feito publicidade nacional para mostrar que o ES é o novo paraíso para investidores. Esconde, porém, os problemas internos, que não são poucos
Piero Ruschi
Risco à natureza gera efeito bolha em turismo de Santa Teresa
Desenvolvimento tem sido norteado pelo crescimento do turismo e seu potencial. Mas ‘corre solto’, o que pode ter um preço alto demais
Renata Oliveira
Tem que saber separar
Governador troca ministro por conversa com jornalistas, só para evitar Rose de Freitas
Gustavo Bastos
Swinging London
Um dos pontos de convergência em que a arte em geral se movia
Caetano Roque
Sindicalismo unilateral
O processo de debate no movimento sindical deve ser participativo, mas não é isso que vem acontecendo no país
JR Mignone
Proliferação de rádios na internet
Fazer rádio todo mundo gosta e quer fazer, mas fazer rádio de bom gosto ainda é difícil
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Este blog fica por aqui
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Algo de novo no ar
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Sindicalismo unilateral

Hartung se reúne com Rodrigo Maia em Brasília

Tem que saber separar

Tribunal de Contas volta a cobrar informações sobre venda da Cesan

'Tudo dominado'