Seculo

 

Cia Andora levará folclore brasileiro para os palcos do Chile


21/12/2016 às 17:31

O trabalho da Cia de Dança Andora, da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), já tem um escoamento bastante significativo não só pelo Estado, mas pelo Brasil. O grupo, composto por professores, graduandos, ex-alunos e membros da comunidade externa, leva as diversas danças folclóricas capixabas para escolas, teatros, festivais e eventos que percorrem territórios.

Até então, a Andora já se apresentou em festivais nacionais e internacionais de diversos estados do país, com incursões para países como Portugal, México, França, Espanha e Alemanha. Agora, a Cia se prepara para uma nova jornada, uma apresentação no Festival Internacional de Cultura y Danza, que tem realização na segunda quinzena de janeiro de 2017, em Calera de Tango, região metropolitana de Santiago, Chile.

A confirmação já foi feita, a Andora irá para o Chile, contudo, antes do apoio de parceiros que ajudam a possibilitar o custeio das viagens do grupo, a Cia por mais uma vez lançou uma proposta de financiamento colaborativo por meio do site Catarse. O objetivo é arrecadar cerca de R$10 mil para ajuda de custo nas passagens dos músicos que contribuem nas apresentações dos espetáculos.

O sistema de financiamento colaborativo é uma adaptação para a internet da famosa "vaquinha" arrecadada com amigos e parentes para ajudar a concretizar um projeto. A diferença do crowdfunding, como também é chamado, é que ele tem a internet como aliado. Desta forma, o sistema funciona numa lógica simples e objetiva: a partir da colaboração financeira de qualquer pessoa pelo mundo, via internet, projetos de qualquer viés podem ser financiados e, assim, concretizados.

A questão maior em cima dos projetos que optam por ser financiados por meio do crowdfunding é a campanha de divulgação em redes sociais. Tudo precisa ser trabalhado para chamar a atenção do público e estimular as doações. E isso é o que a Andora vem fazendo para que o resultado do financiamento seja positivo. Até o momento, restam mais de 15 dias para que o público colabore.

Acompanhe a proposta de financiamento da Cia Andora

Na apresentação do Chile, o grupo representará o Brasil com peças que contam com samba, capoeira, maracatu e ritmos do Nordeste, como o xaxado, o baião e o coco.

Serviço

A campanha de financiamento colaborativo para viagem ao Chile, da Cia de Dança Andora, segue aberta a doações até o dia sete de janeiro.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Choque

Como diz o ditado, dois bicudos não se beijam. É isso mesmo, Fabrício Gandini?

OPINIÃO
Renata Oliveira
Carona perigosa
Hartung fez evento no mesmo dia da eleição da Amunes para atrair prefeitos, mas ausências ganharam mais destaque
Ivana Medeiros Zon
Mude de vida
Pensar na influência do comportamento e dos hábitos individuais, incluindo os de consumo, vai muito além do que podemos imaginar.
Nerter Samora
Pauta bomba
Fim da anistia a benefícios irregulares pode vingar rasteira dada em Ferraço por Hartung
JR Mignone
A volta da reza
Em 2013 escrevi sobre o ''Poder da Reza''. Hoje volto com ela, pois rezar, orar, falar com Deus, meditar, seja como for, nunca é demais
Caetano Roque
Briga desleal
Com a mídia na mão, o capital consegue fazer com que o cidadão acredite nas mentiras que eles querem
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

pelas beiras!
Flânerie

Manuela Neves

Carmélia, um pouco mais dela
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Deputado vai propor CPI para apurar crime da Samarco
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre sustos e suspresas
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Hartung muda discurso e atuação política depois da crise na segurança

Ferraço afirma que contrato de antecipação de royalties foi 'malfeito'

Presos do semiaberto vão trabalhar em obras e serviços públicos da Prefeitura de Colatina

Dúvida sobre relator do Caso Alexandre pode adiar julgamento de recurso no TJES

Da Vitória faz discurso apaziguador, mas mantém posição independente na Assembleia