Seculo

 

Boas novas e turismo de verão fortalecem luta quilombola no norte do Estado


28/12/2016 às 11:56
Com duas boas notícias nesse final de ano, as comunidades quilombolas do Sapê do Norte se fortalecem para a luta pela retomada de suas terras – invadidas há décadas pela Aracruz Celulose (Fibria), Suzano e Disa – e se animam para receber os visitantes de verão, que, de passagem por Itaúnas e outros balneários em São Mateus e Conceição da Barra, aproveitam a oportunidade para conhecer a cultura afro-brasileira viva no norte do Estado.

As boas novas vêm da comunidade do Córrego São Domingos, em Conceição da Barra, onde o jovem Evaldo Jerônimo Florentino, filho de Berto Florentino, conquistou a liberdade provisória, e onde o próprio Berto conseguiu receber o Prêmio Mestre Armojo do Folclore Capixaba – Edição 2016, concedido pela Secretaria Estadual de Cultura (Secult).

São duas vitórias importantes, num momento tão delicado da luta quilombola, em que a criminalização das lideranças pelas empresas, com cumplicidade do Estado, tenta minar a força das comunidades.

Evaldo foi apontado como suspeito de um crime e ficou preso, para investigação, durante 40 dias, sem que nenhuma prova pudesse ser encontrada contra ele. Até a conclusão da investigação, ele continuará sob liberdade provisória, mas a volta ao lar já é um alívio para a família e a comunidade do Córrego São Domingos.

Seu pai, Berto Florentino, por sua vez, conseguiu receber seu prêmio, após muita batalha para ter a certidão negativa por parte do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf). O órgão emitiu multas contra a liderança quilombolas em 2009, cujo valor, este ano, subiram para R$ 11 mil. O motivo é a atividade de produção de carvão, cuja licença ambiental ainda não foi emitida pelo órgão.

O Programa de Proteção aos Defensores dos Direitos Humanos (PPDDH) tem clareza de que essa negativa de regularização da atividade – feita a partir de restos de eucalipto, de forma sustentável – se deve à pressão da Aracruz Celulose (Fibria), sendo mais uma faceta da perseguição e criminalização por ela empreendida. O PPDDH, porém, ainda não tem confirmação se a multa foi retirada ou se a certidão negativa foi emitida especificamente para a situação do Prêmio da Secult.

De qualquer forma, as comunidades comemoram e alimentam boas expectativas para 2017. Jonas Balbino, Rei de Congo do Ticumbi de São Benedito e presidente da Associação de Folclore de Conceição da Barra, ressalta a importância do turismo, principalmente em seu município. Itaúnas, polo turístico de nível nacional, irradia visitações também para as comunidades quilombolas do entorno, especialmente São Domingos, da família Florentino, onde está o Galpão do Ticumbi e onde acontecem os ensaios para o festejo, e também Angelim 1 e 2, que cuidam de uma Casa de Farinha reestruturada e uma horta medicinal agroecológica.

Em todas elas, os costumes quilombolas atraem a atenção dos visitantes, que acabam por levar artesanatos, plantas, beijus e outros produtos da mandioca, além de almoçar na comunidade, gerando trabalho e renda, fortalecendo a identidade, a autoestima e a sustentabilidade econômica. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Quem segura?

Depois da seca, a bonança. Hartung tirou o último mês do ano para liberar seu ''pacote de bondades'''

OPINIÃO
Editorial
Morta-viva
Enfim, cumpre-se o destino óbvio no País das relações promíscuas: a Samarco/Vale-BHP tem as primeiras licenças ambientais para voltar a operar
Piero Ruschi
INMA e Ruschi em rota (s) de colisão
Nomeação de diretor dá sequência ao processo de imoralidades e falta de transparência contra patrimônio deixado por Ruschi
Gustavo Bastos
A volta do shoegaze
Ressurgimento do shoegaze se deu, sobretudo, com o retorno oficial do My Bloody Valentine
Geraldo Hasse
Aprimorando a arte das panacéias
Proliferam nas ruas os vendedores de panos de prato a 10 reais por meia dúzia
JR Mignone
Gazeta AM 34
Pode-se definir essa emissora em três fases distintas nesses 34 anos de comunicação
Roberto Junquilho
O abono como estratégia política
Como hábil conhecedor do seu mister, Hartung vislumbra apenas a conjuntura de 2018
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Quem quer dinheiro?
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Redução de número de comissionados gera embate entre deputados na Assembleia

Questionamentos judiciais podem anular resultado da disputa ao comando do Crea-ES

Cesan e Cariacica negam responsabilidade sobre esgoto lançado na baía de Vitoria

Funcionário dos Correios é condenado por desviar encomendas do centro de triagem do aeroporto de Vitória

Projeto que garante abono aos servidores segue para sanção de Hartung