Seculo


  • Lava Jato no ES

 

Prédio do Saldanha da Gama será vendido e espaço abrigará museu


02/01/2017 às 12:49

A venda do Clube Saldanha da Gama, na Avenida Vitória, foi autorizada pela Câmara de Vereadores, na quinta-feira (29) última, para que a edificação histórica seja usada exclusivamente para fins culturais. Ficou decidido que 70% do espaço será destinado a um museu. O recurso proveniente dessa operação poderá ser usado na restauração do Mercado da Capixaba e em outras ações relacionadas à preservação do patrimônio histórico e cultural da cidade de Vitória.

O próximo passo do município é a elaboração de um edital de licitação por concorrência para que seja selecionada a melhor proposta de venda. O prefeito de Vitória, Luciano Rezende, já recebeu oficialmente o projeto de implantação do Museu da Imigração e Colonização do Solo Espírito-Santense, feito pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) neste ano. Todas as propostas apresentadas serão avaliadas.

Desde 2013 estava sendo articulada a regularização da edificação. O projeto quer permitir que a cidade use novamente o Saldanha como espaço cultural. O Saldanha foi referência histórica na prática de esportes e na realização de grandes bailes.

História

O Forte São João foi edificado no período colonial para proteger a cidade dos invasores. A fortaleza teve um papel imprescindível para a defesa da Capitania do Espírito Santo, principalmente a partir de 1592, quando o navegador inglês Candish, temido nos sete mares, ameaçava invadir a ilha. Com sua importância nas batalhas, tornou-se testemunho de resistência do povo capixaba que venceu por duas vezes os holandeses.

Em 1767, a edificação ganhou peças de artilharia e enormes paredes de pedra que transformaram o forte em uma figura imponente de defesa territorial. O Clube de Regatas Saldanha da Gama comprou a antiga edificação do Forte São João, em 1931. Apesar da prática de esportes ser a sua principal atividade, o Saldanha, a partir da década de 20, o cluce passou a investir em festas, concursos e eventos voltados para a elite capixaba.

Sempre contando com a influência de seus associados, passou por muitos reparos e reformas até 1984, quando se tornou um imóvel tombado pelo município. A partir daí, nenhuma obra que descaracterizasse a arquitetura original foi realizada. A muralha do clube é tombada em nível estadual e considerada de interesse de preservação.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Sem carimbo

Líder da maioria na Câmara dos Deputados, Lelo Coimbra está na missão de consolidar identidade própria para a disputa à reeleição em 2018

OPINIÃO
José Rabelo
Reajuste zero, tolerância zero
Governo se reuniu com representantes do funcionalismo para dizer na lata: “Não haverá revisão este ano”
Lídia Caldas
Nutrição e gestação
Será que uma gestante tem mesmo necessidade de uma dieta alimentar diferenciada?
Geraldo Hasse
Salgado Filho, um simples herói
Hoje ninguém mais lembra o advogado que regulamentou o comércio dos ambulantes
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Uma festa para Ro Ro que rolou escada abaixo
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Mulher "noiada" mostra a falência de programas sociais
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

O caso da pequena felicidade
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Deputado barra movimentos sociais em 'debate' sobre 'Escola sem Partido'

Igreja Maranata poderá acionar Justiça por ofensas sofridas nas redes sociais

Salgado Filho, um simples herói

Tribunal de Contas arquiva denúncia de taxistas contra Luciano Rezende