Seculo


  • Lava Jato no ES

 

Exposição Retratos de um Povo é prorrogada até março


03/01/2017 às 13:21

A exposição Retratos de um Povo, da pesquisadora e fotógrafa Bruna Wandekoken, foi prorrogada até o dia 5 de março. O público que for ao Museu Histórico da Ilha das Caieiras Manoel Passos Lyrio, conhecido como Museu do Pescador,  poderá conferir imagens dos moradores do bairro que são conhecidos como "griôs”, anciões mestres da tradição oral da região.

"São 15 moradores, o mais novo tem 70 anos e o mais velho, 92 anos, em sua maioria nascidos na própria comunidade ou, em alguns casos, foram para lá com menos de quatro anos de idade", explica Bruna.

Para Bruna, as biografias dos moradores também são um pouco da história da Capital. "Através de suas histórias individuais, eles nos contam a história da Ilha das Caieiras e, consequentemente, da ilha de Vitória, sendo de suma importância, pois em seus relatos orais vão revelando um passado que para eles ainda é presente, que só teremos oportunidade de conhecermos dessa forma ou, então, se pudéssemos sentar e conviver", acrescenta.

Além das fotos, o público vai poder conhecer mais sobre cada um dos retratados através de entrevistas que poderão ser acessadas via QR Code – pelo celular.

A exposição Retratos de um Povo foi um dos projetos selecionados pelo edital de premiação para a ocupação do Museu do Pescador, lançado pela Secretaria Municipal de Cultura (Semc), em 2015.

Serviço

A exposição Retratos de um Povo, de Bruna Wandekoken, foi prorrogada até o dia 5 de março no Museu do Pescador – rua Felicidade Correia dos Santos, 1095, Ilha das Caieira, Vitória. As visitações podem ser feitas de terça a sexta-feira, das 13h às 17h; e aos sábados e domingos, das 11h às 15h. A entrada é livre. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Ensaiado

Mudança de planos de Ricardo Ferraço na condução da Reforma Trabalhista atende à estratégia de Temer e da classe empresarial. Falou de empresário, é com ele mesmo!

OPINIÃO
Editorial
Defesa burocrática
Secretário Júlio Pompeu fez um discurso burocrático para defender o governo Hartung na Corte Interamericana de Direitos Humanos
Renata Oliveira
O universo conspira
A onda de falta de sorte do governador, iniciada em fevereiro, insiste em não passar
Caetano Roque
Venceu o pragmatismo
Ao reeleger o grupo que se perpetua na direção, PT perde um pouco mais de sua ideologia
Geraldo Hasse
Seremos todos boias-frias?
A palavra reforma, sempre associada a avanços, está sendo aplicada a um retrocesso
JR Mignone
Sérgio Bermudes, sempre atual
''Existe uma crise no Judiciário, que vai da falta de juízes, da infraestrutura adequada, até a postulação e prestação precárias''
Caetano Roque
A hora do Judiciário
O Supremo tem que mostrar a que veio e a serviço de quem está
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Nenna – parte II: early years na ilha
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Odebrecht quebrou a "Omertá", e agora?
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

A sombra
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

CNMP pode acabar com pagamento de ‘horas-extras’ a promotores no Espírito Santo

Disputa pelo poder em Itapemirim reacende tensão entre prefeito e vice

Defesa burocrática

Ensaiado

Esgoto na Praia de Santa Helena não se resolve com teste de balneabilidade