Seculo


  • Lava Jato no ES

 

Na fila


07/01/2017 às 18:43

Em tese, o vice-governador César Colnago (PSDB) é a liderança política com a senha número um para a sucessão de Paulo Hartung (PMDB) ao Palácio Anchieta, como o próprio peemedebista afirmou antes mesmo de tomar posse em 2015. E é isso que causa um certo desconforto na classe política. Hartung não é o tipo de liderança que antecipa qualquer tipo de movimento, muito menos um cenário para depois de quatro anos.

Diante da movimentação iniciada pelo Palácio Anchieta de que o governador pode deixar o PMDB e migrar para o PSDB de Colnago, acendeu o sinal de alerta. As afirmações de que Hartung vai se desincompatibilizar em abril do próximo ano, passando a caneta para Colnago para que ele possa disputar o governo, são possibilidades inconsistentes demais para se cravar como certas.

A história de que ele vai disputar o Senado,  acomodando o senador Ricardo Ferraço (PSDB) na disputa ao governo, o que lançaria Colnago na corrida à Câmara dos Deputados, também é uma aposta arriscada. Por isso, a expressão “cargo de expectativa” nunca fez tanto sentido, quando se trata do posto de César Colnago de vice-governador. Pode acontecer tudo isso, e pode não acontecer nada disso.

A classe política coloca a possibilidade de Hartung disputar a reeleição como algo descartado, o que não é. Tudo vai depender do cenário político no Estado e fora dele em 2018. Se o campo nacional estiver árido demais para Hartung, ele pode repetir a atitude de 2010, quando sua candidatura ao Senado era dada como certa, e disputar a reeleição, sim. Permanecendo no cargo, sem dar tão sonhada caneta a Colnago.

Mas não se deve achar que Colnago é o elo mais frágil desse debate. Desde a manobra que o levou à presidência da Assembleia (2005 - 2006), desbancando a candidatura consolidada de Mariazinha Vellozo Lucas, a parceria de Hartung com Colnago não tem prejudicado o tucano. Muito pelo contrário. Parece haver um respeito muito grande de Hartung com seu vice, que tanto ajudou o governador a chegar onde está hoje.

Em 2014, Colnago conseguiu desarmar a candidatura ao Senado de Luiz Paulo Vellozo Lucas, tirando o PSDB do palanque de Renato Casagrande, para se abrigar na candidatura de Paulo Hartung.

O tucano, como fez em todos os processos articulados com Hartung, permanece tranquilo. E enquanto Colnago estiver tranquilo é sinal de que ele está forte no jogo.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Ensaiado

Mudança de planos de Ricardo Ferraço na condução da Reforma Trabalhista atende à estratégia de Temer e da classe empresarial. Falou de empresário, é com ele mesmo!

OPINIÃO
Editorial
Defesa burocrática
Secretário Júlio Pompeu fez um discurso burocrático para defender o governo Hartung na Corte Interamericana de Direitos Humanos
Renata Oliveira
O universo conspira
A onda de falta de sorte do governador, iniciada em fevereiro, insiste em não passar
Caetano Roque
Venceu o pragmatismo
Ao reeleger o grupo que se perpetua na direção, PT perde um pouco mais de sua ideologia
Geraldo Hasse
Seremos todos boias-frias?
A palavra reforma, sempre associada a avanços, está sendo aplicada a um retrocesso
JR Mignone
Sérgio Bermudes, sempre atual
''Existe uma crise no Judiciário, que vai da falta de juízes, da infraestrutura adequada, até a postulação e prestação precárias''
Caetano Roque
A hora do Judiciário
O Supremo tem que mostrar a que veio e a serviço de quem está
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Nenna – parte II: early years na ilha
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Odebrecht quebrou a "Omertá", e agora?
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

A sombra
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

CNMP pode acabar com pagamento de ‘horas-extras’ a promotores no Espírito Santo

Disputa pelo poder em Itapemirim reacende tensão entre prefeito e vice

Defesa burocrática

Ensaiado

Esgoto na Praia de Santa Helena não se resolve com teste de balneabilidade