Seculo

 

Inspetores penitenciários se reúnem em assembleia para avaliar proposta de greve


08/01/2017 às 19:12
Os inspetores penitenciários filiados ao Sindicato dos Agentes do Sistema Penitenciário do Estado (Sindaspes) farão uma assembleia no dia 17 de janeiro para deliberarem sobre a possibilidade de deflagração de greve diante das reivindicações não atendidas pela Secretaria de Estado de Justiça.

Durante o ano de 2016 a categoria negociou exaustivamente com o governo e a Sejus, mas não teve sucesso. Os servidores reivindicam plano de carreira; reposição das perdas salariais; reajustes inflacionários; e hora extra; além de buscarem soluções para baixo efetivo de servidores; escassez de materiais de segurança e condições de trabalho (coletes balísticos, armamento e escala de trabalho que respeite o princípio da isonomia).

Depois de três rodadas de negociações, os inspetores fizeram um protesto reivindicando um retorno do Comitê de Controle e Redução de Gastos Públicos do Estado sobre o pagamento de horas extras.

No entanto, no dia seguinte ao protesto, representantes dos trabalhadores foram chamados para uma reunião em que o comitê negou a proposta de adaptação da hora extra , assim como a possibilidade de reajuste, sob a mesma alegação apresentada ao longo do ano, que é crise econômica, e falta de isonomia com as demais categorias, que também pleitearam e tiveram seus pedidos negados, e chance de desequilíbro fiscal com a adoção do projeto que onera o Estado.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

'Tem boi na linha'

Metendo-se no meio da disputa caseira entre Hartung e Casagrande, Rose de Freitas tem realmente alguma chance?

OPINIÃO
Editorial
As novas roupagens da censura
Os resquícios da ditadura militar ainda assombram a liberdade de expressão no País, estendendo seus tentáculos para o trabalho da imprensa
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Eliza Bartolozzi Ferreira
A raposa cuidando do galinheiro
Na lógica do custo-benefício, governo Hartung entende que deve ofertar um ensino pasteurizado, de baixo custo e restrito a quem podem estudar em período integral
JR Mignone
A cobertura da Copa
No mês que antecedeu a Copa e no mês do desenrolar da competição, a Globo abusou da cobertura a ponto de cansar até o telespectador que gosta de esportes
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

Atlas da Violência: Serra e São Mateus registraram o maior índice de homicídios

Sicoob em Cariacica é processado por falta de acessibilidade

Governo escolhe local para base da PM sem consultar moradores da Piedade

A raposa cuidando do galinheiro

Moradores impedem devastação ainda maior da Aracruz Celulose (Fibria) em Lagoa de Coqueiral