Seculo

 

Chefe do Ministério Público suspende escolha de novos procuradores


09/01/2017 às 14:13
A procuradora-geral de Justiça, Elda Márcia Moraes Spedo, anunciou a suspensão dos três editais de promoção à vaga de procurador, bem como qualquer procedimento de movimentação na carreira no âmbito do Ministério Público Estadual (MPES). A decisão é por tempo indeterminado, atendendo à determinação do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). O órgão de controle analisa um procedimento movido por um grupo de promotores, que levantaram dúvidas sobre os critérios adotados para promoção de membros.

O edital nº 01 foi assinado na última quinta-feira (5) e publicado no Diário Oficial desta segunda-feira (9). O CNMP deve voltar a se debruçar sobre o assunto depois do retorno das sessões plenárias. A primeira do ano está marcada para o próximo dia 30, mas o procedimento não foi incluído na pauta de julgamentos. Além da suspensão dos editais já lançados, o Conselho também decidiu pela instauração de um novo procedimento de controle administrativo (PCA) para tratar das normas internas do MP capixaba sobre o tema.

No processo, os promotores pediram a intervenção do CNMP quanto aos critérios de merecimento para promoção e remoção no âmbito do MPES. Em resposta ao Conselho, a procuradora-geral justificou que o processo de seleção era baseado em uma resolução que já teria sido analisada pelo órgão de controle, existindo assim o princípio da coisa julgada administrativa. Na ocasião, a tese convenceu o relator, conselheiro Orlando Rochadel Moreira, que indeferiu o pedido de liminar feito pelo grupo. Entretanto, a norma acabou sendo alterada no meio da atual eleição.

Pelos editais já publicados, serão oferecidos os cargos vagos de 3º e 5º Procuradores de Justiça Criminal, além do 1ª Procurador de Justiça Especial, este último com atribuição para investigar e denunciar prefeitos e outras autoridades com foro privilegiado. Existem outros três cargos vagos em decorrência de aposentadorias.

‘Grupo dos vinte’

O grupo de promotores é formado por: Alexandre de Castro Coura, Arlinda Maria Barros Monjardim, Bruno Araújo Guimarães, Carla Mendonça de Miranda Barreto, Carolina Cassaro Gurgel, Fabíula de Paula Secchin, Flávio Guimarães Tannuri, Gustavo Senna Miranda, Isabela de Deus Cordeiro, Jane Maria Vello Corrêa de Castro, Letícia Lemgruber Francischetto, Luis Augusto Suzano, Marcelo Barbosa de Castro Zenkner, Mariana Souto de Oliveira Giuberti, Nicia Regina Sampaio, Pablo Drews Bittencourt Costa, Patrícia Calmon Rangel, Rodrigo Monteiro da Silva, Sabrina Coelho Machado Fajardo e Viviane Barros Partelli Pioto.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Choque

Como diz o ditado, dois bicudos não se beijam. É isso mesmo, Fabrício Gandini?

OPINIÃO
Renata Oliveira
Carona perigosa
Hartung fez evento no mesmo dia da eleição da Amunes para atrair prefeitos, mas ausências ganharam mais destaque
Ivana Medeiros Zon
Mude de vida
Pensar na influência do comportamento e dos hábitos individuais, incluindo os de consumo, vai muito além do que podemos imaginar.
Nerter Samora
Pauta bomba
Fim da anistia a benefícios irregulares pode vingar rasteira dada em Ferraço por Hartung
JR Mignone
A volta da reza
Em 2013 escrevi sobre o ''Poder da Reza''. Hoje volto com ela, pois rezar, orar, falar com Deus, meditar, seja como for, nunca é demais
Caetano Roque
Briga desleal
Com a mídia na mão, o capital consegue fazer com que o cidadão acredite nas mentiras que eles querem
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

pelas beiras!
Flânerie

Manuela Neves

Carmélia, um pouco mais dela
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Deputado vai propor CPI para apurar crime da Samarco
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre sustos e suspresas
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Hartung muda discurso e atuação política depois da crise na segurança

Ferraço afirma que contrato de antecipação de royalties foi 'malfeito'

Presos do semiaberto vão trabalhar em obras e serviços públicos da Prefeitura de Colatina

Dúvida sobre relator do Caso Alexandre pode adiar julgamento de recurso no TJES

Da Vitória faz discurso apaziguador, mas mantém posição independente na Assembleia