Seculo

 

Biblioteca Municipal de Vitória é opção de lazer nas férias


11/01/2017 às 14:27

Segundo o escritor Jorge Luis Borges, a biblioteca é onde o homem pode ter uma experiência com o infinito. Aproveitando o período de férias escolares, uma boa opção de lazer é aproveitar o acervo da Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim, que fica no Casarão Cerqueira Lima, na Cidade Alta, no Centro Histórico de Vitória.

Para quem gosta de ler, a biblioteca pública possui um acervo superior a 17 mil títulos, incluindo best sellers, clássicos da literatura, livros infantojuvenis e infantis, além de várias publicações de autores locais. Entre os destaques, sucessos contemporâneos como O Diário de Bridget Jones, de Helen Fielding, além de clássicos da literatura mundial e nacional, como O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry; e Capitães de Areia, de Jorge Amado.

Para fazer o empréstimo de um livro da biblioteca, é necessário fazer um cadastro único e apresentar comprovante de residência, Carteira de Identidade e Cadastro de Pessoa Física (CPF). A locação é gratuita e o prazo de empréstimo é de 10 dias, podendo ser renovado pelo mesmo período, desde que esteja no prazo. Também é possível conferir o acervo da Biblioteca Municipal on-line.

Além da locação de livros, os usuários podem acessar a internet e ler jornais e revistas. O local funciona de segunda a sexta-feira, das 12h às 19h.

Serviço

A Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim funciona de segunda a sexta-feira, das 12h às 19h, no Casarão Cerqueira Lima – rua Muniz Freire, 23, Cidade Alta, Centro de Vitória. O espaço é aberto ao público. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Apertem os cintos...

Senadora Rose de Freitas, a ‘mãe do aeroporto’, corre o risco de perder o melhor da festa para Paulo Hartung

OPINIÃO
Editorial
Disciplina X Autoritarismo
Hartung tem sido um péssimo exemplo para a tropa da PM no que diz respeito ao cumprimento das leis
Gustavo Bastos
Sobre um pesadelo
“Nos meus oito ou nove anos de idade, eu tinha obsessão pelos diferentes nomes dados ao tinhoso”
Roberto Junquilho
Gestão hi-tech
O prefeito de Vitória, como seguidor da modernidade, agora virou ator de peças publicitárias
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

A arte de pilotar motocicletas – ou com Chico na garupa
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Yes, nós também!
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Disciplina X Autoritarismo

Evangélicos se dividem em dois grupos na disputa deste ano

Sobre um pesadelo

Apertem os cintos...

Gestão hi-tech