Seculo


  • Lava Jato no ES

 

O ser e o nada


11/01/2017 às 16:58

Terminada a disputa eleitoral em Vitória, Amaro Neto (SD) mergulhou em uma crise da qual ainda não emergiu. Pelo menos tal é o que nos passa a tímida movimentação do deputado estadual desde então, que assiste passivo o prefeito Luciano Rezende (PPS) lapidar uma gestão a seu feitio sem qualquer crítica, mesmo após o suadouro que levou do próprio Amaro nas eleições de 2016. A impressão é que a derrota criou uma reflexão em Amaro: quando avaliou quem era, de onde saiu e aonde chegou, parece que lhe veio a conclusão de que ele terá que fazer algo com o Amaro que ele construiu. Mas o quê? Não será surpresa, por exemplo, se o programa Balanço Geral também for tragado por essa voragem de dilemas: Amaro ainda vai “mamar no peito da cabritinha”? Eis as questões.

Bem na foto
Pelo menos desde a Era Cláudio Vereza, no início dos anos 2000, a Assembleia Legislativa reprisa o mesmo filme de festejo das sobras de recursos do Orçamento. Desta vez, como faz desde 2012, quando assumiu a presidência, Theodorico Ferraço (DEM) festeja a sobra de R$ 20 milhões. Mas tem alguma coisa errada aí.

Bem na foto II
Se há sobras, ou é preciso rever o orçamento, que estaria além das necessidades da Assembleia, ou parece que há um inchaço proposital para garantir o confete de fim de ano. Para se ter ideia, o orçamento de 2016 da Assembleia foi de R$ 208 milhões e o superávit de Ferração é metade do que sobrou nos cofres estaduais no mesmo ano.

Será que vai?
Em tempos de cofres vazios, os prefeitos da Grande Vitória até acharam um bom mote para lustrar suas respectivas vitrines, que é a discussão do retorno do Sistema Aquaviário na região. Com o Transcol aos frangalhos, nada melhor que levar esperança ao povo. Mas a velha pergunta não quer calar: será que vai? A coisa está tomando uma proporção que, mais tarde, vai ficar feio voltar atrás.

City tour
Por volta das 10h desta quarta-feira (11), quatro senhoras subiram a escadaria da Igreja do Carmo, patrimônio histórico construído no Centro de Vitória no século XVII. Uma delas, celular em posição horizontal na altura da testa, registrava a fachada em fotos. Mas só a fachada: a igreja estava fechada. As senhoras subiram por um lado e, 10 minutos depois, desceram pelo outro.

City tour II
A ideia do prefeito Luciano Rezende (PPS) de implantar um ônibus do tipo city tour, que leva turistas pela cidade, é simpática. E apenas simpática. O episódio acima mostra que turista não vive apenas de passeio em ônibus. Que o diga também a Praia de Camburi, que, pelo segundo ano consecutivo, vai ficar sem os shows que todo verão alegravam o local. Saudades.

2018
Agora a gente sabe o que a senadora Rose de Freitas (PMDB) e o vice-governador César Colnago (PSDB) tanto tricotaram no Shopping Vitória na segunda-feira (9). Candidatíssima ao governo, Rose disse em A Tribuna desta quarta (11) que, no entanto, não conversou nada com ninguém. Me engana que eu gosto.

Haja cafezinho
O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) fechou contrato para prestação de serviços de apoio administrativo de copeiragem com a empresa Perphil Serviços Especiais Eireli para atuação no TJES e na Corregedoria Geral da Justiça. Valor: R$ 740 mil anuais.

Menos papel
No lugar de papel, os vereadores de Nova Venécia agora receberão pautas das sessões plenárias e documentos em geral por email, ato bem mais ao feitio de nossa época. A decisão foi tomada de comum acordo entre os membros da Mesa Diretora Antonio Emílio (PPS), Cabo Tikeira (PV), Dejanir Dias (PSB) e Mir de Guararema (PDT).

Ciclovias
Em reposta à nota “Cuidado”, publicada segunda-feira (9), o vereador de Vitória Leonil Dias (PPS) diz que também fez  indicações à Prefeitura de Vitória para realização de estudos de viabilidade para implantação de uma ciclovia na Avenida Maruípe e outra na Avenida Marechal Campos. Já começou a melhorar.

Pensamento
“Eu prefiro os comunistas no sol da praça que na clandestinidade”. Tancredo Neves

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Tem, sim!

Não escapou Hartung nem Baianinho dos protestos de desta sexta-feira no Estado

OPINIÃO
Editorial
A PM sendo PM
Depois de estarem do “outro lado do balcão, policiais militares voltam a recorrer à violência para reprimir greve geral dos trabalhadores no ES
Piero Ruschi
O desmanche do Museu Mello Leitão
Um ato de desrespeito à população que foi camuflado e conta com o apoio da própria diretoria e sua associação de amigos
Renata Oliveira
Bancada na berlinda
A votação sobre a reforma trabalhista pode condenar metade da bancada capixaba, mas deputados parecem confiar na dialética
Nerter Samora
Uma nova República
Prestes a ser aprovada, a lei sobre abuso de autoridade é um bem necessário para esse ''novo Brasil''
Geraldo Hasse
Os apuros do rei da petroquímica
A ascensão da Braskem faz lembrar o ditado: tudo que sobe rápido demais, desce ligeirinho
Lídia Caldas
Como ter um coração saudável?
Curioso que algumas coisas que hoje são heresias amanhã podem se tornar dogmas
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Nenna, em transição
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Odebrecht quebrou a "Omertá", e agora?
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Nossa Terra, nossa gente
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Governador vira alvo nos protesto dos servidores públicos

Greve Geral: manifestações pacíficas são dispersadas com violência pela Polícia Militar

Delações da Odebrecht mudam expectativas de composições eleitorais para 2018

Givaldo critica Hartung, Lelo e Ana Paula Vescovi em protesto contra Reforma Trabalhista

STF decide que terreno de marinha em ilha com sede de município é da União