Seculo

 

Prefeitos da GV recebem empresa que opera balsas no Rio de Janeiro


11/01/2017 às 18:27
Os prefeitos Vila Velha, Max Filho (PSDB), de Vitória, Luciano Rezende (PPS) e representantes da Prefeitura de Cariacica se reuniram nesta quarta-feira (11) para discutir a retomada do sistema de transporte aquaviário nos municípios. O encontro contou com a presença de empresários que operam com esse modal no Rio de Janeiro. O objetivo foi apresentar o modelo de operação realizado no estado vizinho a fim de adaptar as soluções para a realidade capixaba.
 
O sistema aquaviário planejado pela empresa Eco Balsas, na Barra da Tijuca, é o principal modal da região, já que o local é cortado por diversos canais e o transporte pela água facilita o acesso dos passageiros da praia aos centros comerciais da região e vice-versa. A empresa faz serviço de passeio e transporte pelas lagoas da Barra da Tijuca.
 
De acordo com o responsável pela empresa, Ricardo Herdy, o serviço, além de favorecer a mobilidade também apresenta baixo custo de operação. “São balsas leves, com calado baixo, projetadas para navegar e atracar em águas rasas, com capacidade de transportar 40, 60 até 140 passageiros e com baixíssimo impacto ambiental”, explica.
 
Para reativar o serviço nos municípios da Grande Vitória, será necessário que a empresa apresente uma proposta de serviço, contendo informações sobre o percurso dos usuários, as rotas de embarque e desembarque e o custo de operação realizado. A retomada do sistema depende também da aprovação do Governo do Estado. O prazo para entrega da proposta é de 60 dias.
 
Em Vila Velha, o plano de governo prevê, além da parceria entre prefeituras e governo do Estado para o aquaviário, a ampliação da rede de ciclovias, implantado a Ciclovia do Trabalhador, integrando a malha cicloviária atual aos bairros da região 5 (Grande Terra Vermelha). Também faz parte do planejamento a criação do Bike Vila Velha, serviço de aluguel de bicicletas nos mesmos moldes do já existente em Vitória, com possibilidade de integração dos aplicativos.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
CMV
Blindagem coletiva

Greve dos professores não reforçou apenas o perfil antidemocrático do prefeito, mas também a omissão da Câmara de Vitória. Só Roberto Martins enxerga o óbvio?

OPINIÃO
Editorial
'Gestão compartilhada'
Ofensiva de Luciano Rezende contra movimento dos professores revela autoritarismo e inabilidade política
Piero Ruschi
Pets: uma questão de responsabilidade socioambiental
Felizes as pessoas que podem ter um animal de estimação! Felizes os animais de estimação que têm um dono responsável!
Gustavo Bastos
Para que Filosofia?
''é melhor existir do que o nada''
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
JR Mignone
O voto facultativo
Atual insatisfação com a política seria uma chance para começar a estudar a implantação do voto facultativo?
Roberto Junquilho
Que novo é esse?
O presidenciável do PRB, Flávio Rocha, apresenta velhas fórmulas de gestão e envolve jovens lideranças
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Para, relógio
MAIS LIDAS

Blindagem coletiva

STF mantém interrupção de pagamento de gratificação a procuradores de Justiça no ES

Que novo é esse?

Professores encerram greve, mas movimento reivindicatório continua em Vitória

MAB: 'Falta organização e profissionalismo na Fundação Renova'