Seculo


  • Lava Jato no ES

 

Três notas e meia


30/01/2017 às 19:45
Segundo pesquisei, as penas de cassação ou suspensão previstas para rádios e retransmissoras de TV poderão ser convertidas em multa. É de uma recente portaria do Ministério das Comunicações (MC). A competência para aplicar a pena e sua conversão em multa passa a ser do secretário de Radiodifusão, cargo atualmente ocupado por Vanda Jugurtha. Na realidade, acho que o MC está facilitando a incidência de erros técnicos e de programação para muitas emissoras espalhadas pelo Brasil. Acho temerário.
 
Novas tecnologias criam diversos desafios para os meios tradicionais. Além da adaptação às tendências – o que não é tarefa fácil –, é preciso entender como é o consumo das informações nas novas plataformas. Por esse motivo, uma pesquisa estudou os hábitos de consumo das notícias nas redes sociais e identificou que 78% dos brasileiros usam as redes sociais como fonte de informação. O que se tem de positivo é a escolha certa de um bom canal de informação na net e ficar nele evitando variações.
 
Encerrando 2016, ano em que o Brasil passou a digitalizar o sinal de TV, uma pesquisa do IBGE apontou que um quinto dos domicílios brasileiros (19,7%) tem apenas o sinal analógico de TV. São 13 milhões de lares que podem ficar sem qualquer acesso à TV aberta com o fim das transmissões analógicas, embora o governo tenha alertado com antecedência sobre o desligamento. Mesmo assim, os canais deveriam insistir com essa informação sobre o prazo limite do desligamento.
 
Se é lei, passa despercebido: as rádios e TVs são obrigadas a veicular 300 minutos de programas educacionais gratuitos por semana. Se a emissora não cumprir a determinação, pode receber uma multa de até R$ 90 mil. A maioria não executa os programas e não é multada.
 
PARABÓLICAS
 
Parece que o nosso Carlos Vitor estava fazendo propaganda na TV vestido de Padre. Mas não, é apenas um sósia, que é padre mesmo.
 
Época de Ferreira Neto e seu Barracão do Ferreira para animar a moçada. É o melhor programa pré-carnavalesco do Estado
 
Jéssica Mallman, neta do Xiru, continua firme na Cidade FM, fazendo boa locução, moderna, eficaz. Fora isso é DJ de sucesso.
 
O livro que estou escrevendo “Eu sou uma longa historia” está em fase de revisão. Breve será impresso.
 
MENSAGEM FINAL
Quando o machado entrou na floresta, as árvores disseram: O cabo é dos nossos! - Provérbio Turco

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Sem carimbo

Líder da maioria na Câmara dos Deputados, Lelo Coimbra está na missão de consolidar identidade própria para a disputa à reeleição em 2018

OPINIÃO
José Rabelo
Reajuste zero, tolerância zero
Governo se reuniu com representantes do funcionalismo para dizer na lata: “Não haverá revisão este ano”
Lídia Caldas
Nutrição e gestação
Será que uma gestante tem mesmo necessidade de uma dieta alimentar diferenciada?
Geraldo Hasse
Salgado Filho, um simples herói
Hoje ninguém mais lembra o advogado que regulamentou o comércio dos ambulantes
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Uma festa para Ro Ro que rolou escada abaixo
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Mulher "noiada" mostra a falência de programas sociais
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

O caso da pequena felicidade
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Deputado barra movimentos sociais em 'debate' sobre 'Escola sem Partido'

Igreja Maranata poderá acionar Justiça por ofensas sofridas nas redes sociais

Salgado Filho, um simples herói

Tribunal de Contas arquiva denúncia de taxistas contra Luciano Rezende