Seculo

 

Três notas e meia


30/01/2017 às 19:45
Segundo pesquisei, as penas de cassação ou suspensão previstas para rádios e retransmissoras de TV poderão ser convertidas em multa. É de uma recente portaria do Ministério das Comunicações (MC). A competência para aplicar a pena e sua conversão em multa passa a ser do secretário de Radiodifusão, cargo atualmente ocupado por Vanda Jugurtha. Na realidade, acho que o MC está facilitando a incidência de erros técnicos e de programação para muitas emissoras espalhadas pelo Brasil. Acho temerário.
 
Novas tecnologias criam diversos desafios para os meios tradicionais. Além da adaptação às tendências – o que não é tarefa fácil –, é preciso entender como é o consumo das informações nas novas plataformas. Por esse motivo, uma pesquisa estudou os hábitos de consumo das notícias nas redes sociais e identificou que 78% dos brasileiros usam as redes sociais como fonte de informação. O que se tem de positivo é a escolha certa de um bom canal de informação na net e ficar nele evitando variações.
 
Encerrando 2016, ano em que o Brasil passou a digitalizar o sinal de TV, uma pesquisa do IBGE apontou que um quinto dos domicílios brasileiros (19,7%) tem apenas o sinal analógico de TV. São 13 milhões de lares que podem ficar sem qualquer acesso à TV aberta com o fim das transmissões analógicas, embora o governo tenha alertado com antecedência sobre o desligamento. Mesmo assim, os canais deveriam insistir com essa informação sobre o prazo limite do desligamento.
 
Se é lei, passa despercebido: as rádios e TVs são obrigadas a veicular 300 minutos de programas educacionais gratuitos por semana. Se a emissora não cumprir a determinação, pode receber uma multa de até R$ 90 mil. A maioria não executa os programas e não é multada.
 
PARABÓLICAS
 
Parece que o nosso Carlos Vitor estava fazendo propaganda na TV vestido de Padre. Mas não, é apenas um sósia, que é padre mesmo.
 
Época de Ferreira Neto e seu Barracão do Ferreira para animar a moçada. É o melhor programa pré-carnavalesco do Estado
 
Jéssica Mallman, neta do Xiru, continua firme na Cidade FM, fazendo boa locução, moderna, eficaz. Fora isso é DJ de sucesso.
 
O livro que estou escrevendo “Eu sou uma longa historia” está em fase de revisão. Breve será impresso.
 
MENSAGEM FINAL
Quando o machado entrou na floresta, as árvores disseram: O cabo é dos nossos! - Provérbio Turco

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Leonardo Duarte/Secom
Uma coisa só

Enquanto no campo nacional PRB e MDB ainda estão em fase de namoro, no Estado o partido já é um “puxadinho” de Hartung. E tudo começou com Roberto Carneiro...

OPINIÃO
Editorial
MPES omisso
Ministério Público decidiu não participar das audiências de custódia. Um dos prejuízos: denúncias contra tortura, comumente relatada por presos
Piero Ruschi
Pets: uma questão de responsabilidade socioambiental
Felizes as pessoas que podem ter um animal de estimação! Felizes os animais de estimação que têm um dono responsável!
Gustavo Bastos
Para que Filosofia?
''é melhor existir do que o nada''
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
Eliza Bartolozzi Ferreira
Políticas de retrocesso
Dados educacionais do governo Paulo Hartung são alarmantes
Geraldo Hasse
Vampirismo neoliberal
O governo oferece refrescos aos trabalhadores enquanto suga seu sangue
Roberto Junquilho
Quem governa?
Um novo porto na região de Aracruz demonstra que, para as corporações, as minorias não importam
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uh, Houston, temos um problem
MAIS LIDAS

Sindicato protocola denúncias contra Sesa por contratação de Organizações Sociais

Corrida ao Senado sinaliza mudança na bancada capixaba

Quem governa?

Vampirismo neoliberal

Greve dos professores de Vitória continua por tempo indeterminado