Seculo

 

Iema prepara redução da zona de amortecimento do Parque de Pedra Azul


03/02/2017 às 20:08

A criação de Grupo de Trabalho para “revisão da Zona de Amortecimento do Parque Estadualde Pedra Azul e regulamentação dos usos compatíveis em seu interior” é, para qualquer bom conhecedor da elevada especulação imobiliária da região, o prenúncio da redução e flexibilização do uso da área.

Endereço de mansões e sítios de lazer de empresários e políticos poderosos do Espírito Santo – inclusive o governador Paulo Hargung –, além de loteamentos e condomínios cada vez mais valorizado no mercado, o entorno do Parque da Pedra Azul sofre constantes agressões ambientais, desde a criação da unidade de conservação.

O Grupo de Trabalho é formado por seis técnicos do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) e tem a missão de “realizar os estudos necessários à revisão da ZA e propor o zoneamento”, determinando quais usos poderão ser feitos na área. Essa é uma demanda do Ministério Público desde 2011, quando o órgão publicou uma notificação recomendatória para revisão da ZA, mas que só agora o Estado resolveu colocar em prática.

Hoje, a zona de amortecimento da Pedra Azul tem em média 11 quilômetros de largura, o que é considerado exagerado pelos especialistas em unidades de conservação. Considerando as decisões mais recentes a respeito de ZAs, a redução deve procurar alcançar uma média de três a quatro.

Considerando, porém, o poder econômico envolvido, a baixa eficiência do órgão gestor e a mais baixa ainda vontade política de efetivamente fazer prevalecer os interesses socioambientais das unidades de conservação públicas, o que se pode esperar da medida é que os gestores tenham uma área menor a lhes gerar dor de cabeça, com mansões e piscinas – e quem sabe até eucaliptais – se aproximano cada vez mais dos limites do parque. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Lá e cá

Enquanto Rose volta a se movimentar em Brasília, Casagrande delimita território no Estado. Cada um no seu quadrado...

OPINIÃO
Gustavo Bastos
Black Block
Pensou que a poeira iria baixar, que ele estava mascarado e ninguém iria identificá-lo. Resolveu ir ao RJ...
Geraldo Hasse
Vendilhões no comando
Os governos petistas deram mole aos Mercados, mas o MDB escancara a prática do entreguismo
Roberto Junquilho
Nem tudo o que parece é!
Investigação a Ferraço, exoneração no Iema...casos podem dar dor de cabeça aos envolvidos em ano de eleição
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Admirável mundo novo
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Familiares de soldado preso fazem manifestação em frente ao comando da PM

Bancários param atividades nas agências do BB por uma hora nesta sexta-feira

Filho de Jango vem a Vitória em março e lança candidatura à Presidência

Graffiti e o não graffiti de Renato Ren

Anama expõe argumentos ineptos da ArcelorMittal para se livrar de ação na Justiça