Seculo

 

Leite derramado


07/02/2017 às 12:42

Na noite dessa segunda-feira (6), começou a circular a informação de que o governador Paulo Hartung (PMDB), que passou por uma cirurgia na última sexta-feira (3) para retirar um tumor da bexiga, retornaria ainda nesta terça-feira (7) por causa do caos instalado no Estado em relação à segurança pública.

Mas, depois da explosão da violência, da vinda das Força Nacional e do Exército na rua, a vinda do governador em recuperação depois de um procedimento médico tão sério é viável? É como tentar segurar o leite que já entornou.

Está claro nos meios políticos que há um movimento dentro do movimento. Além da pauta de reivindicação sindical, mais do que justa, existe um movimento político. A troca de comando parece ser pouco. O alvo seria o secretário de Segurança, André Garcia. Os discursos na Assembleia Legislativa apontam para  a insustentabilidade da permanência do titular na pasta.

O que faria o governador ao retornar de São Paulo, despachando de casa, vai exonerar o secretário? Vai intensificar a caça às bruxas na Polícia Militar? Negociar, é que não vai. Se fizer isso, vai abrir um precedente e ter de abrir diálogo com as outras categorias do funcionalismo, e olha que tem muito servidor insatisfeito.

Também não vai dar o braço a torcer e pedir ajuda ao governo federal. Contrário à renegociação das  dívidas dos estados, o governador focou no projeto econômico e esqueceu que o que sustenta seu governo não é a economia e sim os servidores.

Uma estratégia já está funcionando. A ofensiva do secretário mostra que o movimento não tem mais legitimidade com a população. Desviar o descontentamento para a  categoria pode até amenizar o desgaste,  mas que a conta estará sobre a mesa do governador, isso estará.  

 

Fragmentos:

1 – Com a cabeça a prêmio, o secretário de Segurança André Garcia subiu o tom contra o movimento paredista da Polícia Militar. Nos bastidores, já tem gente falando em uma volta do “Rambo” Rodney Miranda (DEM) para tentar puxar pelo rabo a vaca que já foi pro brejo há muito tempo.

2 – De qualquer forma a o estrago na imagem de André Garcia já foi feito. O secretário que era cotado para disputar uma vaga de deputado federal, dentro do leque das novas lideranças do governador Paulo Hartung, pode nem chegar a 2018 no cargo.

3 – O Diário do Legislativo dessa segunda-feira (6) trouxe a exoneração do diretor-geral da Casa Paulo Marcos Lemos e a nomeação de Roberto Carneiro para o cargo. O diário sangrento ainda é aguardado com apreensão pelos servidores.
 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Jogo pesado

O que falta para um consenso na disputa interna do PSDB? Parar César Colnago!

OPINIÃO
Editorial
Auto-homenagem
Governo usa sessão solene da Assembleia para coroar política de educação escorada na vitrine do Escola Viva
Piero Ruschi
O ‘Santo Graal’ de Augusto Ruschi
Eventos recentes de desrespeito ao Museu Mello Leitão, camuflados sob a criação do INMA, ressuscitam episódios históricos lamentáveis
Renata Oliveira
Juntos ou separados?
O que pode ser mais complicado para Hartung ter todos os seus adversários no mesmo palanque ou cada um em seu quadrado
Gustavo Bastos
O verão do amor e o movimento hippie
O que representava o movimento hippie como tal era a utopia
Geraldo Hasse
As abelhas e o Agro
Alguns líderes se dão conta da mútua dependência entre animais e plantas
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Este blog fica por aqui
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Algo de novo no ar
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Contas públicas viram pano de fundo para disputa entre 'doutores' em Itapemirim

Jogo pesado

Justiça suspende cassação do mandato de Ruberci Casagrande

'Refiliação' de secretário aumenta tensão no PSDB

Juntos ou separados?