Seculo

 

Retrocesso


14/02/2017 às 11:58
Poderia dizer decepção, mas prefiro falar retrocesso. Trabalho há 50 anos no rádio. Inclusive acabei de escrever um livro sobre a minha trajetória no rádio, que será publicado em breve.
 
Acontece que o que aprendi, vivi e convivi, o que eu fiz, tudo isso não condiz com o que eu presencio no rádio de hoje, seja onde for, mas principalmente ao meu redor.
 
Ao projetar emissoras e construí-las, ao compor equipes, ao conviver com bons e maus profissionais, com esforçados e outros acima da média, pude ter o poder de aquilatar as coisas nefastas que hoje vejo no rádio.
 
Hoje colocam qualquer pessoa para ocupar o microfone, denegrindo a imagem dos bons locutores, gente amadora ou semi-profissional (se isto existir).
 
Hoje horários são sublocados em prol de cifras e não da boa audiência ou da audiência qualificada. Hoje os ouvintes da boa música andam tristes e sem cantarolar pois não tocam mais suas músicas e sim o funk, o pagode melado de amor, ou a tal sofrência (infeliz quem inventou este termo)
 
O governo petista piorou essa situação ofertando emissoras comunitárias a qualquer sem qualificação na áreas e que depois acham que podem trabalhar em uma rádio de nível elevado (que estão desaparecendo).
 
Que saudade da rádio Jornal do Brasil ou atá mesmo da Globo de Haroldo de Andrade, ou a Capixaba de Jairo Maia, até mesmo a Bandeirantes AM e Jovem Pan AM de São Paulo
 
Arrisco dizer que não vai aparecer tão cedo um gênio do rádio, pois não existe rádio de nível para eles se espelharem. Temo pelo futuro do rádio e dou motivo ao título desta crônica de hoje
 
PARABÓLICAS
 
Flavia Lickteneld faz o maior sucesso nas tardes de Guarapari falando de modo sensual e continuo na Band FM de Ricardo Conde
 
Rodrigo Moutinho largou a locução de animação para exercer jornalismo. Virou noticiarista de sua própria noticia
 
Greyce Rangel, ex-locutora de FM, é agora uma locutora comercial de muito sucesso gravado para todo o Brasil.
 
Nando Oliveira trocou a Cor da Vida pela Tropical FM, ou seja, optou pelo funk em detrimento do gospel.
 
Edson Jonas cada vez mais se firmando com uma boa revelação de Kazinho nos microfones da Super FM. Vai longe esse menino
 
MENSAGEM FINAL
 
Quanto mais pessoas acreditarem que outros poderão melhorar suas vidas, mais lentamente qualquer melhoria ocorrerá.
Conde Leon Nikolaievitch Tolstoi

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Choque

Como diz o ditado, dois bicudos não se beijam. É isso mesmo, Fabrício Gandini?

OPINIÃO
Editorial
Política de encarceramento
Não adianta construir novos presídios. É preciso investir em políticas públicas que sejam capazes de prevenir a criminalidade
Renata Oliveira
Fica, gente!
Hartung tem se esforçado para manter ao seu lado os três grandes partidos do Estado: PT, PSDB e PDT
Ivana Medeiros Zon
Mude de vida
Pensar na influência do comportamento e dos hábitos individuais, incluindo os de consumo, vai muito além do que podemos imaginar.
Nerter Samora
Um novo Ministério Público
Renovação no quadro de procuradores de Justiça é oportunidade para novos grupos politicos
JR Mignone
A volta da reza
Em 2013 escrevi sobre o ''Poder da Reza''. Hoje volto com ela, pois rezar, orar, falar com Deus, meditar, seja como for, nunca é demais
Caetano Roque
Briga desleal
Com a mídia na mão, o capital consegue fazer com que o cidadão acredite nas mentiras que eles querem
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

pelas beiras!
Flânerie

Manuela Neves

Carmélia, um pouco mais dela
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Deputado vai propor CPI para apurar crime da Samarco
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre sustos e suspresas
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Choque

Ferraço afirma que contrato de antecipação de royalties foi 'malfeito'

Presos do semiaberto vão trabalhar em obras e serviços públicos da Prefeitura de Colatina

Dúvida sobre relator do Caso Alexandre pode adiar julgamento de recurso no TJES

Da Vitória faz discurso apaziguador, mas mantém posição independente na Assembleia