Seculo

 

Retrocesso


14/02/2017 às 11:58
Poderia dizer decepção, mas prefiro falar retrocesso. Trabalho há 50 anos no rádio. Inclusive acabei de escrever um livro sobre a minha trajetória no rádio, que será publicado em breve.
 
Acontece que o que aprendi, vivi e convivi, o que eu fiz, tudo isso não condiz com o que eu presencio no rádio de hoje, seja onde for, mas principalmente ao meu redor.
 
Ao projetar emissoras e construí-las, ao compor equipes, ao conviver com bons e maus profissionais, com esforçados e outros acima da média, pude ter o poder de aquilatar as coisas nefastas que hoje vejo no rádio.
 
Hoje colocam qualquer pessoa para ocupar o microfone, denegrindo a imagem dos bons locutores, gente amadora ou semi-profissional (se isto existir).
 
Hoje horários são sublocados em prol de cifras e não da boa audiência ou da audiência qualificada. Hoje os ouvintes da boa música andam tristes e sem cantarolar pois não tocam mais suas músicas e sim o funk, o pagode melado de amor, ou a tal sofrência (infeliz quem inventou este termo)
 
O governo petista piorou essa situação ofertando emissoras comunitárias a qualquer sem qualificação na áreas e que depois acham que podem trabalhar em uma rádio de nível elevado (que estão desaparecendo).
 
Que saudade da rádio Jornal do Brasil ou atá mesmo da Globo de Haroldo de Andrade, ou a Capixaba de Jairo Maia, até mesmo a Bandeirantes AM e Jovem Pan AM de São Paulo
 
Arrisco dizer que não vai aparecer tão cedo um gênio do rádio, pois não existe rádio de nível para eles se espelharem. Temo pelo futuro do rádio e dou motivo ao título desta crônica de hoje
 
PARABÓLICAS
 
Flavia Lickteneld faz o maior sucesso nas tardes de Guarapari falando de modo sensual e continuo na Band FM de Ricardo Conde
 
Rodrigo Moutinho largou a locução de animação para exercer jornalismo. Virou noticiarista de sua própria noticia
 
Greyce Rangel, ex-locutora de FM, é agora uma locutora comercial de muito sucesso gravado para todo o Brasil.
 
Nando Oliveira trocou a Cor da Vida pela Tropical FM, ou seja, optou pelo funk em detrimento do gospel.
 
Edson Jonas cada vez mais se firmando com uma boa revelação de Kazinho nos microfones da Super FM. Vai longe esse menino
 
MENSAGEM FINAL
 
Quanto mais pessoas acreditarem que outros poderão melhorar suas vidas, mais lentamente qualquer melhoria ocorrerá.
Conde Leon Nikolaievitch Tolstoi

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Leonardo Duarte/Secom
Uma coisa só

Enquanto no campo nacional PRB e MDB ainda estão em fase de namoro, no Estado o partido já é um “puxadinho” de Hartung. E tudo começou com Roberto Carneiro...

OPINIÃO
Editorial
MPES omisso
Ministério Público decidiu não participar das audiências de custódia. Um dos prejuízos: denúncias contra tortura, comumente relatada por presos
Piero Ruschi
Pets: uma questão de responsabilidade socioambiental
Felizes as pessoas que podem ter um animal de estimação! Felizes os animais de estimação que têm um dono responsável!
Gustavo Bastos
Para que Filosofia?
''é melhor existir do que o nada''
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
Eliza Bartolozzi Ferreira
Políticas de retrocesso
Dados educacionais do governo Paulo Hartung são alarmantes
Geraldo Hasse
Vampirismo neoliberal
O governo oferece refrescos aos trabalhadores enquanto suga seu sangue
Roberto Junquilho
Quem governa?
Um novo porto na região de Aracruz demonstra que, para as corporações, as minorias não importam
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uh, Houston, temos um problem
MAIS LIDAS

Sindicato protocola denúncias contra Sesa por contratação de Organizações Sociais

Corrida ao Senado sinaliza mudança na bancada capixaba

Quem governa?

Vampirismo neoliberal

Greve dos professores de Vitória continua por tempo indeterminado