Seculo

 

Negociação com o Banco do Brasil consegue manutenção de carga horária para empregados


16/02/2017 às 17:10
O Banco do Brasil informou em comunicado nesta quarta-feira (15) que os funcionários que estão recebendo a Verba de Caráter Pessoal (VCP) não precisarão cumprir jornada de 8 horas, conforme era o normativo até agora, e poderão trabalhar 6 horas. A VCP que por quatro meses a remuneração do cargo anterior.

A verba mantém a remuneração como forma de proteger os milhares de funcionários que irão perder o cargo ao final do processo reestruturação do banco, anunciada em 20 de novembro de 2016.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), através da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil, vinha reivindicando a alteração da jornada desses trabalhadores, bem como contestando a assinatura do termo de recebimento de VCP.

Os funcionários em VCP eram obrigados a assinar um termo abrindo mão de horas extras durante o período de VCP, bem como cumprir a jornada de horas do cargo anterior.

Com a medida anunciada nesta quarta-feira, os funcionários em VCP somente farão jornada de 8 horas se o cargo atual, inferior ao anterior, seja de jornada de 8 horas.

Para Wagner Nascimento, coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, “é uma medida que atende à reivindicação feita pela Comissão de Empresa em Mesa de Negociação e atenua um pouco a situação de quem teve redução de salário, seja por perda total do cargo ou realocação em cargo inferior”.

Uma nova rodada de negociação entre o Banco do Brasil e a comissão está marcada para a próxima quarta-feira (22), em Brasília.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Apertem os cintos...

Senadora Rose de Freitas, a ‘mãe do aeroporto’, corre o risco de perder o melhor da festa para Paulo Hartung

OPINIÃO
Editorial
Disciplina X Autoritarismo
Hartung tem sido um péssimo exemplo para a tropa da PM no que diz respeito ao cumprimento das leis
Gustavo Bastos
Sobre um pesadelo
“Nos meus oito ou nove anos de idade, eu tinha obsessão pelos diferentes nomes dados ao tinhoso”
Roberto Junquilho
Gestão hi-tech
O prefeito de Vitória, como seguidor da modernidade, agora virou ator de peças publicitárias
Geraldo Hasse
Cuba, Congo e Bolívia
Em livro extraordinário, o jornalista Flávio Tavares exuma o cadáver do mito Che Guevara
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

A arte de pilotar motocicletas – ou com Chico na garupa
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Yes, nós também!
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Prefeitura vende o Saldanha da Gama para a Fecomércio

Amaro Neto fica no Solidariedade e confirma disputa ao Senado

Cuba, Congo e Bolívia

Comunidade vence Hartung: abertas matriculas no ensino médio noturno

O último adeus do Adiós, Me Voy