Seculo


  • Lava Jato no ES

 

Cuidados pós-folia


02/03/2017 às 14:36
O Carnaval (para alguns) já passou. Pessoas focadas no bem-estar se divertiram sem cometer exageros, mas nem todo mundo tem esse cuidado. Depois de alguns copos, o senso de autocrítica abre suas portas para o destempero entrar.
Quem conseguiu se controlar, parabéns. Quem perdeu as rédeas da situação, agora precisa pensar em como reabilitar seu corpo. Por isso, vou dar 5 dicas simples para que você promova, de forma natural, a autodesintoxicação de seu corpo.
É isso mesmo. Nosso corpo tem uma incrível capacidade de se limpar!
Primeiro, porém, precisamos fazer algumas reflexões.
Quero que você imagine a seguinte situação: você sai, transpira, enfrenta poeira todos os dias, chega em casa e não toma banho; faz isso um, dois, três, quatro, cinco, dez, 20, 30 dias... já conseguiu imaginar o resultado?
Agora, imagina depois de quatro dias de Carnaval!
Pois é, tomamos banho todos os dias, mas raramente pensamos em limpar o nosso intestino, que funciona como nosso segundo cérebro. É lá que se deposita o lixo de tudo aquilo que você ingeriu durante os dias de destempero.
Quero, agora, que você use a imaginação mais uma vez para ver o sistema digestivo de seu corpo como o sistema de encanamento de sua casa.
O intestino delgado representa os canos de esgoto, o intestino grosso representa a fossa séptica. Se você não colocar um filtro na pia, e deixar todos os excessos de alimentos, gorduras e resíduos descerem pelo cano, muito provavelmente, em pouco tempo, nada disso chegará à fossa séptica e você vai precisar chamar um bombeiro para desentupir o encanamento.
Se insistir, a água suja vai voltar e contaminar todo o ambiente, com maus odores e bactérias. De vez em quando, também, a fossa séptica precisa ser aberta para uma limpeza.
Com o nosso corpo acontece a mesma coisa. O excesso de carnes vermelhas, alimentos gordurosos e com elementos tóxicos começa a acumular resíduos alimentares (lixo), gerando uma autointoxicação. Isso mesmo: nada te intoxica, a não ser você mesmo.
Afinal, quem é mesmo que faz as escolhas do que comer e do que beber e ingere pela boca?!
E tem mais outras fontes de lixo. Os resíduos gerados pelos processos metabólicos e o tecido morto e infectado liberado pelo corpo será depositado lá na “fosse séptica do seu corpo”.
Tudo isso vai gerar toxinas, que podem ser entregues pelo sangue a todas as partes do corpo e causar várias doenças.
Quer saber algumas das enfermidades provocadas pela autointoxicação? Alergia e intolerância a certos alimentos; mau hálito, gases e fezes de cheiro insuportável; constipação, diarreia, intestino preguiçoso; congestionamentos frequentes, resfriados, viroses; baixo consumo de energia, perda da vitalidade sem motivos aparentes; baixa resistência à infecções; sonolência; problemas de pele, eczemas, espinhas, e muitas outras.
Por que o intestino é nosso segundo cérebro? Ele é cheio de vilosidades e microvilosidades, através das quais os nutrientes, depois da quebra e processamento dos alimentos no estômago, serão absorvidos pelo corpo.
Sabe o que esses frequentes maus hábitos produzem? O “entupimento” das vilosidades, impedindo a perfeita absorção dos nutrientes para posterior assimilação pelas células, equilibrando a nossa saúde.
Então, com intestino sujo, mesmo que você escolha bons alimentos, isso de pouco vai adiantar, porque não haverá uma perfeita absorção dos nutrientes. Muitas vezes, as perdas chegam a 80% dos nutrientes dos alimentos.
Precisamos, portanto, promover uma autolimpeza intestinal. Seria bom se, de vez em quando, tirássemos o intestino grosso para lavar. Como isso não é possível, precisamos encontrar formas de transformar vilosidades "doentes" em normais.
Precisamos estudar o corpo e ajudar na sua autolimpeza.
Agora, sim, você está preparado para receber as 5 dicas para a autodesintoxicação.
 
1)      Evite comer antes de dormir – o estômago "vazio" desintoxica e limpa o intestino. Uma ceia pesada transforma a noite em pesadelo. Se sentir fome, coma algo bem leve. E isso é muito mais do que questão de informação, mas uma questão de atitude.
 
2)      Evite gorduras, frituras e doces – está comprovado que esses alimentos debilitam as funções do intestino. Você precisa de gorduras boas, como o ômega 3, para atuar no bom funcionamento do organismo. Doces, gorduras e frituras acabam misturando com a mucosa e se transformando em resíduos armazenados em todos os lugares.
 
3)      Beba muita água – todos os processos metabólicos dependem de água, que é um solvente natural, removendo resíduos e regulando a digestão. A falta de água vai te custar muito caro, com doenças crônicas não apenas do intestino, mas dos ruins e até do sangue. O ideal é tomar de 10 a 12 copos grandes, distribuídos ao longo do dia.
 
4)       Tome chá verde – Tomar chá verde e outras ervas combinadas ao longo do dia, além de ser revitalizante, ajuda a aumentar a ingestão de água e promover a limpeza 100% natural de seu organismo. Melhora o metabolismo e na perda de peso. Mas fique de olho na procedência dessas ervas. Uma combinação muito boa reúne chá verde, cardamomo, malva e hibisco.
 
5)      Aumente o consumo de fibras – quero trazer à lembrança o que já falei aqui anteriormente. O “disco da nutrição” de Harvard manda que 50% do seu prato seja de folhas e vegetais, ricos em fibras. A Anvisa recomenda a ingestão de 25 a 35g de fibras por dia, e a grande maioria do povo brasileiro consome 12 gramas – ou seja, de duas a três vezes menos do que o necessário. As fibras, combinadas com bastante água, promovem a limpeza e reparação das funções das vilosidades, e melhoram os movimentos do intestino, com a remoção intensiva de resíduos.
 
Você vai encontrar fibras em legumes, frutas e cereais integrais. Diferentes alimentos têm diferentes quantidades de fibras. Lembrando que leites e derivados, carnes, peixes e outras fontes de proteína não possuem fibras. Quer uma dica super-bacana? No dia em que for comer churrasco com os amigos, escolha cortes magros, coma bastante folhas junto, e tome bastante água. Seu corpo vai agradecer.
 
E aí, gostaram das dicas de hoje? Bora lá iniciar essa autodesintoxicação? Então, pegue essas informações acima, coloque em prática e depois compartilhe com a nutri.
 
Então, se o Carnaval pegou, está na hora de desapegar do lixo residual deixado pelos destemperos provocados por você mesmo na Festa de Momo.

Lídia Caldas é nutricionista pela Faculdade Católica de Vitória, especialista em Nutrição Esportiva pela Universidade Gama Filho (RJ) e gestora de Unidade de Alimentação e Nutrição. Fale com a nutri: lidiarncaldas@gmail.com 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Os fantasmas de PH

Delações e medo das ruas assombram Hartung, cada vez mais distante das eleições de 2018

OPINIÃO
Renata Oliveira
Reformas inócuas
A Lava Jato revelou como a classe política articulou sua sobrevivência no ''mundo cão'' enquanto vendia honestidade
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Imperdivel! Já em cartaz!
Flânerie

Manuela Neves

Nenna, em transição
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Odebrecht quebrou a "Omertá", e agora?
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Nossa Terra, nossa gente
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Quem quer ser vizinho de uma siderúrgica?

Envolvimento de Ricardo Ferraço no esquema da Odebrecht inibe oposição de Theodorico na Assembleia

Delações jogam luz sobre passagens obscuras da política capixaba

Com baixa de 119 servidores em três anos, governo adia nomeação de escrivães de Polícia

Polícia Militar antecipa reintegração de posse de área em Vitória