Seculo

 

Ferraço e Norma entram na briga por hospital em São Gabriel da Palha


06/03/2017 às 12:00

Na última quinta-feira (2), o deputado estadual Theodorico Ferraço (DEM) e a mulher dele, a deputada federal Norma Ayub (DEM), estiveram em Governandor Lindemberg, norte do Estado, para debater a questão da importação do café conilon do Vietnã, mas acabaram ouvindo outras demandas da região.

Uma delas chamou a atenção dos parlamentares. O ex-deputado estadual Luiz Pereira, proprietário do Hospital e Maternidade Santa Rita, localizado em São Gabriel da Palha, no noroeste do Estado, chamou atenção dos parlamentares. Ele relatou as dificuldades de manter o estabelecimento e, falou também, sobre perseguições políticas que estaria sofrendo pelos grupos rivais no município.

Ao ouvir os relatos de Pereira, Ferraço e Norma se comprometeram a acompanhar a situação do hospital e se empenharem na busca de ajuda financeira para que o a unidade permaneça de portas abertas no município. A audiência reuniu lideranças de cinco municípios da região.

O hospital ficou seis ano fechado e foi reaberto em agosto do ano passado. No município há três grupos políticos, o de Luiz Pereira, o do ex-prefeito Henrique Vargas (PRP) e o da deputada estadual Raquel Lessa (SD). Na eleição do ano passado, Pereira apoiou Vargas e a candidata apoiada por Lessa ganhou por uma diferença de 600 votos.

A unidade funciona com 70 leitos, terá uma ala psiquiátrica e atende emergências, internações, cirurgias de alta complexidade e maternidade. O hospital foi fechado por suspeitas de irregularidades nos repasses de verbas da União e teve a diretoria denunciada pelo Ministério Público Federal no Estado (MPF-ES) por suposta prática de crime de estelionato contra o Sistema Único de Saúde (SUS). No entanto, o ex-deputado estadual e ex-prefeito de São Gabriel da Palha, Luiz Pereira do Nascimento, proprietário do estabelecimento, apontou, na época (2014), que as denúncias foram motivadas por uma perseguição política de grupos rivais na cidade.

No período em que o Santa Rita esteve fechado, o atendimento no município ficou a cargo de apenas um hospital, o Fernando Serra, que teve a gestão entregue ao Instituto de Desenvolvimento Sustentável de Ações Práticas e Procedimentos da Área de Saúde (Instituto Solidário), por meio de convênio firmado com a Fundação Hospitalar Social Rural de São Gabriel da Palha (mantenedora do hospital) durante a administração da ex-prefeita e atual deputada estadual, Raquel Lessa.
 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Cara e crachá

Uns publicaram vídeos e notas nas redes sociais, outros só notas, outros nada. Mas a CPI da Lava Jato continua na conta dos deputados arrependidos

OPINIÃO
Editorial
A Ponte da Discórdia
Terceira Ponte entra novamente no centro dos debates políticos em ano eleitoral. Enquanto isso, a Rodosol continua rindo à toa...
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Gustavo Bastos
Conto surrealista
''virei pasta para entrar mais fácil na pintura de Dalí''
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Geraldo Hasse
Mundo velho sem catraca
Cinquenta anos depois, é possível fazer um curso técnico por correspondência via internet
Roberto Junquilho
Hartung, o suspense
O governador Paulo Hartung mantém o suspense e pode até não disputar a reeleição em 2018
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

‘Lutava contra um sistema podre e falido com os braços amarrados. Agora estou livre’

Visita de interlocutores de Hartung a Rodrigo Maia sinaliza mudança de cenário

Juiz Leopoldo mais próximo de ir a Júri Popular por assassinato de Alexandre Martins

Hartung, o suspense

Agenda Cultural: festa do Caboclo Bernardo em Linhares