Seculo

 

Em Vila Velha, Max Filho segue receita de Hartung e Luciano e concede aumento no transporte público


10/03/2017 às 13:32
Dois meses depois, o prefeito de Vila Velha Max Filho (PSDB) seguiu a mesma receita do governador Paulo Hartung (PMDB) e do prefeito de Vitória Luciano Rezende (PPS) e deve conceder aumento abusivo no sistema público de transporte municipal. A partir de segunda-feira (13), a passagem dos ônibus canelas-verdes deve passar de R$ 2,80 para R$ 3,20. 
 
A passagem passa a vigorar após publicação de decreto pelo prefeito. A decisão foi tomada após reunião do Conselho de Transporte de Vila Velha nessa quinta-feira (9). A vereadora Dona Arlete (PSL), que acompanhou a reunião, votou contra o reajuste. 
 
“Os vila-velhenses não podem sofrer com mais um reajuste! Por isso, votei ‘não’ ao aumento da passagem em Vila Velha. Infelizmente o aumento vai acontecer, mas vou cobrar mais qualidade nesse serviço de transporte prestado à população”, escreveu nas redes sociais.
 
Com o aumento, Max consolida a tendência iniciada por Hartung e seguida por Luciano Rezende de jogar os custos da crise das finanças públicas na conta da população capixaba. 
 
No final de dezembro, Hartung autorizou aumento na tarifa do Sistema Transcol, que saltou de R$ 2,75 para R$ 3,20, um reajuste de 16%. Em janeiro, Luciano Rezende aumentou a passagem em Vitória de R$ 2,70 para R$ 3,15. Os dois gestores colecionam retrocessos na área de mobilidade urbana. A proposta mais consistente que apresentaram foi aumentar as passagens dos ônibus.
 
Com o aumento, Max Filho segue igual caminho. O serviço executado pela Viação Sanremo, concessionária do transporte público canela-verde, recebe críticas duras dos usuários por conta de superlotação e demora. Prova disso é que Vila Velha é a única cidade, entre as quatro principais da Grande Vitória, em que os ônibus enfrentam concorrência de transporte clandestino. Um sinal de insatisfação dos usuários com sistema de transporte público.
 
Por ora, o prefeito só a apresentou a implantação de um sistema municipal de compartilhamento de bicicletas para renovar o padrão de deslocamento no município.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Leonardo Duarte/Secom
Uma coisa só

Enquanto no campo nacional PRB e MDB ainda estão em fase de namoro, no Estado o partido já é um “puxadinho” de Hartung. E tudo começou com Roberto Carneiro...

OPINIÃO
Editorial
MPES omisso
Ministério Público decidiu não participar das audiências de custódia. Um dos prejuízos: denúncias contra tortura, comumente relatada por presos
Piero Ruschi
Pets: uma questão de responsabilidade socioambiental
Felizes as pessoas que podem ter um animal de estimação! Felizes os animais de estimação que têm um dono responsável!
Gustavo Bastos
Para que Filosofia?
''é melhor existir do que o nada''
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
Eliza Bartolozzi Ferreira
Políticas de retrocesso
Dados educacionais do governo Paulo Hartung são alarmantes
Geraldo Hasse
Vampirismo neoliberal
O governo oferece refrescos aos trabalhadores enquanto suga seu sangue
Roberto Junquilho
Quem governa?
Um novo porto na região de Aracruz demonstra que, para as corporações, as minorias não importam
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uh, Houston, temos um problem
MAIS LIDAS

Uma coisa só

Marcos Vicente mantém vice-presidência da CBF e amplia influência no Estado

MPES omisso

Processo de Valci Ferreira e Gratz por crime de peculato será remetido ao STF

Cedrolândia ainda aguarda resposta do prefeito sobre escola condenada