Seculo

 

Utilidade pública


13/03/2017 às 14:10
Pesquei essas duas notas abaixo de um site de notícia da internet.
 
A primeira diz o seguinte: emissoras de rádio e TV de todo o País poderão ser obrigadas a veicular campanhas para informar à população sobre epidemias - aumento do número de casos de uma doença durante um período em uma determinada região. A medida está sendo analisada pela Câmara dos Deputados.
 
Ora, é mais que justo que isso ocorra, afinal, o rádio sempre foi e continuará sendo um veículo de utilidade pública. No caso das doenças transmissíveis, o radio é um guardião da população através de suas valiosas informações.
 
A segunda: a propaganda de medicamentos poderá ser proibida nos meios de comunicação social, se o Projeto de Lei 5220/16, do deputado Rômulo Gouveia (PSD-PB), for aprovado pelo Congresso. A proposta do parlamentar quer buscar um consumo mais racional de remédios no País. Segundo ele, no Brasil, o uso abusivo, equivocado ou desinformado de medicamentos é uma das principais causas de intoxicações, especialmente em crianças.
 
Mas fico pensando nessa onda de gripes disso e daquilo que assolam o País. As pessoas recorrem às farmácias para adquirir remédios que elas acham que podem curá-las ou ficam em filas intermináveis para tomar uma vacina.
 
PARABÓLICAS
 
A Super do Kazinho esta apostando agora em informação. Seria esse o diferencial da primeira do Ibope?
 
A Educadora de Afonso Cláudio (tradicional) se prepara para virar FM em breve, no programa de migração
 
A BandNews entrou na neura do esporte. Lançou recentemente o programa “Em cima do lance”
 
Tem um humorista de rádio se destacando em Aracruz. Seu personagem chama-se Chico Pagudé e ele é o Marcos Vitor
 
MENSAGEM FINAL
 
Nós não deveríamos deixar que nossos medos nos impedissem de ter nossas esperanças.
John Fitzgerald Kennedy

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Crônica de uma eleição

Vagões do trem do governador Paulo Hartung estão acima da capacidade da locomotiva. Haja peso para carregar...

OPINIÃO
Editorial
Futuro interrompido
Onde estão os promotores, delegados, políticos e demais agentes públicos para berrarem em defesa da infância? Mortes no Heimaba são alarmantes e inadmissíveis!
JR Mignone
Nova rádio
Tudo modificado, tudo moderno na Rádio Globo
Roberto Junquilho
Para onde ir?
A crítica vazia e sem fundamento à classe política coloca em risco a democracia
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Arrogância também conta?
MAIS LIDAS

Flic-ES: 'As livrarias não vendem obras capixabas'

Vitória já poderia ter identificado as fontes de emissão de pó preto

'Pensar a educação como a preparação do corpo para sentir, aprender e sonhar'

Webdoc Corpo Flor reflete sobre negritude e sexualidade