Seculo

 

Utilidade pública


13/03/2017 às 14:10
Pesquei essas duas notas abaixo de um site de notícia da internet.
 
A primeira diz o seguinte: emissoras de rádio e TV de todo o País poderão ser obrigadas a veicular campanhas para informar à população sobre epidemias - aumento do número de casos de uma doença durante um período em uma determinada região. A medida está sendo analisada pela Câmara dos Deputados.
 
Ora, é mais que justo que isso ocorra, afinal, o rádio sempre foi e continuará sendo um veículo de utilidade pública. No caso das doenças transmissíveis, o radio é um guardião da população através de suas valiosas informações.
 
A segunda: a propaganda de medicamentos poderá ser proibida nos meios de comunicação social, se o Projeto de Lei 5220/16, do deputado Rômulo Gouveia (PSD-PB), for aprovado pelo Congresso. A proposta do parlamentar quer buscar um consumo mais racional de remédios no País. Segundo ele, no Brasil, o uso abusivo, equivocado ou desinformado de medicamentos é uma das principais causas de intoxicações, especialmente em crianças.
 
Mas fico pensando nessa onda de gripes disso e daquilo que assolam o País. As pessoas recorrem às farmácias para adquirir remédios que elas acham que podem curá-las ou ficam em filas intermináveis para tomar uma vacina.
 
PARABÓLICAS
 
A Super do Kazinho esta apostando agora em informação. Seria esse o diferencial da primeira do Ibope?
 
A Educadora de Afonso Cláudio (tradicional) se prepara para virar FM em breve, no programa de migração
 
A BandNews entrou na neura do esporte. Lançou recentemente o programa “Em cima do lance”
 
Tem um humorista de rádio se destacando em Aracruz. Seu personagem chama-se Chico Pagudé e ele é o Marcos Vitor
 
MENSAGEM FINAL
 
Nós não deveríamos deixar que nossos medos nos impedissem de ter nossas esperanças.
John Fitzgerald Kennedy

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
'Tapa na cara'

Na semana do Dia do Professor, os homenageados da Assembleia: Hartung, Haroldo Rocha e a vitrine Escola Viva. É mole ou quer mais?

OPINIÃO
Editorial
Ajuste fiscal, a 'isca' do negócio
Hartung tem feito publicidade nacional para mostrar que o ES é o novo paraíso para investidores. Esconde, porém, os problemas internos, que não são poucos
Renata Oliveira
Hartung fica?
O tempo passa e nada de Hartung deixar o PMDB. Já tem gente apostando que ele não sai do partido
JR Mignone
Meio a meio
Seria esta a solução para ter uma programação de rádio com a participação de emissora de fora?
Geraldo Hasse
Está começando o ano 2018
Tudo indica que o único evento positivo do próximo ano será a Copa do Mundo
Caetano Roque
Sindicalismo unilateral
O processo de debate no movimento sindical deve ser participativo, mas não é isso que vem acontecendo no país
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Este blog fica por aqui
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Algo de novo no ar
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

'Tapa na cara'

Está começando o ano 2018

Ricardo Ferraço tenta construir imagem de ficha limpa e prega tolerância zero à corrupção

Mais veneno para o Espírito Santo

Ajuste fiscal, a 'isca' do negócio