Seculo


  • Lava Jato no ES

 

Fórum de Lutas contrapõe crise na segurança e política de ajuste fiscal de Hartung


14/03/2017 às 16:52
O Comitê Pró-Fórum de Lutas Sociais, do Fórum Capixaba de Lutas Sociais contra a Austeridade, produziu um vídeo sobre a crise na segurança pública no Espírito Santo. Durante 22 dias, mulheres e familiares de policiais militares bloquearam os acessos dos quartéis e batalhões, impedindo que a PM fosse para as ruas, o que deixou a segurança em colapso.
O vídeo de 20 minutos reúne relatos de professores e lideranças sociais, apontando que o caos na segurança é consequência da política de ajuste fiscal do governador Paulo Hartung (PMDB). 
As leituras sobre os fatos, segundo os produtores, foram gravadas em meio aos acontecimentos e buscam ressaltar a importância de registrar as mortes (cerca de 200, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública), e a luta contra as políticas de austeridade do governo do Estado. 
Na abertura do vídeo, a professora do Departamento de Ciências Sociais da Ufes, Lívia Moraes, lembra que entre as vítimas dos homicídios predominam jovens negros moradores das periferias. Para a professora, a política de austeridade gera piores condições de trabalho, o sucateamento do serviço público, além de ratificar o extermínio de jovens negros das áreas menos favorecidas.
Para o professor Humberto Ribeiro Júnior, do Observatório de Direitos Humanos e Justiça Criminal do Estado (Odhes), o governador Paulo Hartung pôs o Espírito Santo no trilho da política neoliberal, desde que assumiu seu primeiro mandato, em 2003. Política que daria as bases para o atual ajuste fiscal que é a marca deste terceiro mandato de Paulo Hartung. Ribeiro Júnior adverte que essa política trouxe efeitos sociais terríveis para os segmentos menos favorecidos da população, sobretudo para os jovens e negros. 
Ele também critica a política de encarceramento do governo, que fez crescer a população prisional capixaba nos últimos anos. Para o mestre em Segurança Pública, as pessoas excluídas da sociedade de consumo são controladas por meio de uma política criminal. Ribeiro Júnior diz que em vez de ter uma política pública voltado para os excluídos, o governo tem uma política criminal que prioriza o encarceramento.
Confira a seguir o vídeo “Quanto vale uma vida? Política de segurança e a crise da austeridade no Espírito Santo”, do Fórum Capixaba de Lutas Sociais contra a Austeridade
 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Problemas em série

A maré não está nada boa, mesmo, para a deputada estadual Raquel Lessa....

OPINIÃO
Editorial
A saúde está doente
Campanha do Simes recomenda que médicos não trabalhem na Serra por causa da violência. E os pacientes, ficam entregues ao deus-dará?
Renata Oliveira
Vai no bolo
As lideranças políticas capixabas devem ficar atentas para não serem atropeladas pelo rolo compressor da indignação
Lídia Caldas
A importância dos probióticos e prebióticos
Se você não se preocupar com isso estará dando passos largos para engrossar as estatísticas de doenças de causas evitáveis
Geraldo Hasse
É preciso equalizar o bem-estar
A crise do capitalismo pode ser resolvida mediante a adoção de um programa comunista de governo
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Nenna – parte II: early years na ilha
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Odebrecht quebrou a "Omertá", e agora?
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

A sombra
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Juiz determina bloqueio dos bens do ex-prefeito de Castelo

Problemas em série

Paulo Ruy Carnelli vai, afinal, explicar por que enterrou o Aquaviário?

Hartung sanciona lei de doações de bens móveis para municípios

Estratégia política palaciana pode favorecer deputados do interior