Seculo

 

O congo, a capoeira e a fanfarra entoados e tocados por alunos especiais da Apae Cariacica


17/03/2017 às 12:34

Em setembro de 2015, o Século Diário entrava numa incursão única com alunos da Associação de Pais e Amigos dos Especiais (Apae) de Cariacica – espaço referência em todo o Brasil pela estrutura da Apae, além do atendimento e aulas diferenciadas. Uma dessas aulas é a de capoeira e congo, ministrada há 17 anos no local pelo mestre de capoeira Jefferson de Azevedo Fernandes, o Mestre Jeffinho (acima com berimbau).

Na época foi bem notória a importância das aulas para todos aqueles alunos, pessoas de todas as idades e com necessidades especiais diversas, mas unidos pela capoeira, congo, fanfarra e pelo amor que desenvolveram pelas aulas. Aulas essas que Mestre Jeffinho leva igualmente com todo amor de força de vontade.

E neste mês Jeffinho tem mais uma conquista para apresentar no processo de construção com seus alunos: um CD com 12 faixas (ao lado) gravado e cantado por todos os alunos, um recorte musical que representa as aulas, os aprendizados e a cultura preservada por Jeffinho e seus aprendizes.

“Esse projeto do CD era um sonho para eles, afinal tem 23 anos que essas aulas de capoeira existem aqui na Apae Cariacica. Os alunos ficaram empolgados demais desde que falei sobre o projeto. Fomos os levando ao estúdio aos poucos, em umas oito idas para gravarem os instrumentos, depois as vozes. Foi uma conquista muito grande para nós, para mostrar para a sociedade a capacidade deles, o envolvimento”, conta Mestre Jeffinho.

As músicas fazem um apanhado de congo, fanfarra, cantos de capoeira e misturam muitos instrumentos, da cuíca ao tambor. E ao final, o CD é fechado com uma capela entoada por uma aluna. Essa possibilidade de realização veio com um edital de incentivo cultural de Cariacica, por meio da Lei João Bananeira.

No lançamento, o CD foi distribuído entre os alunos, seus familiares, além de uma quantidade entregue à Prefeitura de Cariacica. Agora será vendido a todos os interessados pelo preço de R$ 20,00 com venda na própria Apae do município, que fica na rua Carlos Rogerio Jesus Gomes, em Morada de Santa Fé.

Mestre Jeffinho destaca que a venda dos CD será usada para a compra de uniformes para os alunos, instrumentos e materiais necessários para manter as aulas. Por isso a importância da circulação pelo Estado. E enquanto o projeto segue nessa fase de vendas, as aulas de congo, capoeira e fanfacongo (uma mistura entre fanfarra e congo) de Mestre Jeffinho seguem firmes. Desde que assumiu o projeto na Apae de Cariacica, Jefinho leva os alunos para diversos festivais e encontros e assim seguirá.

Serviço

O CD dos alunos especiais da APAE Cariacica está a venda pelo preço de R$20,00 na Associação, que fica rua Carlos Rogerio Jesus Gomes, em Morada de Santa Fé. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
CMV
Blindagem coletiva

Greve dos professores não reforçou apenas o perfil antidemocrático do prefeito, mas também a omissão da Câmara de Vitória. Só Roberto Martins enxerga o óbvio?

OPINIÃO
Editorial
'Gestão compartilhada'
Ofensiva de Luciano Rezende contra movimento dos professores revela autoritarismo e inabilidade política
Piero Ruschi
Pets: uma questão de responsabilidade socioambiental
Felizes as pessoas que podem ter um animal de estimação! Felizes os animais de estimação que têm um dono responsável!
Gustavo Bastos
Para que Filosofia?
''é melhor existir do que o nada''
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
JR Mignone
O voto facultativo
Atual insatisfação com a política seria uma chance para começar a estudar a implantação do voto facultativo?
Roberto Junquilho
Que novo é esse?
O presidenciável do PRB, Flávio Rocha, apresenta velhas fórmulas de gestão e envolve jovens lideranças
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Para, relógio
MAIS LIDAS

STF mantém interrupção de pagamento de gratificação a procuradores de Justiça no ES

Blindagem coletiva

Que novo é esse?

Professores encerram greve, mas movimento reivindicatório continua em Vitória

MAB: 'Falta organização e profissionalismo na Fundação Renova'