Seculo

 

Escritores se reúnem para noite de venda coletiva de livros


20/03/2017 às 12:38

Vender livros deveras não é uma tarefa tão fácil assim, porém, resistem os escritores independentes e de pequenas editoras. E para quem acompanha, mesmo que de longe, as iniciativas da cultura local, é notável uma produção intensa da literatura produzida no Espírito Santo. O que se nota também é que os escritores cada vez mais criam seus próprios espaços de escoamento de livros pelo Estado.

O ano de 2016 contou com eventos independentes de literatura por bares, espaços culturais e, de fato, a rua. E neste ano de 2017 as atividades literárias começam a reaparecer após o período carnavalesco. Uma dessas atividades é o Evento de Vender Livro – edição outono, que em seu próprio nome já diz a que veio.

A proposta é simples e objetiva, escritores se organizam em um local específico para expor seus livros e vendê-los ao público na noite capixaba e em um ambiente descontraído e que preza também pela troca entre escritores e público. O Evento de Vender Livro desta vez vai ocupar os espaço do bar Wow, que fica em Jardim da Penha, Vitória, na próxima quinta-feira (23), a partir das 19h.

Por lá livros serão vendidos por preços varidados a partir de R$15,00 – o local também aceitará cartão de crédito. E nessa edição os livros que entram para a venda são: Revista Trino (2017); Além das pernas (Aline Dias); Vácuo (Caê Guimarães); Cortes Lentos (Isabella Mariano); Boneca: atrás da feição Oca (Hugo Augusto S. Estanislau); Tem sol na ponta do deque (João Chagas); Lisboa com afeto (Izabel Mendonça); Marcus Vinícius - A presença do mundo em mim (Erly Vieira Jr.); Menos teu nome (Lucas Dos Passos); Opala Negra (Marília Carreiro); Arquitetura do nada (Nayara Tognere); Poemas riscados (Renan Andrade); Os dias ímpares (Sergio Blank); Classe Média Baixa (Wagner Silva Gomes); ABC do Carnaval (Wladimir Cazé); e A filha do imperador que foi morta em Petrolina (Wladimir Cazé)

Conheça algumas das obras:

 

Os Dias Ímpares(Sergio Blank)

Sérgio Blank é um dos grandes poetas do Espírito Santo e lançou recentemente a terceira edição de Os Dias Ímpares (Cousa, 2017). O livro apresenta para as gerações atuais a forma de escrita de Blank e, inclusive, figurou como uma das indicações de leitura do vestibular da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

A obra é uma junção de toda a obra poética do escritor: Estilo de ser assim, tampouco (1984); Pus (1987); Um (1988); A tabela periódica (1993); e Vírgula (1996) – o livro que marcaria seu hiato e que, de certa forma, ainda é – por quase duas décadas. A primeira edição de Os Dias Ímpares veio em 2011, também pela editora Cousa.

 

Além das Pernas (Aline Dias)

Além das pernas (Pedregulho, 2015), de Aline Dias, jornalista e escritora, é um livro escrito por uma mulher sobre mulheres. E ele, assim de cara, apresenta um título que chega já com duas (ou até mais) interpretações. Pode significar a apresentação da mulher para além da objetificação de seu próprio corpo; ou pode ser uma prévia dos lugares alcançados pelas personagens do livro, que querem ir muito além de onde acreditam que suas pernas podem chegar.

Em 82 páginas, o livro apresenta uma reunião de contos sobre mulheres como Maria, extremamente consciente de sua liberdade sexual feminina (com medo apenas das doenças venéreas); até Jocasta, mulher intensa e decidida de 'nunca mais romance'. São 26 contos de mulheres de diversos tipos e com variadas vozes.

 

Tem Sol na Ponta do Deque(João Chagas)

Este é o primeiro livro especificamente de contos de João Chagas, que estreou com quadrinhos em 2013; entrou no romance em 2014, com a publicação A paz dos vagabundos; e passeou pelos contos em seu último livro, Tem Sol na Ponta do Deque (Cousa, 2016).

Em 27 contos, a monotonia é um dos temperos de Tem Sol na Ponta do Deque – que volta e meia é salpicado por um conto que aborda a cozinha, as refeições e as situações que brotam daí. É a monotonia que traz situações do cotidiano sem reviravoltas, sem ações, apenas vislumbres ou até reflexões, como no conto Angioplastia, cortado pela frase ‘Acho que velhice é aceitar que as pessoas e as coisas vão embora uma hora

Nessa reunião de contos estão cerca de dez anos de escritos de João. Alguns retirados do blog do escritor – datados de 2006 – outros escritos no ano de lançamento do livro, 2016.

 

Cortes Lentos (Isabella Mariano)

Cortes Lentos (Pedregulho, 2015) é um livro sobre perdas, uma obra que busca encontrar um sentido em meio à desordem. O segundo livro de Isabella Mariano é feito de um apanhado de poemas que versam sobre não deixar perder a própria essência em meio a mudanças drásticas.  Corte Lentos, definitivamente, é um livro sobre amor também, uma obra que reflete o momento pelo qual passou sua autora – que não tem receio algum em falar sobre seus textos serem reflexos de sua própria imagem.

As influências são muito claras no livro. Isabella lê Drummond, Leminsk e Oswald de Andrade – o primeiro, inclusive, é reverenciado por duas vezes em Cortes Lentos. Os poemas apresentam uma profunda reflexão acerca da existência humana, da retomada de rotinas, do incômodo com a cidade que está o tempo inteiro presente na obra.

Acompanhe o evento em rede social

Serviço

O Evento de Vender Livro tem realização na próxima quinta-feira (23), a partir das 19h, no Bar Wow – rua Carijós, 720, Jardim da Penha, Vitória. Os livros serão vendido com preços variados a partir de R$15,00. O local aceita máquina da cartão. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Teste de fogo

Depois de atuar como ''procurador'' da classe empresarial, Ricardo Ferraço volta à cena como peça estratégica para garantir os interesses dos magistrados. Só ''peixe grande'', hein...

OPINIÃO
Piero Ruschi
‘Senhor, como chego ao Museu Roubado?’
Visitantes chegam a Santa Teresa ansiosos para conhecer o Museu criado por Augusto Ruschi, e voltam para seus lares decepcionados ou iludidos
Renata Oliveira
Medo da GV
Nem Hartung nem Casagrande têm se assanhado em procurar o eleitor na Grande Vitória
Geraldo Hasse
Moro num país moralista e venal
A condenação de Lula sem provas é um ataque cego contra a ascensão social dos pobres
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Sizino, o pioneiro
Panorama Atual

Roberto Junquilho

O cinismo explícito e a esperança de fora Temer renovada
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

O tempo entre as vírgulas
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Nova denúncia acusa Doutor Luciano de crimes na contratação de obras e serviços

Teste de fogo

Vereadores acusam Luiz Piassi de negar informações à Câmara de Castelo

Roberto Martins se queixa de 'retaliação e ditadura' na Câmara de Vitória

Hospital Estadual de São José do Calçado pode ter gestão terceirizada