Seculo

 

Aposentadorias criam novas vagas para procurador de Justiça no MPES


20/03/2017 às 15:18
O Ministério Público Estadual (MPES) terá duas novas vagas para o cargo de procurador de Justiça. As cadeiras serão abertas pela aposentadoria do ex-procurador-geral José Maria Rodrigues de Oliveira Filho e do atual ouvidor Gabriel de Souza. Com isso, o número de cadeiras vagas subiu para oito – três dessas vagas já chegaram a ser oferecidas. Todos os processos de progressão na carreira no MPES estão suspensos até a adequação das regras internas após decisão do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

Foi publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (20) a portaria de concessão da aposentadoria do procurador José Maria, que comandou a instituição entre 2000 e 2004 e exercia grande influência política entre seus pares. Ele completou 42 anos, quatro meses e 15 dias de tempo de contribuição, de acordo com o ato do Instituto de Previdência do Estado (Ipajm). Já o procurador Gabriel de Souza anunciou no início do mês seu afastamento para aposentação, aguardando somente o ato formal de saída da instituição.

Atualmente, seis vagas de procurador estão formalmente abertas, sendo que apenas três já foram oferecidas em editais. Em fevereiro, o CNMP decidiu pela suspensão de todos os procedimentos de movimentação na carreira até a modificação nas normas internas. O órgão de controle apontou a necessidade de “harmonizar” as atuais regras do MP capixaba com os procedentes do Conselho. Entre as adaptações necessárias está a exclusão da pontuação extra pelo acúmulo de funções ou exercício de funções na Administração Superior do MPES.

O conselheiro-relator Orlando Rochadel Moreira fixou o prazo de 30 dias para adequação, contados a partir da notificação da procuradora-geral de Justiça capixaba, Elda Márcia Moraes Spedo. Ela foi notificada no dia 17 de fevereiro, dando início à contagem do prazo para cumprimento – que vence nesta terça-feira (21).

A polêmica em torno da eleição de procuradores teve início no final do ano passado, quando um grupo de 20 promotores recorreu ao CNMP sobre a fixação de critérios objetivos para aferição do merecimento. As vagas deverão ser ofertadas pelo critério de merecimento e antiguidade, de forma intercalada. Das vagas já oferecidas, estão em disputa os cargos de 3º e 5º Procurador de Justiça Criminal, além do 1ª Procurador de Justiça Especial.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Leonardo Duarte/Secom
Uma coisa só

Enquanto no campo nacional PRB e MDB ainda estão em fase de namoro, no Estado o partido já é um “puxadinho” de Hartung. E tudo começou com Roberto Carneiro...

OPINIÃO
Editorial
MPES omisso
Ministério Público decidiu não participar das audiências de custódia. Um dos prejuízos: denúncias contra tortura, comumente relatada por presos
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
Eliza Bartolozzi Ferreira
Políticas de retrocesso
Dados educacionais do governo Paulo Hartung são alarmantes
JR Mignone
Enganosos
Fazendo uma comparação corajosa e dispersa, tanto as eleições do Brasil quanto a Copa do Mundo terão muita surpresas e varias decepções
Geraldo Hasse
Vampirismo neoliberal
O governo oferece refrescos aos trabalhadores enquanto suga seu sangue
Roberto Junquilho
Quem governa?
Um novo porto na região de Aracruz demonstra que, para as corporações, as minorias não importam
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uh, Houston, temos um problem
MAIS LIDAS

Sindicato protocola denúncias contra Sesa por contratação de Organizações Sociais

Corrida ao Senado sinaliza mudança na bancada capixaba

Quem governa?

Vampirismo neoliberal

Greve dos professores de Vitória continua por tempo indeterminado