Seculo

 

Lideranças testam capilaridade fora da 'bolha de Hartung'


20/03/2017 às 15:54
Com o fim da eleição de 2014, esperava-se nas eleições 2018 um novo embate entre o governador Paulo Hartung (PMDB) e o ex-governador Renato Casagrande (PSB). Mas no grupo que se forma no polo contrário ao do Palácio Anchieta, as lideranças que se movimentam para 2018 buscam capilaridade. A ideia seria a de testar o capital político dos diferentes atores enquanto se observa a movimentação do cenário político.
 
O primeiro nome apontado dentro deste grupo foi o do prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede). A movimentação, porém, parece ser mais uma articulação da Nacional da Rede do que do próprio prefeito. A reeleição de Audifax na Serra foi a principal conquista do partido no Estado, em 2016, e ele pode ser convocado a erguer o palanque da presidenciável Marina Silva no Estado, onde ela sempre teve um desempenho forte nas disputas presidenciais.
 
Neste sábado (18), o PPS realizou um encontro com novos filiados e no evento o nome do prefeito de Vitória, Luciano Rezende, também foi colocado como um dos possíveis candidatos ao Palácio Anchieta em 2018. O prefeito da Capital tem se articulado em busca de visibilidade para o enfrentamento e pode pegar carona na avalanche sobre o Palácio Anchieta, causada pela crise na segurança, o que abriria caminho para novos atores políticos se apresentarem.
 
Outro nome que faz parte deste grupo e também se apresentou como um possível postulante ao cargo é o do veterano Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB). O tucano disputou a eleição em 2006 em um cenário político bem distinto do atual. Ele representaria um nicho de resistência dentro do partido à parceria tucana com o governo do Estado. Ao desistir da disputa à prefeitura de Vitória, porém, Luiz Paulo teria saído desgastado do processo.
 
A senadora Rose de Freitas (PMDB) também já se manifestou publicamente sobre a possibilidade de vir a disputar o governo do Estado. Ela é a principal preocupação do governo, que vê na parlamentar uma adversária em melhores condições de disputa. Diferentemente de Audifax e Luciano, a senadora não precisaria se desincompatibilizar do cargo para disputar o governo e, mesmo que perca a disputa, sairia fortalecida do processo eleitoral para cumprir mais quatro anos no Senado.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Mais um 'lote'

Depois de conseguir o controle do PSDB e retomar o do DEM, Hartung se volta para um antigo aliado: o PDT

OPINIÃO
Piero Ruschi
Perseguição à honra de Ruschi
Infelizmente, de nada valeram meus 14 anos de contribuição mediante a minha postura de defender o Museu Mello Leitão, criado por meu pai
Renata Oliveira
Cidadãos ilustres
Assembleia deve tomar cuidado com suas medalhas, pois os homenageados de hoje podem ser os apedrejados de amanhã
Gustavo Bastos
Bancas de jornal
A banca de jornal, hoje, é um mundo que tem tudo
JR Mignone
Rádio bandeira
A trajetória deste segmento de rádio em capitais é grande
Geraldo Hasse
Os golpes se sucedem
Em plena era do GPS, a reforma trabalhista sugere multiplicar os ''chapas''
Caetano Roque
Agora é tarde
Não adianta a bancada fazer discurso a favor do trabalhador se ela votou quase à unanimidade a favor do impeachment
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Fuga do Paraíso
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Mais um 'lote'

Operação da Polícia Federal pune empresa que lançava esgoto in natura no Rio Doce

MPES quer reinclusão do fundador da Imetame em ação de improbidade

PDT realiza convenção estadual em dezembro de olho em 2018

Empresários já pressionam Câmara de Vitória por 'ajustes'