Seculo

 

A volta da reza


27/03/2017 às 17:38
Na oração que o Pai nos ensinou, tem um trecho que diz: ... “O pão nosso de cada dia nos dai hoje. Perdoai-nos as nossas ofensas...” Essa reza é um constante pedido a Deus, embora tenha sido Ele mesmo quem ensinou. Antes do amém, ainda pedimos mais: “Não nos deixe cair em tentação, mas livre-nos do mal”.
 
Sobre o "Pão Nosso de cada dia, nos daí hoje", acredito ser o mais importante dos pedidos que fazemos a Deus, principalmente daqueles que oram todos os dias. Por Pão Nosso, subentende TUDO, ou seja, as mínimas necessidades do homem aqui na terra. Seu trabalho, seu alimento, suas conquistas, suas políticas, etc. Mas ainda: o entendimento, a união, a doação. Mas oração só se fala e de voz baixa, então executar, partir para a ação não existe, uma lástima
 
A segunda frase diz: “Perdoe as Nossas ofensas”. Ora, ofender a Deus é o que sempre estamos fazendo e por isso temos de pedir seu perdão várias vezes. A ofensa a Ele acontece desde simples gestos a de todos os pensamentos que temos durante o dia. Imagine pedir perdão “Assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido”. É como passar o dia todo perdoando e não fazemos nem um minuto. Conte nos dedos as vezes que perdoou alguma coisa ou alguém.
 
A outra frase de grande expressão: “Não nos deixes cair em tentação”. Realmente é um grande pedido que fazemos ao orar. É nessa que estamos sempre fraquejando. É no ciúme, no roubo, na cobiça, na inveja, na rejeição, na indiferença. Aliás, a tentações hoje estão nos peguemos pensamentos, nos ínfimos desejos. Todos nós temos.
 
Enfim, a oração principal do mundo, tem de ser uma reflexão constante e não uma mera ladainha, daquelas que são faladas da boca pra fora sem nenhuma chama interior de crença, amor e fé. Eis os trechos que citamos acima em aramaico, a língua de Cristo naquela época: hab’lan lakhma d’sunkanan yaumana. uashbuk’lan khau’bayn. ila patzan min bisha.
 
PARABÓLICAS
 
A Rádio Cidade está com programação de rock, mas um rock mais suave, mais indetificável. Parabéns a Zé Luis Dantas e Paco
 
O que seria ser uma FISCAL numa rádio? Tem rádio que está usando uma fiscal.
 
Fernando Zambom conseguiu reunir os irmãos Bosco e Jorge Buery numa mesma equipe de esportes neste 2017
 
A Cultura FM de Castelo continua a comandar a audiência em todo sul do Estado em um trabalho ímpar de Cesar Nemer e equipe
 
MENSAGEM FINAL
Por que cometer erros antigos se há tantos erros novos a escolher?
Bertrand Russell

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

'Tem boi na linha'

Metendo-se no meio da disputa caseira entre Hartung e Casagrande, Rose de Freitas tem realmente alguma chance?

OPINIÃO
Editorial
As novas roupagens da censura
Os resquícios da ditadura militar ainda assombram a liberdade de expressão no País, estendendo seus tentáculos para o trabalho da imprensa
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Eliza Bartolozzi Ferreira
A raposa cuidando do galinheiro
Na lógica do custo-benefício, governo Hartung entende que deve ofertar um ensino pasteurizado, de baixo custo e restrito a quem podem estudar em período integral
JR Mignone
A cobertura da Copa
No mês que antecedeu a Copa e no mês do desenrolar da competição, a Globo abusou da cobertura a ponto de cansar até o telespectador que gosta de esportes
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

Atlas da Violência: Serra e São Mateus registraram o maior índice de homicídios

Sicoob em Cariacica é processado por falta de acessibilidade

Governo escolhe local para base da PM sem consultar moradores da Piedade

Moradores impedem devastação ainda maior da Aracruz Celulose (Fibria) em Lagoa de Coqueiral

A raposa cuidando do galinheiro