Seculo

 

Governo garante suspender projeto de lei que decreta extinção do Iema


07/04/2017 às 11:00
Encurralado após um mês de assembleias sindicais, manifestações públicas e denúncias, por parte dos servidores, o governo do Estado anunciou, em reunião realizada na última terça-feira (4), que irá suspender a apresentação à Assembleia Legislativa do projeto de lei de extinção do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema).

Diante de membros da Comissão dos Servidores do Iema e do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos do Estado do Espírito Santo (Sindipúblicos), o secretário de Governo, Paulo Roberto, e a diretora-presidenta do Iema, Andreia Carvalho, se comprometeram, também, a promover medidas visando ampliar a participação dos servidores em ações da autarquia.

“Basicamente, o pleito foi atendido”, afirma o servidor Filipe Santos. Em assembleia, foram eleitas doze pessoas para compor uma Comissão de Reestruturação do Iema, sendo que três farão interlocução direta com a diretoria. 

Segundo o Sindipúblicos, Andréia Carvalho garantiu que irá institucionalizar uma comissão de reestruturação do Iema, com a participação de três membros da atual Comissão dos Servidores, realizando toda o processo de reestruturação "de forma participativa e transparente, envolvendo inicialmente os gerentes e posteriormente todos os servidores".

Os servidores, como prometeu, também serão integrados ao processo de elaboração da proposta do Conecta Meio Ambiente e receberão o plano de ação dos trabalhos previstos no Acordo de Cooperação Técnica 003/2016, entre o Iema, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama) e o Movimento Espírito Santo em Ação, formado pelos grandes projetos poluidores do Estado.

O Sindipúblicos destaca também o compromisso firmado pela diretora do Iema em “tramitar de forma célere a posse e o funcionamento do Conselho de Administração do Iema”.

Show de autoritarismo

Desde que anunciou o projeto de lei para extinção do Iema e sua transformação em duas subsecretarias da Seama, o governo estadual promoveu um show de autoritarismo, abusos e irregularidades. A proposta foi elaborada pela Secretaria Estadual de Governo (SEG), sem qualquer participação dos servidores. 

Na luta por não só estancar a tramitação da extinção, mas iniciar um movimento real de fortalecimento do órgão, os servidores levantaram denúncias de condutas ilegais por parte dos gestores do Iema e da Seama, como acúmulo de funções e interferências ilegais em processos de licenciamentos ambientais.

As reuniões que aconteceram durante o período, até esta última do dia quatro, eram absolutamente protocolares, em que o governo simplesmente se negava a qualquer diálogo, limitando-se a reafirmar sua posição intransigente de atacar a frágil independência da autarquia ambiental, atrelando o corpo técnico do órgão à Seama, forçando uma politização ainda maior dos licenciamentos e do controle ambiental no Estado.

Há alguns dias já circulava, internamente no Iema, a informação de que o governo havia decidido voltar atrás, o que veio a ser formalmente anunciado esta semana.

“Continuaremos mobilizados para acompanhar o cumprimento das promessas”, afirmou o Sindipúblicos. A entidade afirma que continuará mobilizada para acompanhar o cumprimento das promessas. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
'Tudo dominado'

Até agora, o terreno parece armado para permitir que César Colnago acumule a vice-governadoria com a presidência do PSDB no Estado. Só parece?

OPINIÃO
Editorial
Ajuste fiscal, a 'isca' do negócio
Hartung tem feito publicidade nacional para mostrar que o ES é o novo paraíso para investidores. Esconde, porém, os problemas internos, que não são poucos
Piero Ruschi
Risco à natureza gera efeito bolha em turismo de Santa Teresa
Desenvolvimento tem sido norteado pelo crescimento do turismo e seu potencial. Mas ‘corre solto’, o que pode ter um preço alto demais
Renata Oliveira
Tem que saber separar
Governador troca ministro por conversa com jornalistas, só para evitar Rose de Freitas
Gustavo Bastos
Swinging London
Um dos pontos de convergência em que a arte em geral se movia
Caetano Roque
Sindicalismo unilateral
O processo de debate no movimento sindical deve ser participativo, mas não é isso que vem acontecendo no país
JR Mignone
Proliferação de rádios na internet
Fazer rádio todo mundo gosta e quer fazer, mas fazer rádio de bom gosto ainda é difícil
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Este blog fica por aqui
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Algo de novo no ar
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Sindicalismo unilateral

Hartung se reúne com Rodrigo Maia em Brasília

Tem que saber separar

Tribunal de Contas volta a cobrar informações sobre venda da Cesan

'Tudo dominado'