Seculo

 

Representantes de ocupação e prefeitura discutem saída para famílias em Padre Gabriel


08/04/2017 às 18:56
Representantes da ocupação de um terreno em Padre Gabriel e da Prefeitura de Cariacica irão se reunir nesta segunda-feira (10) para discutir uma solução para as 40 famílias que vivem no local. Os moradores esperam que o município ofereça alternativas para que eles deixem a área, como concessão de auxílio-moradia. “Até então, queriam colocar a gente na rua de qualquer jeito”, diz José Maria da Silva, membro da comissão de moradores que representa a comunidade em reuniões com o poder público. 
Uma ação de reintegração de posse determinada para acontecer nessa sexta-feira (6) foi suspensa após uma reunião entre prefeitura e o 7° Batalhão da Polícia Militar, que alegou falta de estrutura para cumprir a decisão. A comunidade recebeu a informação com alívio, conta José Maria. 
 
“Recebemos bem, porque aguardávamos que a ação iria acontecer. Estava tudo contra nós, agora está a favor. O povo está alegre por não ter acontecido. As pessoas que estão aqui é porque realmente precisam. Não tinham outra opção que não resistir”, diz, sobre as famílias que resolveram permanecer no local. Aposentado, José Maria mora há três anos no terreno com a filha de 38 anos. Antes, morava de aluguel no mesmo bairro. Segundo diz, sofria muito para pagar os R$ 400 mensais pela casa.
 
A ocupação iniciou-se em fevereiro de 2014 e um terreno de propriedade do município que abriga uma edificação deteriorada em que funcionaria o Núcleo de Saúde da Família (NSF). A reportagem entrou em contato com a prefeitura e perguntou se há projetos para abrigar as famílias, para retomar a construção do NSF e, se não, para dar alguma destinação ao terreno. Não houve retorno.
 
Enquanto isso, no último dia 3, o juiz Paulo César de Carvalho, da Vara da Fazenda Pública Estadual, deferiu pedido de liminar, em Ação Civil Pública proposta pela Defensoria Pública Estadual, determinando que o Estado e o município realizem pagamento de Aluguel Cidadão às 40 famílias que permanecem no local.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Precipitou-se

Com um olho em 2018 e outro em 2020, Luciano Rezende antecipou o processo eleitoral, mas esqueceu a Lava Jato. Aí mora o problema.

OPINIÃO
Renata Oliveira
Bicho-papão
O ajuste fiscal de Paulo Hartung precisa do exemplo do Rio de Janeiro tanto para cortar quanto para supervalorizar a liberação de recursos
JR Mignone
Qual rádio ouviria hoje?
Sinceramente, não saberia explicar que tipo de rádio eu ouviria hoje, isto é, que me motivaria a ligar o botão para ouvi-la: uma de notícia ou uma só de música selecionada
Caetano Roque
Pressão neles
O movimento sindical deve conscientizar o trabalhador sobre quem estará na disputa do próximo ano contra ele
Geraldo Hasse
A doença da intolerância
Ela está nos estádios, nos governos, nas igrejas, nos parlamentos, nas ruas, nos tribunais
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Branca, o Teatro e a sala de estar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Fuzis e baionetas, nunca mais!
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Turista acidental
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Precipitou-se

Posse de tucano no Turismo é demonstração interna de força de Colnago

Subseção da OAB-ES cobra esclarecimento sobre atuação de Homero Mafra na defesa de acusado

Justiça Federal determina que 14 municípios adotem ponto eletrônico para médicos e dentistas

Dary Pagung vai fechar a porta para emendas de deputados no orçamento