Seculo

 

Representantes de ocupação e prefeitura discutem saída para famílias em Padre Gabriel


08/04/2017 às 18:56
Representantes da ocupação de um terreno em Padre Gabriel e da Prefeitura de Cariacica irão se reunir nesta segunda-feira (10) para discutir uma solução para as 40 famílias que vivem no local. Os moradores esperam que o município ofereça alternativas para que eles deixem a área, como concessão de auxílio-moradia. “Até então, queriam colocar a gente na rua de qualquer jeito”, diz José Maria da Silva, membro da comissão de moradores que representa a comunidade em reuniões com o poder público. 
Uma ação de reintegração de posse determinada para acontecer nessa sexta-feira (6) foi suspensa após uma reunião entre prefeitura e o 7° Batalhão da Polícia Militar, que alegou falta de estrutura para cumprir a decisão. A comunidade recebeu a informação com alívio, conta José Maria. 
 
“Recebemos bem, porque aguardávamos que a ação iria acontecer. Estava tudo contra nós, agora está a favor. O povo está alegre por não ter acontecido. As pessoas que estão aqui é porque realmente precisam. Não tinham outra opção que não resistir”, diz, sobre as famílias que resolveram permanecer no local. Aposentado, José Maria mora há três anos no terreno com a filha de 38 anos. Antes, morava de aluguel no mesmo bairro. Segundo diz, sofria muito para pagar os R$ 400 mensais pela casa.
 
A ocupação iniciou-se em fevereiro de 2014 e um terreno de propriedade do município que abriga uma edificação deteriorada em que funcionaria o Núcleo de Saúde da Família (NSF). A reportagem entrou em contato com a prefeitura e perguntou se há projetos para abrigar as famílias, para retomar a construção do NSF e, se não, para dar alguma destinação ao terreno. Não houve retorno.
 
Enquanto isso, no último dia 3, o juiz Paulo César de Carvalho, da Vara da Fazenda Pública Estadual, deferiu pedido de liminar, em Ação Civil Pública proposta pela Defensoria Pública Estadual, determinando que o Estado e o município realizem pagamento de Aluguel Cidadão às 40 famílias que permanecem no local.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

De demolidor a demolido

Até outro dia, o MDB era o partido mais importante do Estado, mas entrou em agonia com a interferência de PH

OPINIÃO
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Geraldo Hasse
Mundo velho sem catraca
Cinquenta anos depois, é possível fazer um curso técnico por correspondência via internet
Roberto Junquilho
Hartung, o suspense
O governador Paulo Hartung mantém o suspense e pode até não disputar a reeleição em 2018
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uma revoada de colibris
MAIS LIDAS

Visita de interlocutores de Hartung a Rodrigo Maia sinaliza mudança de cenário

Contrato do governo do Estado com a Cetesb sobre poluição do ar continua sigiloso

Juiz Leopoldo mais próximo de ir a Júri Popular por assassinato de Alexandre Martins

LDO será votada na próxima segunda-feira na Assembleia

Hartung, o suspense