Seculo


  • Lava Jato no ES

 

'O Espírito Santo figura hoje como um Estado modelo de destruição da mata atlântica'


11/04/2017 às 17:18
Na entrevista a seguir, o biólogo Piero Ruschi aponta o “caminho sinuoso e irresponsável” que um grupo de professores da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), servidores do próprio museu e membros da Sociedade dos Amigos do Museu Mello Leitão (Sambio) têm trilhado para destruir o Museu de Biologia Prof. Mello Leitão, criado em 1949 por seu pai, Augusto Ruschi, Patrono da Ecologia do Brasil.
 
Sob a alegação de atrair o Instituto Nacional da Mata Atlântica (INMA), o grupo empreende, segundo Piero, uma tentativa de destruir a memória de seu fundador e de seu método de conservação ambiental, pautado na luta e na tolerância zero à destruição da natureza.
 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Os fantasmas de PH

Delações e medo das ruas assombram Hartung, cada vez mais distante das eleições de 2018

OPINIÃO
Renata Oliveira
Reformas inócuas
A Lava Jato revelou como a classe política articulou sua sobrevivência no ''mundo cão'' enquanto vendia honestidade
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Imperdivel! Já em cartaz!
Flânerie

Manuela Neves

Nenna, em transição
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Odebrecht quebrou a "Omertá", e agora?
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Nossa Terra, nossa gente
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Quem quer ser vizinho de uma siderúrgica?

Envolvimento de Ricardo Ferraço no esquema da Odebrecht inibe oposição de Theodorico na Assembleia

Delações jogam luz sobre passagens obscuras da política capixaba

Com baixa de 119 servidores em três anos, governo adia nomeação de escrivães de Polícia

Polícia Militar antecipa reintegração de posse de área em Vitória