Seculo


  • Lava Jato no ES

 

Em Paul, moradores querem fiscalização de caminhões


15/04/2017 às 17:51


O tráfego intenso de caminhões oriundos do Porto de Capuaba está incomodando moradores de Paul e bairros como Vila Batista, Chácara do Conde, Argola e São Torquato, em Vila Velha. Moradores alegam que, em reunião no último dia sete com representantes da Guarda Municipal, ficou acordado que os veículos sairiam do porto por dentro de Paul e voltariam pelo bairro Alvorada. 
 
Segundo eles, porém, não é o que está acontecendo: os caminhões estão indo e voltando por Paul. “Estamos vivendo um inferno. É um transtorno principalmente para quem mora na Estrada Jerônimo Monteiro”, diz o líder comunitário de Paul, Paulo César Fróes. O tráfego, que inclui caminhões bitrem, provoca tremor nas residências junto à tradicional estrada.
 
O que, igualmente, está incomodando os moradores é que a Guarda Municipal não está cumprindo outro acordo, que, segundo Fróes, é fiscalizar o tráfego dos veículos. A Guarda garantiu que posicionaria veículos nas entradas do porto e de São Torquato e colocaria placas de sinalização no bairro. Não foi feito. O líder comunitário afirma que a Prefeitura de Vila Velha disponibilizou apenas um guarda municipal na entrada do porto do turno matutino.
 
O problema acontece em função das obras para a remoção da pedra de duas toneladas que, em março, caiu sobre a linha de trem em Cobi de Baixo. O trabalho interditou a via por onde usualmente passam os caminhões que atendem o Porto de Capuaba. A obra de uma ponte em Nova América, segundo Fróes para acesso à Rodovia Leste-Oeste, também causou mudanças de itinerário no local.
 
O incômodo dos moradores com o tráfego veicular na região é antigo. A Jerônimo Monteiro é acessada de segunda a segunda, ao dia, à tarde ou à noite, por caminhões pesados, às vezes em alta velocidade. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Descompasso

Hartung priorizou tanto lotear a gestão com quadros políticos, que os embates ocorrem na contramão de sua própria estratégia. Rodney Miranda que o diga...

OPINIÃO
Editorial
Esgoto veio à tona
Manietada pelo governo, CPI para investigar Cesan se torna obrigatória após denúncias envolvendo a companhia
Piero Ruschi
O desmanche do Museu Mello Leitão
Um ato de desrespeito à população que foi camuflado e conta com o apoio da própria diretoria e sua associação de amigos
Renata Oliveira
Vai liberar?
Rodrigo Janot pode criar um precedente muito ruim para a política brasileira ao anistiar quem recebeu o “caixa dois do bem”
Caetano Roque
Desmonte em curso
Enquanto o movimento sindical dorme , o capital segue a passos largos a retirada de direitas
Nerter Samora
#SomosTodosBaianinho
Causa espécie um encontro às portas fechadas entre o governo e parte do empresariado capixaba logo após a “delação do fim do mundo”
Geraldo Hasse
O despudor do poder
O marqueteiro-mór pagou multa de R$ 30 milhões à Justiça, deu depoimento e saiu rindo
JR Mignone
Inquietudes políticas
O ''Fica, temer'' de Gaspari e a pesquisa que confirma a memória curta do eleitor
Caetano Roque
Greve na rua
É hora de o trabalhador dar a resposta as ações antidemocrática do governo golpista
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Nenna, em transição
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Odebrecht quebrou a "Omertá", e agora?
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Nossa Terra, nossa gente
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

CPI da Odebrecht quer investigar contratos de empreiteiras com setor público

Descompasso

Sindicato quer que Nestlé preste esclarecimentos sobre possível venda da marca Serenata de Amor

Empresa de informática nega irregularidades em contratos com a Sesa

Assembleia barra projeto que acaba com exclusividade da Cesan na região metropolitana