Seculo


  • Lava Jato no ES

 

Não caiu a ficha


17/04/2017 às 12:05

A estratégia do grupo que deve unir as chapas do ex-prefeito de Vitória, João Coser e do deputado estadual José Carlos Nunes para tentar recuperar delegados para o congresso estadual do PT, em maio próximo, sai prejudicada com a demolidora lista capixaba da Odebrecht.

As duas chapas derrotadas em número de delegados devem se unir para o congresso, ainda assim, ficarão em desvantagem. A articulação, então, é a de tentar atrair os delegados da chapa de Givaldo. Mas não vai ser com esse argumento de que o partido ficará isolado se sair do governo Paulo Hartung (PMDB) que vai conseguir atingir esse objetivo.

A citação do nome do governador Paulo Hartung (PMDB) deve provocar uma debandada de lideranças que não querem suas imagens ligadas a qualquer um citado na Lava Jato. Com a crise política que assola o País e chega com força no Espírito Santo, o caminho adotado por algumas lideranças. Hoje os atores políticos que correm risco de isolamento são justamente os que estão citados e não quem quer se afastar.

Além disso, a afirmação de que a chapa apoia o ex-governador Renato Casagrande (PSB) também não faz sentido. Givaldo foi vice do socialista, mas seu papel no governo foi sempre ocultado pela gestão. Em nenhum momento Givaldo defendeu Casagrande, muito pelo contrário, sua defesa é de uma formulação dentro do partido para uma chapa própria em 2018, para dar suporte ao palanque nacional, que vai precisar de referência no Estado e essa referência não está nem no palanque de Hartung, nem no palanque de Casagrande.

Com os acontecimentos da semana passada, é mais fácil a campanha de Gilvado ganhar mais corpo, pois defende uma saída do jogo político polarizado entre Hartung e Casagrande, com a construção de um caminho próprio, o que não significa isolamento. E ainda que signifique, hoje é a melhor opção para quem pretende sobreviver ao caos gerado pelas delações dos executivos da Odebrecht.

Veja o vídeo de Magno Malta (PR) sozinho no plenário do Senado. O senador que vinha construindo uma parceria com seu colega de bancada Ricardo Ferraço (PMDB) já se afastou do parceiro. Enquanto isso, parte do PT insiste em arrastar todos para o mesmo abismo.

Fragmentos:

1 – A Festa da Penha é sempre uma excelente oportunidade para a classe política se aproximar da população. As romarias são acompanhadas pelos políticos, mas depois da bomba das delações dos executivos da Odebrecht, será que esse ano vai ter tanta fartura de políticos no meio dos romeiros?

2 – Inaugurada em agosto de 2015, o prédio da Câmara de Linhares já vai passar por reparos. Dentro do prazo de garantia da obra, os reparos não vão custar nada aos cofres públicos, mas... já ?

3 – O vereador de Venda Nova do Imigrante Marco Grillo (PSDB) comunicou na semana passada à Câmara seu afastamento do mandato. Ele vai assumir a Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer do município. Em seu lugar deve assumir Professor Gesimar (DEM).

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Os fantasmas de PH

Delações e medo das ruas assombram Hartung, cada vez mais distante das eleições de 2018

OPINIÃO
Renata Oliveira
Reformas inócuas
A Lava Jato revelou como a classe política articulou sua sobrevivência no ''mundo cão'' enquanto vendia honestidade
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Imperdivel! Já em cartaz!
Flânerie

Manuela Neves

Nenna, em transição
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Odebrecht quebrou a "Omertá", e agora?
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Nossa Terra, nossa gente
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Quem quer ser vizinho de uma siderúrgica?

Envolvimento de Ricardo Ferraço no esquema da Odebrecht inibe oposição de Theodorico na Assembleia

Delações jogam luz sobre passagens obscuras da política capixaba

Com baixa de 119 servidores em três anos, governo adia nomeação de escrivães de Polícia

Polícia Militar antecipa reintegração de posse de área em Vitória