Seculo

 

Homem é morto a tiros nas dependências do Instituto Estadual de Meio Ambiente


17/04/2017 às 16:55
Um homem ainda não identificado foi morto nas dependências do Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema), em Cariacica, na manhã desta segunda-feira (17), ao supostamente tentar roubar a arma de um vigilante patrimonial. Segundo testemunhas, o homem aparentava estar desnorteado e chegou a tirar a roupa antes de entrar na autarquia e ser alvejado.

O caso se assemelha ao do morador de Vila Velha, Diego Biasutti, morto em 2015, aos 28 anos, por vigilantes patrimoniais dentro da prefeitura de Vila Velha, ao entrar no edifício e entrar em luta corporal com os seguranças.

No caso desta segunda-feira, ao homem também se atribuiu a tese de que não estaria em completo domínio das faculdades mentais antes de ser atingido. Relatos dão conta que, antes de entrar nas dependências da autarquia, ele teria urinado no portão de outra empresa que funciona na mesma rua.

A morte ocorrida dentro do Iema coincide com a redução da vigilância na autarquia. De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos do Estado (Sindipúblicos-ES), o homem conseguiu entrar no Iema devido à fragilidade no controle de acesso no local. Além disso, a política de cortes do atual governo reduziu o número de seguranças tanto na sede da autarquia quanto nos parques estaduais.

De acordo com a entidade, na sede, que fica no bairro Jardim América, rodeada de uma grande área verde, os servidores sentem medo e receio durante sua permanência no trabalho, pelo fato de o local já ter sido alvo de criminosos algumas vezes.

Prefeitura de Vila Velha

No caso ocorrido na prefeitura de Vila Velha durante a gestão do ex-prefeito, Rodney Miranda (DEM), Diego Biasutti, que estava desarmado, descalço e carregando apenas uma Bíblia subiu os três andares da prefeitura sem ser impedido.

No terceiro andar do prédio, Biasutti entrou em luta corporal com o vigilante e foi baleado na cabeça, morrendo no local. Antes de matar o jovem, o segurança ainda chegou a disparar um tiro de advertência para o alto.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Até tu?

A situação está tão difícil, que PH almejou fazer uma dobradinha com os senadores Magno Malta e Ricardo Ferraço

OPINIÃO
Editorial
Quem paga a conta senta na cabeceira?
O financiamento pela Arcelor de uma pesquisa da Ufes de R$ 2 milhões acende o alerta sobre a autonomia universitária e a transparência nos acordos entre academia e capital privado
Piero Ruschi
Visita à coleção zoológica de Augusto Ruschi
Visitei a coleção zoológica criada por meu pai e seu túmulo na Estação Biológica. Por um lado, bom, por outro, angústia
JR Mignone
Uma análise
Algumas emissoras, aquelas que detêm alguma ou boa audiência, dedicam-se pouco à situação do país
Geraldo Hasse
Refém do Mercado
O País está preso ao neoliberalismo do tucano Pedro Parente, presidente da BR
Roberto Junquilho
A montagem da cena
Em baixa junto aos prefeitos da Grande Vitória, Hartung dispara para o interior do Estado
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Arrogância também conta?
MAIS LIDAS

Candidatura de Lula à Presidência será lançada neste domingo em Vitória e Serra

Servidores do Ibama e ICMBio no Estado protestam contra loteamento político do órgão

Quem paga a conta senta na cabeceira?

A montagem da cena

Defensoria Pública apura responsabilidades em mortes de bebês na UTI do Hospital Infantil de Vila Velha