Seculo

 

Desmonte em curso


18/04/2017 às 11:03
O movimento sindical tem que se dar conta de que o desmonte vai se dar querendo ou não. Embora o sistema possa ajudar sem querer, acabando com o imposto sindical, mas isso não é certo que aconteça. Todos os órgãos do governo estão fazendo o desmonte na calada da noite. O INSS, por exemplo, está tirando os aposentados dos bancos públicos e passando para a iniciativa privada.
 
Isso sinaliza que a greve geral é um dos pontos importantíssimos para conter a voracidade do mercado, ansioso para retirar todos os direitos dos trabalhadores, conseguindo assim aumentar seu lucro à custa da sociedade.
 
O que mais impressiona é que tudo isso acontece enquanto o movimento sindical continua inerte, sem se articular para reagir. Há uma articulação para a greve para o dia 28, mas isso tem sido difundido pelas redes sociais, de cidadão para cidadão, o movimento não tem tomado à frente da organização do movimento.
 
As lideranças sindicais têm que investir sua energia nisso, trazer o trabalhador para esse movimento, fazer a sociedade entender os riscos que envolvem os vários golpes que estão se desenvolvendo com a maquiagem de reformas trabalhista e previdenciária.
 
Também não se pode aceitar que as lideranças comprometidas com as pautas trabalhistas se escondam nesse momento. Os deputados e senadores devem atuar de forma dura e crítica com essas reformas. Não se pode ficar de braços cruzados enquanto o rolo compressor do governo continua passando.
 
Outra coisa é definir o lado de se lutar. Neste caso, chama atenção o papel de Eliezer Tavares, aliado da corrente de João Coser no PT capixaba, que defende a permanência do partido em um governo que não tem compromisso algum com o trabalhador. Uma verdadeira afronta à pauta trabalhista. É hora de mudar e não de fazer de conta.
 
Que venha a greve geral

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

De demolidor a demolido

Até outro dia, o MDB era o partido mais importante do Estado, mas entrou em agonia com a interferência de PH

OPINIÃO
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Geraldo Hasse
Mundo velho sem catraca
Cinquenta anos depois, é possível fazer um curso técnico por correspondência via internet
Roberto Junquilho
Hartung, o suspense
O governador Paulo Hartung mantém o suspense e pode até não disputar a reeleição em 2018
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uma revoada de colibris
MAIS LIDAS

Visita de interlocutores de Hartung a Rodrigo Maia sinaliza mudança de cenário

Contrato do governo do Estado com a Cetesb sobre poluição do ar continua sigiloso

Juiz Leopoldo mais próximo de ir a Júri Popular por assassinato de Alexandre Martins

LDO será votada na próxima segunda-feira na Assembleia

Hartung, o suspense