Seculo


  • Lava Jato no ES

 

Deputados retiram nomes de requerimento e esvaziam CPI da Cesan


18/04/2017 às 18:59
Mal a resolução que permite a retirada de assinaturas de pedidos já protocolados de criação de Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) na Assembleia Legislativa foi publicada, na manhã desta terça-feira  (18), a debandada dos deputados aconteceu quase que imediatamente.
 
Na tarde desta terça, foram protocolados os requerimentos 41, 42 e 43 dos deputados Padre Honório (PT), José Esmeraldo (PMDB) e Gilsinho Lopes (PR), todos pedindo a retirada de seus nomes do requerimento.
 
O pedido de abertura da CPI da Cesan foi protocolado no último dia 4 de abril. Em uma movimentação muito rápida dos deputados proponentes, aproveitando um momento de descuido do líder do governo, Gildevan Fernandes (PMDB). 
 
Durante a sessão daquele dia, os deputados Euclério Sampaio e Josias Da Vitória, ambos do PDT, colheram as assinaturas dos deputados e conseguiram o apoio de Sérgio Majeski (PSDB), Theodorico Ferraço (DEM), Marcos Bruno (Rede), Freitas (PSB) e Enivaldo dos Anjos (PSD), além dos três que retiraram os nomes nesta terça-feira.
 
Mas houve pressão do Palácio para que os deputados esvaziassem a comissão. Como o Regimento da Casa impedia a retirada de assinaturas após o protocolo do pedido, o governo emplacou uma manobra, com uma emenda que permitia a retirada das assinaturas antes da leitura da CPI no Expediente da Assembleia e aprovação no Plenário.
 
Antes mesmo da resolução ser publicada, os três deputados já admitiam que poderiam tirar as assinaturas do requerimento da CPI. Padre Honório, disse depois de ter assinado, que percebeu que o foco estava muito voltado para Vitória. Já o deputado José Esmeraldo (PMDB) disse que não leu o documento antes de assinar. Mas nos bastidores, os comentários são de que o Palácio Anchieta pressionou os deputados para que a CPI não saísse.
 
Na sessão desta terça-feira, o deputado Euclério Sampaio afirmou que vai buscar mais assinaturas e que não pretende desistir de criar a CPI. Ele espera conseguir substitutos para os desistentes para garantir as dez assinaturas necessários para criar a CPI.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Problemas em série

A maré não está nada boa, mesmo, para a deputada estadual Raquel Lessa....

OPINIÃO
Editorial
A saúde está doente
Campanha do Simes recomenda que médicos não trabalhem na Serra por causa da violência. E os pacientes, ficam entregues ao deus-dará?
Renata Oliveira
Vai no bolo
As lideranças políticas capixabas devem ficar atentas para não serem atropeladas pelo rolo compressor da indignação
Lídia Caldas
A importância dos probióticos e prebióticos
Se você não se preocupar com isso estará dando passos largos para engrossar as estatísticas de doenças de causas evitáveis
Geraldo Hasse
É preciso equalizar o bem-estar
A crise do capitalismo pode ser resolvida mediante a adoção de um programa comunista de governo
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Nenna – parte II: early years na ilha
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Odebrecht quebrou a "Omertá", e agora?
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

A sombra
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Juiz determina bloqueio dos bens do ex-prefeito de Castelo

Problemas em série

Paulo Ruy Carnelli vai, afinal, explicar por que enterrou o Aquaviário?

Hartung sanciona lei de doações de bens móveis para municípios

Estratégia política palaciana pode favorecer deputados do interior