Seculo

 

Delações envolvendo atual e ex-governador ganham destaque na imprensa nacional


18/04/2017 às 19:23

O escândalo envolvendo as principais lideranças políticas do Estado nas delações da Odebrecht ganhou amplo destaque no site do jornal O Globo desta terça-feira (18). A reportagem do jornal carioca detalha os depoimentos dos ex-executivos da empreiteira envolvendo o governador Paulo Hartung (PMDB), o ex-governador Renato Casagrande (PSB) e o prefeito de Vitória, Luciano Rezende (PPS). "Odebrecht cita Hartung e Casagrande, atual e ex-governador do ES, em doações via caixa 2", diz a chamada.

O site divulgou os trechos das delações de Benedicto Júnior e Sérgio Neves sobre os repasses de recursos para as campanhas de 2010 e  2012, em que o governador teria recebido R$ 1,08 milhão e o ex-governador R$ 1,8 milhão. Mas o que chama atenção são as respostas dadas pelos acusados, sobretudo a do governador Paulo Hartung.

O peemedebista insistiu na primeira justificativa dada ainda na semana passada, antes da divulgação do vídeo com o depoimento do ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Júnior sobre os detalhes das conversas com Hartung e os repasses para seus emissários Neivaldo Bragato, em 2010, e Roberto Carneiro, em 2012.

Ao jornal O Globo, Hartung afirmou que não disputou as eleições de 2010 e 2012. “Portanto, é leviana, mentirosa e delirante a citação de que ele teria recebido recursos da construtora Odebrecht. O governador afirma que acusações infundadas como essa só contribuem para confundir, tumultuar a investigação e manchar a trajetória das pessoas de forma irresponsável”.

Já Renato Casagrande, que é delatado por Sérgio Neves, nega que tenha negiciado valores dentro do Palácio Anchieta, quando era governador. O socialista admitiu que em 2010 pediu à Odebrecht recursos para a campanha, mas não especificou a quantia e que não pediu que os recursos fossem repassados por caixa dois.

Sobre a eleição de 2012, o ex-governador afirmou que os recursos vieram via PSB nacional e que solicitou o levantamento de toda a documentação referente às prestações de contas de suas campanhas.

O prefeito de Vitória, Luciano Rezende, que é acusado pelos delatores de receber R$ 500 mil para a campanha de 2012, afirmou ao Globo que no vídeo fica claro que ele nunca teve contato com os executivos da  empreiteira e que não houve nenhuma obra tocada pela Odebrecht em Vitória nos primeiros quatro anos de seu mandato.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Alternativas

Com a mudança no tabuleiro eleitoral do Estado, os olhares se voltam para o palanque de Casagrande e pacto com Rose. Governo, Senado...quem vai?

OPINIÃO
Editorial
Castigada seja a hipocrisia!
Ideal, mesmo, seria ver tamanha indignação dos deputados estaduais no debate sobre nudez artística em casos reais de atentado à paciência da sociedade
Geraldo Hasse
Manobras perigosas
Os empresários, que surfaram na onda de Lula, estão assustados com a pororoca de Temer
JR Mignone
Banalização
O carnaval fez com que se desse uma trégua nas informações sobre política no Brasil
Roberto Junquilho
Hora do plano B
Os planos de Hartung e Colnago retornam à estaca zero com a saída de Luiz Paulo do PSDB
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

A arte de pilotar motocicletas – ou com Chico na garupa
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Yes, nós também!
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Saída de Luiz Paulo deve provocar esvaziamento do PSDB no Estado

Operação tartaruga na educação em Linhares tem 90% de adesão

Cadeirante processa plano de saúde e laboratório por atendimento vexatório

Polícia Militar tenta calar cabos e soldados após publicações na internet

MPC pede condenação de ex-presidente da Câmara por gastos com viagem à China