Seculo

 

Sindicato denuncia falta de medicamentos em hospital de Vila Velha


19/04/2017 às 13:01
O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado (Sindsaúde-ES) recebeu nova denúncia sobre a situação caótica em que se encontra o Hospital Estadual Antônio Bezerra de Farias, em Vila Velha. Nas últimas semanas a entidade vem denunciando diversas irregularidades que ocorrem na unidade, colocando pacientes e servidores em risco.

O sindicato teve acesso a uma lista extensa de medicamentos e materiais que estão em falta no hospital neste mês de abril. Além da falta de medicamentos, apenas uma das três ambulâncias da unidade está em funcionamento.

Mesmo depois da denúncia da última semana, a sala de emergência permanece superlotada, sobrecarregando o sistema de respiração artificial. No último domingo (16) havia 12 pacientes na emergência, sendo cinco em respiração mecânica, apesar de o hospital comportar somente até quatro pacientes entubados.

O diretor da entidade, Valdecir Gomes, ressaltou que a enfermaria tinha seis vagas na ocasião, para onde poderiam ter sido transferidos internamente os pacientes que apresentavam melhora. No entanto, o setor que cuida do remanejamento de vagas não funciona à noites, nos feriados e nos fins de semana, ou seja, as vagas disponíveis acabaram ficando ociosas.

No caso das ambulâncias, uma delas, que não está operando, está há um ano em uma oficina de Jardim América, em Cariacica. A falta dos veículos prejudica também a transferência dos pacientes que conseguem vagas em outros hospitais do Estado.

Irregularidades

Desde o início de abril o Sindsaúde vem fazendo uma série de denúncias a respeito da situação precária do Hospital Antônio Bezerra de Farias. Uma delas dava conta que pacientes que estavam saindo do pós-operatório eram deixados nos corredores do pronto-socorro, correndo risco de infecção hospitalar por bactérias.

Já na última semana a entidade denunciou que o hospital corria risco de pane em aparelhos respiração artificial, por conta da superlotação e da falta de estrutura para atendimento. A rede de oxigênio sofrendo quedas e colocando em risco a vida de entubados, que podem ficar sem respiração artificial por causa da superlotação na rede.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Fazendo escola

Temer em Brasília, Hartung e Luciano Rezende no Espírito Santo: retaliações a quem anda “fora da linha” nunca estiveram tão na moda como agora

OPINIÃO
Editorial
Em causa própria
Promotor Marcelo Zenkner usa cargo público para promover projeto pessoal
Piero Ruschi
Festa de fachada
Comemoração da Sambio evidencia que o Museu Mello Leitão segue precisando de verdadeiros amigos
Renata Oliveira
Pela emoção
Magno Malta sempre tem uma carta na manga para a disputa eleitoral. Mas desta vez o cenário é diferente
JR Mignone
O repórter e a polícia
A vítima não foi repórter, foi a professora
Caetano Roque
Inversão de papéis
O movimento sindical foi dar uma de direita e agora perdeu o caminho da rua
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Sizino, o pioneiro
Panorama Atual

Roberto Junquilho

O cinismo explícito e a esperança de fora Temer renovada
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

O tempo entre as vírgulas
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Promotor com trabalho atrasado está prestes a ser premiado para passar um ano nos Estados Unidos

Grupo de Luciano tenta sufocar oposição com corte de cargos

Fazendo escola

PP classifica como 'desproporcional' críticas de vereador contra Hartung

Hartung e Casagrande seguem disputando espaço no interior